Mulher é presa suspeita de matar os dois filhos de 3 e 6 anos a facadas e tentar suicídio, em Guapimirim, na Baixada Fluminense

Duas crianças, de 6 e 3 anos, foram mortas a facadas pela própria mãe, nesta segunda-feira, em Guapimirim, na Baixada Fluminense. Segundo a polícia, Stephany Ferreira Peixoto, de 36 anos, matou seus dois filhos, Bruno, de 6 anos, e Arthur, de 3, e tentou se matar em seguida, no bairro Paiol.

A mulher foi encaminhada ao Hospital Municipal José Rabello de Mello, onde está sob custódia. Uma faca foi apreendia.

Segundo o delegado Antônio Silvino Teixeira, titular da 67ª DP (Guapimirim), Stephany Ferreira Peixoto tentou cortar os pulsos após matar os filhos a facada. De acordo com Teixeira, a mulher está presa sob escolta policial e será indiciada por homicídio duplamente qualificado. A Civil quer saber o que motivou esse crime.

— O crime aconteceu por volta de 13h30. Ela matou os filhos a facadas e, logo em seguida, tentou se matar. Ainda estamos tentando entender o que motivou esse crime. A autora foi socorrida para o Hospital José Rabelo Melo, com os pulsos cortados, e seu estado de saúde é estável. Já o corpo das crianças foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Teresópolis. Nos próximos dias, vamos ouvir testemunhas e também a autora — disse o delegado.

De acordo com os investigadores, após matar os filhos, a mulher ligou para o marido e disse que estava se matando. O homem teria corrido para a casa e não conseguiu entrar. Os vizinhos acionaram a polícia e os agentes já encontraram as crianças mortas e a mulher ensaguentada.

A Polícia Militar informou que agentes do 34ºBPM (Magé) estavam em patrulhamento quando foram acionados para verificar ocorrência no bairro Paiol. A equipe encontrou duas crianças já sem vida. A área foi isolada para perícia.

A Prefeitura Municipal de Guapimirim, através da Secretaria Municipal de Educação, soltou uma nota de pesar e disse que “se junta a toda população no luto pelo falecimento de nossos estudantes Arthur Moisés (C.M. Professora Vânia Regina) e Bruno Leonardo ( E.M. Professor Otelo). Uma perda irreparável. Nossas condolências aos familiares e amigos”.

Crédito: extra.globo.com