Paulo Gustavo luta contra a covid-19

Internado desde o dia 13 de Março na UTI de um hospital do Rio, Paulo Gustavo luta pela vida com o apoio da equipe médica, amigos e familiares que estão esperançosos por sua recuperação.

Na entrevista

O marido do humorista Paulo Gustavo, Thales Bretas, e a diretora de filmes e especiais do ator, Susana Garcia, concederam uma entrevista para o Fantástico no último domingo (4) e falaram sobre o quadro de saúde do artista nesses 22 dias de internação.

“Nesse momento, a gente está vivendo um período um pouco difícil, né? Com muitos altos e baixos. Quem já passou pela Covid e ficou hospitalizado, sabe como é a doença. É uma doença muito séria. É muito perigosa, sorrateira”, começou Thales.

“O Paulo é um cara super saudável. A gente estava se cuidando muito. Na Páscoa, que é um momento tão especial, eu acredito que esse renascimento está cada vez mais próximo. Então, eu queria encher o coração de vocês de esperança, agradecer todas as orações novamente e dizer que, em breve, nosso amado Paulo Gustavo vai estar de volta”, finalizou.

O tratamento do ator

O tratamento por oxigenação por membrana extracorpórea (Ecmo), que está sendo feito pelo ator Paulo Gustavo para combater complicações da covid-19, custa, em média, R$ 30 mil por dia e foi barrado de ser disponibilizado na rede pública, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O humorista precisou da espécie de “pulmão artificial” após piora do quadro de saúde.

Em entrevista, a cardiologista e intensivista Ludhmilla Hajjar, diz que é uma técnica utilizada há décadas, quando o paciente tinha pneumonia muito grave a ponto dos respiradores artificiais não serem suficientes para obterem oxigenação adequada do organismo.

De acordo com a Hajjar, os principais objetivos da ECMO são “oxigenar o organismo, eliminar o gás carbônico e propiciar um repouso do pulmão doente”.

“Propicia que o próprio organismo e os medicamentos administrados façam o equilíbrio necessário para a recuperação do pulmão.”