Moradores de Niterói denunciam soterramento de jacarés vivos na Lagoa de Piratininga

Moradores de Niterói denunciam que jacarés-de-papo-amarelo estão sendo soterrados vivos na Lagoa de Piratininga, na Região Metropolitana do Rio. Segundo os relatos, os animais são atingidos por máquinas usadas no projeto Parque Orla Piratininga, da Prefeitura.

Os operadores dos equipamentos não conseguiriam ver os jacarés e alguns chegam a ser mutilados. Os jacarés-de-papo-amarelo estão na lista de animais em extinção do IBAMA e a Lagoa de Piratininga faz parte de uma Área de Proteção Ambiental.

A denúncia foi feita à Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado estadual Gustavo Schmidt, que acionou as autoridades.

Neste sábado (4), uma ação do Comando da Polícia Ambiental, da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente foi realizada na região.

O coordenador do grupo, Gerhard Sardo, afirma que as obras têm causado a fuga e mortandade de diferentes animais na região.

Ainda de acordo com Gerhard, os agentes devem voltar ao local nos próximos dias e os responsáveis podem ser punidos criminalmente.

Segundo a Prefeitura de Niterói, o Parque Orla Piratininga vai contar com a implantação de cerca de 10 quilômetros de ciclovia, além de espaços para lazer e esporte e da recomposição vegetal, em uma área de 150 mil metros quadrados.

Em nota, o município afirmou que a implantação do Parque está sendo feita de forma criteriosa e que as poucas espécies animais de porte encontradas na área são remanejadas pela Guarda Ambiental para outros pontos do Sistema Lagunar Itaipu-Piratininga. A Prefeitura disse ainda que os jacarés-de-papo-amarelo são monitorados pela Coordenadoria do projeto e pelo Inea.

Procurado, o Instituto não se pronunciou.

A Polícia Civil afirmou que instaurou inquérito para apurar o caso.

 

 

Crédito: Band News FM Rio