Cabeleireira filmada em cena de sexo durante show de Henrique e Juliano denuncia que imagem é de estupro: ‘Vida não é a mesma’

A cabeleireira Géssica Gomes dos Santos, de 31 anos, denuncia que foi estuprada durante show da dupla Henrique e Juliano em Goiânia e ainda teve as imagens do crime expostas em redes sociais. A mulher contou ao g1 que não se lembra de nada do que aconteceu e que descobriu que havia sido abusada por um desconhecido porque recebeu o vídeo do crime no dia seguinte ao evento, enviado por uma pessoa no intuito de avisá-la. A Polícia Civil investiga o caso.

“Eu lembro de estar bebendo cerveja, depois de uma luz no meu rosto e de falar ‘apaga a luz’, mas não tinha noção do que estava acontecendo, muito menos de que tinha alguém filmando. […] Minha vida não é mais a mesma depois dessa exposição toda. Eu quero expor a minha versão”, desabafou.

O g1 entrou em contato com a assessoria da dupla Henrique e Juliano, que informou não ter conhecimento sobre o caso.

Como o homem que aparece no vídeo não foi identificado, a reportagem não conseguiu localizá-lo para que se posicionasse sobre a denúncia.

Durante o mesmo evento, um jovem foi baleado.

Casada e mãe de duas meninas – uma de 7 anos e outra de 15 –, Géssica contou que a família inteira foi afetada pela divulgação das imagens e pela versão que foi divulgada na web, ela não sabe por quem.

Segundo a cabeleireira, o vídeo que mostra ela sendo abusada foi repassado junto a um relato de que ela e o marido ganhariam uma garrafa de uísque em troca de sexo. No entanto, ela afirma que essa versão não é verdadeira e que não se lembra de nada do que aconteceu, suspeitando que tenha sido dopada.

Géssica contou que estava com o marido e que ele também não tem nenhuma memória do que aconteceu. Segundo ela, o esposo também tem sido alvo de chacota e, mesmo estando no local com ela, não teve nenhuma reação porque não entendia o que estava acontecendo.

“Eu jamais faria uma coisa dessas, nem uísque eu bebo. Meu marido também nunca deixaria isso acontecer. Quem filmou e enviou o vídeo também divulgou meus perfis nas redes sociais e meu número”, contou.

Géssica detalhou que recebe críticas, mensagens de pessoas julgando a atitude divulgada, perdeu clientes no salão de beleza e pessoas começaram a ir pessoalmente ao local de trabalho dela para fazer “piada”. Por isso, ela não está conseguindo ir trabalhar.

 

Crédito: g1