Klara Castanho fala pela primeira vez em vídeo após gravidez e estupro expostos: ‘Voltando’

Klara Castanho publicou um vídeo nos Stories do Instagram, pela primeira vez desde que teve sua gravidez exposta e revelou ter sido vítima de violência sexual. A atriz de 21 anos usou as redes sociais, na noite desta terça-feira, para atualizar os fãs sobre seu estado após a repercussão de seu caso e aproveitou para falar sobre seus novos projetos.

“Antes de mais nada queria agradecer todo amor, carinho, cuidado e acolhimento, que eu recebo e recebi. Queria agradecer a todo mundo que compartilhou a própria história. Estou voltando a trabalhar. Eu e minha família, a gente está se recuperando, recuperando a nossa força, a gente está vivendo um dia após o outro”, começou a artista.

Em seguida, Klara contou que já iniciou as preparações para a segunda temporada da série “De Volta aos 15”, com Maisa Silva e Camila Queiroz. A atriz logo emendou no trabalho que será lançado em algumas horas na Netflix: “Hoje, venho falar da segunda temporada de ‘Bom Dia, Verônica’, que estreia na madrugada deste dia 3. A Angela é muito importante pra mim, espero que vocês a recebam muito bem. É um trabalho que eu me orgulho muito, e eu espero que você gostem. Mais uma vez, muito obrigada”, finalizou.

Os novos episódios da série estrelada por Tainá Müller acompanham a policial Verônica, que continua a investigação de um esquema de corrupção mesmo após ser dada como morta. A protagonista acaba se envolvendo com os mistérios de um grupo religioso liderado por um pastor, interpretado por Reynaldo Gianechinni, que abusa sexualmente da própria filha. Ester Dias, Camila Márdila e Pedro Nercessian reforçam o elenco da trama.

Relembre o caso

Klara Castanho se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais no final de junho, quando o colunista Leo Dias e a apresentadora Antonia Fontenelle divulgaram o caso de uma atriz que engravidou após ser vítima de estupro. Depois de várias especulações, Klara veio a público admitir que era a jovem em questão e expôs a série de violências que sofreu até revelar a situação. Na ocasião, a artista relatou ter sido ameaçada por uma enfermeira após dar à luz um bebê que entregou para a adoção, seguindo os trâmites legais.

No fim do mês passado, o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo e o Hospital e Maternidade Brasil anunciaram que abriram uma sindicância para investigar o vazamento de informações sobre Klara. Um dia depois, o Coren-SP vistoriou o hospital e avisou que aguardava liberação de documentos internos para prosseguir com a apuração dos fatos e identificação dos envolvidos no caso da atriz. No entanto, no início deste mês, a unidade de saúde negou o acesso do Coren-SP ao prontuário médico de Klara, alegando que a instituição precisa de autorização prévia da atriz para ter acesso ao documento.

Atriz processa Antonia Fontenelle

Klara Castanho está processando Antonia Fontenelle por danos morais. De acordo com o Jornal O Globo, em uma primeira decisão, a juíza da 2ª vara civil da Barra da Tijuca negou o pedido da atriz para que o vídeo de Antonia fosse retirado da internet. A ação movida por Klara pede uma indenização de R$ 100 mil depois que a youtuber publicou um vídeo em que expõe e critica a entrega de um bebê recém-nascido para adoção.

 

Crédito: Jornal O Dia