Justiça arquiva queixa-crime de Dani Calabresa contra Marcius Melhem; investigação criminal ainda prossegue

A Justiça de São Paulo arquivou, nesta quarta-feira (3), a queixa-crime da humorista Dani Calabresa contra Marcius Melhem. A artista tentava impedir judicialmente que o ex-diretor do núcleo de humor da TV Globo publicasse mensagens trocadas entre eles por WhatsApp. Marcius Melhem é acusado de assédio moral e sexual por Dani e mais sete mulheres desde 2020. As mensagens que a humorista tenta impedir de serem divulgadas foram trocadas antes das acusações.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, Dani Calabresa não pode impedir que Melhem divulgue material em sua defesa. O juiz Fabrício Reali Iza, da Vara do Juizado Especial Criminal da Barra Funda (TJSP), concordou com o pedido da Procuradoria-Geral do Estado pelo arquivamento da queixa e não cabe mais recurso da decisão.

Marcius Melhem comemorou a vitória nas redes sociais. “A decisão de hoje da Justiça representa muita coisa, mas sobretudo o meu direito de mostrar provas publicamente, já que fui atacado publicamente. Na hora certa todos verão e se chocarão com o que se esconde por trás dessa decisão”, escreveu o ator no Instagram.

Em nota, Dani Calabresa e sua advogada lamentaram o arquivamento da queixa-crime, mas disseram ainda ter fé na Justiça. “A defesa de Dani Calabresa lamenta a decisão, mas a respeita, como tem feito ao longo de todo o processo. Ressaltamos que continuam sob sigilo a investigação criminal e o processo do Ministério Público do Trabalho das denúncias apresentadas por 12 mulheres contra Marcius Melhem por assédio sexual e moral. Infelizmente, temos assistido a uma série de vazamentos, sempre com o objetivo de atingir a reputação das denunciantes. Confiamos que a Justiça comprovará todas as denúncias, apoiada em provas e testemunhos”, disse à “Veja”.

Relembre

Dani Calabresa fez a denúncia contra Marcius Melhem em dezembro de 2019 e a TV Globo investigou o caso internamente. O Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico (DDA) encerrou a acusação em 2020. A humorista, então, recorreu à Polícia Civil e ao compliance da emissora.

Atualmente, existe uma investigação em andamento na Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher) no Rio; uma ação cível movida por Melhem contra Calabresa por danos morais. A ação da humorista contra o ex-diretor por ele ter exposto a troca de mensagens entre ambos foi arquivada nesta quarta-feira. Os processos correm em segredo de Justiça.

 

Crédito: Jornal O Dia