São Gonçalo inaugura Centro de Tradições Nordestinas neste sábado (25)

O município de São Gonçalo conta com cerca de 300 mil residentes nordestinos. Eles e centenas de admiradores da cultura do nordeste já começaram a contagem regressiva para a inauguração do Centro de Tradições Nordestinas da cidade, que acontece neste sábado (25), no bairro Neves.

A festa de abertura do espaço contará com shows de forró pé de serra e da Orquestra Municipal de São Gonçalo, que tocará os sucessos de Luiz Gonzaga. Na entrada, será cobrado um quilo de alimento não perecível para destinação a abrigos e instituições de acolhimento.

“O Centro vai ser uma opção de lazer não só para os nordestinos, que possuem uma comunidade muito grande em nossa cidade, mas para todos os gonçalenses, que poderão se divertir com tranquilidade em um espaço totalmente revitalizado”, declarou o prefeito José Luiz Nanci.

Com um total de 22 mil metros quadrados, o local vai reunir música, culinária e artesanatos típicos da Região Nordeste do Brasil. O Centro conta com 16 quiosques, além de palco para shows e um anexo com estacionamento próprio, espaço de lazer com a primeira pista de patinação de São Gonçalo, academia de ginástica e playground.

Com o objetivo de ampliar a qualidade de vida da população e estimular a prática esportiva na cidade, foi construída, em parceria com a Enel, uma quadra poliesportiva com arquibancada de concreto, alambrados para proteção e refletores de led para iluminação. Em fevereiro, será inaugurada a Sala Verde (Sala Dora Negreiros), como forma de incentivo à implantação de espaços socioambientais, além de um mirante para a Baía de Guanabara.

O novo espaço de lazer, bem na entrada do município, também chega para acabar com um antigo problema. Antes das obras, o local era utilizado como um lixão clandestino.

“Além de resolvermos esse problema crônico, que perdurava por muitos anos, vamos entregar um novo espaço de lazer e cultura para a população. É um grande ganho não só para essa região, mas para toda cidade”, ressalta Ecidemar Barboza, subsecretário de Usina e responsável pela obra.

A administração do Centro de Tradições Nordestinas será exercida pela Secretaria de Turismo e Cultura, em conjunto com a Fundação de Arte, Esporte e Lazer de São Gonçalo (Faesg).

A administração ainda deve exigir a manutenção e condições de conservação das cabines, suas instalações e equipamentos dos autorizados, podendo determinar adequações e reforma das cabines e equipamentos, sempre de acordo com o projeto.

O Centro funcionará às sextas e sábados, de 12h a 1h, com música a partir das 18h; e aos domingos, de 10 às 22h. A área de lazer, com pista de patinação, playground, quadra e academia, ficará aberta diariamente.

O espaço fica localizado na Rua José Augusto Pereira dos Santos, próximo ao Colégio Municipal Ernani Faria e à 73ª DP, em Neves.

Homenagem

Como homenagem a uma grande figura que representa o povo nordestino na cidade, o Centro receberá o nome “Severo, Embaixador Nordestino”, em alusão a Severino Pereira dos Santos, que morreu em 2017, aos 65 anos, e foi fundador da Embaixada Nordestina em São Gonçalo, no bairro Laranjal. Severo é natural do sertão de Juazeiro do Norte, no Ceará, e veio para o Rio de Janeiro com 15 anos, chegando a São Gonçalo aos 16.

Fonte: O São Gonçalo

São Pedro da Aldeia terá Feira do Livro e programação cultural no mês de março

São Pedro da Aldeia vai sediar, nos dias 4, 5, 6, 7 e 8 de março, a quarta edição da Feira do Livro Double na Praça Hermógenes Freire da Costa, na Praia do Centro. O evento, promovido pela Associação Internacional de Escritores e Artistas (Literarte), vai contar com uma série de atividades culturais, lúdicas e recreativas abertas à população.

A programação da 4º Feira do Livro Double inclui Festival de Contação de Histórias, Semana de Artes Plásticas na Casa da Cultura, Gincana Interescolar, concurso e desfile de Cosplays, Campeonato K-Pop, apresentações de música e dança, brincadeiras, sorteio de brindes, fórum de debates, palestras, sarau, sessão de autógrafos e bate-papo com escritores de diversos estados do país, entre outras atrações.

As pessoas interessadas em se apresentar no 1º Festival de Contação de Histórias podem se inscrever gratuitamente pelo número (22) 98109-2430, via aplicativo de mensagens WhatsApp. As vagas são limitadas. Serão aceitas inscrições individuais ou em grupos. O Festival vai contar com 12 apresentações de histórias com temática livre, sendo seis direcionadas à faixa etária infanto-juvenil e seis voltadas ao público adulto. Ao final, os contadores classificados em 1º e 2º lugares de cada categoria serão premiados em dinheiro, troféu e diploma. O Edital, com todas as normas para a inscrição, está disponível no endereço eletrônico http://www.feiradolivrodouble.com.br/Edital.aspx.

Do Espraiado à Araçatiba, cachaças artesanais que fazem sucesso em Maricá

Da tranquilidade do campo a agitação nas orlas e lagoas da cidade, Maricá tem muitos atrativos, como as cachoeiras, praias, festivais de música, teatro e uma rica produção local, seja gastronômica ou de artesanato.

Na região rural do Espraiado, Djalma Pereira dos Santos é dono de um aconchegante e simples bar. Ele mistura uma cachaça tradicional com diversas frutas e raízes para deixar em conserva. O produto, totalmente caseiro, chama atenção de quem vai ao local. Já em Araçatiba, próximo a lagoa e local que concentra grandes eventos do município, está o produtor João de Sá, adepto da técnica do moonshine (produção dos líquidos a partir das frutas em natura). Ele produz aguardente, rum, gim, uísque e até vodca a partir de frutas. João produz a sua própria bebida com a abundância de frutas do seu quintal.

O incomparável botafoguense, responsável direto pelo Djalma’s Bar, contou como torna a vida dos seus clientes mais “doce”. “Eu precisava de um produto diferenciado, aí comecei a inventar misturando as cachacinhas. Comecei com as raízes e depois fui para as frutas. Hoje tenho de banana, abacaxi, laranja da terra, cambuí, pitanga e muitas outras. A banana, que é a mais docinha, é a mais procurada. Quem vem aqui e prova, sempre volta”, garante.

Com visitas constantes de clientes das cidades vizinhas, Djalma explicou que herdou o local dos seus pais e pretende passar a técnica das cachaças para quem quiser aprender. “Estou dando continuidade aqui ao que minha mãe e meu pai fizeram no sítio. Eu já fui camelô, garçom, pedreiro, já trabalhei de várias coisas diferentes.  Mudei tanto de área que cheguei e abri essa birosca, e olha, tem dado certo. E vai dar mais ainda para frente, eu não tô aqui só para vender, estou para ensinar também, para ajudar as pessoas”, comentou.

Ao ser perguntado sobre qual era o sabor favorito, Djalma preferiu ficar neutro, mas explicou o procedimento para fazer sua cachaça diferenciada. “Pega três bananas maduras, corta elas em fatias, coloca um litro de cachaça com 3 colheres de açúcar e depois é só deixar 15 dias descansando que está pronta”, ensinou.

Quem quiser experimentar a bebida, uma opção é o Espraiado de Portas Abertas. O tradicional evento rural organizado pelos moradores com apoio da prefeitura acontece no domingo, dia 02/02. Nesse evento, os proprietários abrem seus estabelecimentos para visitantes aproveitarem o melhor da gastronomia e artesanato local e o bar do Djalma, na Estrada Duas Barras, é um desses locais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cachaça, rum, gim e uísque artesanais

A história de começo no ramo foi um pouco diferente com João de Sá. Ele atualmente é produtor de diversas bebidas através das técnicas do moonshine, que consiste em produzir os líquidos a partir das frutas em natura.

João passou por delicados momentos em sua saúde até que um amigo sugeriu que ele conhecesse a mixologia dos líquidos. Era uma área parecida, já que João já era familiarizado com a culinária, depois de ter trabalhado anos como chefe de cozinha. Ele resolveu se aprofundar e chegou enfim ao moonshine.

“Resolvi aprender a fazer, fiz um curso e comecei a entender mais profundamente o processo. Eu não queria produzir cachaça porque não tinha cana de açúcar, por isso o moonshine é tão importante. Depois que eu comprei um alambique que de fato comecei a minha produção. A cachaça não era a minha ideia, queria na verdade mexer com aromas, infusões e sabores, por isso busquei o álcool extraído das frutas, foi aí que eu entendi todo o processo”, contou.

A experimentação de novidades é que deu uma guinada no negócio de João. “Eu queria misturar tudo, e deu certo. O uísque de milho foi um dos carros chefes daqui. Hoje nós produzimos aguardente, gim, uísque, rum, etc. Fazemos os nossos drinks hoje com todas as bebidas que nós mesmos produzimos. A campeã de vendas é a banana, e com ela tem o limão siciliano e a menta com jamboo. A gente vai brincando com as coisas que a natureza fornece, criando sempre”, explicou. Para quem quiser conhecer mais sobre essa técnica, João acrescenta que ministra aulas de fermentações de vinhos e destilações.

Saquarema recebe turnê “Verão com Dó Ré Mi”

O município de Saquarema receberá, no próximo dia 31/01, o grupo que está encantando o Brasil em turnê que chega numa carreta palco com o espetáculo “Like” – em nova roupagem. Formado por um jovem time cheio de talento, que canta, dança e representa, vai espalhar sua magia com um show eletrizante que promete cativar plateias de todas as idades.

O projeto conta com o patrocínio da Enel por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Com um show pra lá de vibrante, o Dó Ré Mi apresenta seus sucessos mais conhecidos como “Acredite”, “Mentira”, “Me Namora” e muito mais, com uma pitada de funk e brega funk, ganhando maior vida em arranjos especialmente criados para esta turnê.

O Dó Ré Mi é um grupo musical com meninos e meninas de 9 a 16 anos de idade criado há 17 anos. Em 2014 tornou-se performático e vem surpreendendo o Brasil com um trabalho único nos palcos, fruto de sua formação pioneira que reúne uma equipe multidisciplinar, de forma a consolidar uma preparação artística global.

O Dó Ré Mi é formado por jovens artistas com variadas vivências, que carregam um mundo de possibilidades. Sua pegada teen torna as apresentações alegres e arrebatadoras, com performance inovadora e repertório que agrada a todas as gerações, surpreendendo assim públicos de todos os lugares.

A apresentação é gratuita e será realizada na Praça do Coração, no Centro de Saquarema, no dia 31/01, às 20:00 horas

Alunos de Tanguá se destacam em concurso nacional de contos

Três alunos do nono ano da rede municipal de ensino de Tanguá ficaram entre os dez finalistas do Iº Concurso de Contos da Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências (AGLAC). Jean Charles Duarte Santos ficou em terceiro lugar, com o conto “A vida de um estudante”. João Vitor Costa Carvalho e Júlio Cézar da Costa Carvalho completaram a lista de representantes de Tanguá na final da categoria juvenil. Todos estudam na Escola Municipal Iasmin Gonzaga Arantes e são alunos da professora de português Adriana Lucio.

Eufórica com o resultado, Adriana ressaltou a importância do concurso na vida dos alunos. “Concursos como este, aumentam a autoestima, a criatividade e o gosto pela leitura e pela escrita. De tanto contar histórias, a gente vai escrevendo a nossa; e isto é o que estamos fazendo agora. A função do professor é proporcionar isto aos alunos. Estou muito orgulhosa do empenho e pelo resultado que eles tiveram”, disse a professora Adriana.