Itacoatiara, em Niterói, pode ter registrado a maior onda já surfada no Brasil

O surfista Gabriel Sampaio aproveitou, e muito bem, o swell que entrou na manhã de ontem, quinta-feira (19), no litoral de Niterói e pode ter batido o recorde da maior onda já surfada no Brasil, segundo fotógrafos e surfistas que estiveram na Praia de Itacoatiara.

Apesar das condições adversas, o surfista desceu numa “bomba” de aproximadamente seis metros, segundo foi reportado no local. Para comparação a maior onda surfada registrada no Brasil até o momento foi em 2019, na praia da Costa (ES), entre 5m e 6m de altura.

Ano passado, no último swell, em abril, ocorreu uma onda rara e poderosa, também no quintal de Niterói, na Laje da Besta. O fenômeno que acontece na Baía de Guanabara, desperta de tempos em tempos no Rio de Janeiro com ondas de aproximadamente 4 metros na entrada da Baia, entre o Pão de Açúcar e Niterói. Ou seja, o feito de Gabriel Sampaio no Shock em Itacoatiara conseguiu ser maior.

Nas primeiras horas da manhã, os salva-vidas da praia disseram à reportagem que o swell entrou com ondas de aproximadamente três metros. Porém, a tempestade subtropical Yakekan (que significa som do céu) afastou os surfistas. Isso aconteceu por causa do vento de Sul atingiu a praia e prejudicou a formação das ondas.

Não havia nenhum surfista no Costão ou no Pampo. Somente no Shock, atrás da Prainha, onde as ondas foram surfadas de tow-in, quando o surfista é puxado para onde por um Jet-Ski.

Apesar das ondas no local apresentarem os perigosos tubos de costume, o mar mexido por causa dos ventos prejudicou a performance dos surfistas.

 

Crédito: Jornal A Tribuna

Foto: Tony D’Andrea/ ItacoatiaraBigWave