Maricá inicia campanha de vacinação contra a gripe na segunda-feira (04/04)

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, inicia na próxima segunda-feira (04/04) a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (gripe) em todas as 24 Unidades de Saúde da Família. A campanha seguirá por etapas até o dia 3 de junho, com calendário dividido entre os grupos prioritários, e aplicação das doses de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h. O “dia D” de mobilização está previsto para o dia 30 de abril.

Estão incluídos no grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde para receber a vacina: idosos; crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e puérperas; pessoas com comorbidades e trabalhadores da saúde. Também fazem parte do público alvo os povos indígenas; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa. A meta é imunizar 90% deste grupo.

A secretária municipal de Saúde, Solange Oliveira, fez um alerta sobre a gravidade da doença e a importância dos grupos prioritários tomarem a vacina contra a influenza.

“As infecções causadas pelo vírus podem causar complicações que levam a internações e mortes, por isso a imunização anual é fundamental para garantir a proteção das pessoas que estão mais vulneráveis. Se você faz parte do grupo prioritário, acompanhe o calendário e não deixe de se vacinar. E lembre-se que é possível receber a vacina contra a covid-19 no mesmo dia”, destacou.

A Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma doença viral aguda e os sintomas mais comuns são febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura uma semana e com os sintomas persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.  A vacinação reduz o impacto da doença, principalmente nas pessoas mais vulneráveis.

Calendário de vacinação

4 a 9 de abril- Idosos com 80 anos ou mais residentes de Instituições de longa permanência; trabalhadores de saúde com 60 anos ou mais em qualquer unidade de saúde; trabalhadores de saúde da rede pública de qualquer idade em seu local de trabalho.

11 a 16 de abril- Idosos com 70 anos ou mais; trabalhadores de saúde com 60 anos ou mais em qualquer unidade de saúde; trabalhadores de saúde da rede pública de qualquer idade em seu local de trabalho.

18 a 20 de abril- Idosos com 65 anos ou mais; trabalhadores de saúde com 60 anos ou mais em qualquer unidade de saúde; trabalhadores de saúde da rede pública de qualquer idade em seu local de trabalho.

25 a 30 de abril- Idosos com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde com 60 anos ou mais em qualquer unidade de saúde; trabalhadores de saúde da rede pública de qualquer idade em seu local de trabalho.

2 a 7 de maio- Crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e puérperas.

9 a 14 de maio- Demais grupos prioritários de 50 a 59 anos; repescagem geral.

16 a 21 de maio- Demais grupos prioritários de 40 a 49 anos; repescagem geral.

23 a 28 de maio- Demais grupos prioritários de 30 a 39 anos; repescagem geral.

30 de maio a 3 de junho- Demais grupos prioritários de 5 a 29 anos; repescagem geral.

Documentos necessários

Para receber a dose, as pessoas que fazem parte do público alvo devem comparecer às unidades de saúde levando carteira de identidade e outros comprovantes, de acordo com os grupos a que pertencem: trabalhadores da Saúde, da Educação ou do transporte rodoviário devem apresentar identidade profissional ou crachá; crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias, o cartão de vacinação; pessoas com doenças crônicas (a partir de 5 anos de idade), a solicitação médica, com indicação da doença; as puérperas, a certidão de nascimento do bebê ou cartão do pré-natal ou cartão de vacinação do bebê; e as gestantes só precisam declarar que estão grávidas