Repasses para o HRDV somam quase R$ 20 milhões em 2020, segundo Prefeitura

Na última quinta-feira (28), o prefeito José Luiz Mandiocão e o secretário de Saúde interino, Tetsuaki Kiuchi, receberam o presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Balbino, e o membro do órgão, Carlos José da Costa, para uma reunião e expuseram os valores repassados para o Hospital Regional Darcy Vargas nos últimos oito anos. Somente no mês de maio deste ano, foi repassado a unidade R$ 5.885.269,18. O presidente do Conselho falou sobre a dificuldade que encontra de fiscalizar o hospital, já que só tem acesso a prestação de contas através da Prefeitura.

“Temos problemas em conseguir algumas informações. Eu vinha pedindo a prestação de contas do Hospital e eles diziam que não eram obrigados a fornecer. A gente conseguia somente através da Prefeitura, mas agora que eu descobri que eles são obrigados sim a fornecer isso, vou querer a cada quatro meses”, disse Balbino.

Repasses ao Hospital

Durante o encontro, o secretário de saúde e o prefeito mostraram aos representantes do Conselho, que apesar das constantes críticas que a Prefeitura vem recebendo da unidade, os repasses que o Executivo faz, vem aumentando a cada ano. De 2013 até 2016, foram repassados quase R$ 80 milhões, diferente dos quase R$ 85 milhões enviados de 2017 até este mês de maio.

Seguem os valores repassados desde 2017.

2017 – 17.967.193,53

2018 – 22.941.053,48

2019 – 25.070.583,26

2020 – 17.941.918,25 até o dia 27 de maio

Segundo o prefeito Mandiocão sobre as críticas. “Tem gente que quer tirar proveito na politicagem e usar o nome doutro para aparecer. Eu não preciso disso, não preciso do coronavírus para fazer política, sempre fiz política sem depender disso. O maior prejuízo é o cara que quer enterrar o outro para aparecer, usar a rede social para fazer fofoca. Esses falam do outro, o que está na índole deles”, disse.

Rio Bonito registra mais duas mortes por Covid-19 em 24h

Subiu para 11 o número de mortos pelo novo coronavírus em Rio Bonito. Ontem (28), o município registrava 9 mortes em decorrencia da doença. Em 24 horas, mais dois óbitos foram confirmados na cidade.

Agora, são 20 pacientes internados em unidades de saúde do município tratando a doença. Com o avanço do número de infectados nesta semana,  a Prefeitura informou hoje que estuda a possibilidade de lockdown na cidade.

Rio Bonito: distribuição dos kits de alimentação entra na terceira fase

A Secretaria de Educação segue com a distribuição dos kits de alimentação para todos os alunos das escolas municipais durante o período de suspensão das aulas, em virtude da pandemia do Coronavírus. O trabalho está sendo realizado de acordo com a Lei Federal nº 13.987 de 07/04/2020, que autorizou, em caráter excepcional, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Segundo a secretária de Educação, Wanderlúbia Antunes, os critérios e a forma de distribuição dos kits que estão sendo entregues aos alunos foram estabelecidos em conjunto com a Comissão de Educação da Câmara dos Vereadores, com o Conselho de Alimentação Escolar (CAE), além da responsável técnica da merenda escolar, a nutricionista Daniele Azevedo, entre outros, com a supervisão do Ministério Público Federal.

Nas duas primeiras fases, a distribuição foi realizada nas escolas rurais com 100 e 150 estudantes, respectivamente, e no Centro de Educação Especial José Reis. A entrega já entrou na terceira fase, onde estão sendo beneficiadas as escolas com até 150 alunos.

“Temos a obrigação de distribuir a merenda escolar aos alunos durante a pandemia. Mas segundo o Ministério Público, temos que usar esses recursos com cautela para não faltar merenda quando as aulas retornarem. Caso contrário, teremos muitos problemas jurídicos”, explicou a  secretária de Educação.

Ela também afirmou que o valor repassado pelo PNAE para compra da merenda é muito menor do que o município  gasta por cada aluno, que completa a maior parte do valor com recursos próprios. O cálculo é  feito da seguinte forma:

– Creches: R$ 1,07 (1,07 centavos por dia x 20 dias letivos = 21,40 reais por aluno)
– Pré-escola: R$ 0,53 (0,53 centavos por dia x 20 dias letivos= 10,60 reais por aluno)
– Ensino fundamental: R$ 0,36 (0,36 centavos por dia x 20 dias letivos = 7,20 reais por aluno)
– Educação de jovens e adultos: R$ 0,32 (0,32 centavos por dia x 20 dias letivos= 6,40 reais por aluno).

Os kits de alimentação escolar distribuídos pelo município de Rio Bonito custam, em média, R$ 40. O município complementa, aproximadamente, R$ 32 para montar cada kit do ensino fundamental, por exemplo.

“Estamos trabalhando  e buscando os meios legais, de forma organizada, a fim de atender a todas as escolas nesse momento. Qualquer necessidade ou dúvidas que os pais tiverem devem entrar em contato com a Secretaria de Educação, através do email: smecriobonito@gmail.com”, afirma Wanderlúbia.

Cronograma – As datas das entregas dos kits de alimentação seguem um cronograma que vem sendo divulgado no site e no facebook da prefeitura, na pagina do facebook da Alimentação Escolar PNAE RB (https://www.facebook.com/pnae.rb.1) e repassado pela direção das escolas aos pais dos alunos.

“Todas as escolas irão receber os kits de alimentação. Todo o planejamento, montagem e escolha dos critérios de prioridades da distribuição desses kits foram feitos dentro da lei, seguindo todas as  resoluções e recomendações do FNDE, inclusive com aval dos membros do Ministério Público e da Câmara de Vereadores, que estão acompanhando todo o processo, que vem sendo feito de forma bem transparente”, garante a nutricionista e responsável técnica da alimentação escolar, Daniele Azevedo.

Para acessar o cronograma com as informações e datas de entrega dos kits, click no link https://www.facebook.com/pnae.rb.1

Hospital de Campanha de Rio Bonito segue sem previsão de inauguração

Para se adequar as novas determinações dadas pela Vigilância Sanitária Estadual, a Prefeitura ainda não poderá inaugurar o Hospital de Campanha. A unidade precisa ser credenciada pelo Estado para funcionar, e por isso precisa seguir determinadas normas de construção e funcionamento. Outra questão que também está atrasando a abertura do Hospital, é o quadro de médicos, que ainda não foi preenchido mesmo depois de ser prorrogado por duas vezes o processo seletivo. Nesta semana, a Secretaria deve prorrogar mais uma vez a seleção.  Os municípios mais próximos a Rio Bonito que estão construindo hospital de campanha, são São Gonçalo e Casimiro de Abreu. Mas nenhuma das duas unidades foi inaugurada.

Segundo o coordenador da UPA, Sergio Brazil, o órgão estadual pediu adequação da rede de oxigênio, documentação de várias ações, como, dedetização, laudo da potabilidade da água, escala de funcionários com os horários, incluindo o médico, o nutricionista e o farmacêutico responsável técnico, dentre outros.

Dificuldades

Para o prefeito José Luiz Mandiocão, os problemas enfrentados pela Prefeitura para abrir o Hospital de Campanha, se deve as incertezas sobre o assunto. “Alguns meses atrás alguém já tinha ouvido falar em hospital de campanha que não fosse do Exército? Isso tudo é muito novo, ninguém sabe lidar com isso. Todos temos que nos ajudar”, disse ele.

Iabas não sabe quando hospitais de campanha de São Gonçalo e Nova Iguaçu vão abrir

A organização social Iabas adiou mais uma vez as inaugurações dos hospitais de campanha de São Gonçalo e Nova Iguaçu, que estavam previstas para ontem e hoje, respectivamente. Uma nova data só será definida em uma reunião com representantes da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, hoje (29). Os hospitais disponibilizam leitos para tratar pacientes da covid-19.

O governo do estado chegou a anunciar na quarta-feira (27), que São Gonçalo estaria pronto para receber pacientes ontem (28), mas isso não ocorreu.

Segundo a Iabas, há dificuldades na contratação de médicos e de pessoal técnico para a unidade de São Gonçalo. “O Iabas mantém os esforços pela contratação de médicos e profissionais de saúde, mesmo com a decisão do TCE de suspender os pagamentos à entidade”, diz nota divulgada hoje.

A reunião da tarde de hoje com o governo do estado também tratará do cronograma de inauguração de outras quatro unidades: Duque de Caxias, Nova Friburgo, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu. Três hospitais estaduais de campanha já foram abertos: Parque dos Atletas e Lagoa-Barra (em parceria com a Rede D’Or) e Maracanã (administrado pelo Iabas).