Policial Militar é atropelado durante Operação Lei Seca em Niterói

Durante blitz da Operação Lei Seca, um policial militar, que estava de serviço no local, foi atropelado, na madrugada desta quarta-feira (13), em uma ação que acontecia na Avenida Marquês do Paraná, no Centro de Niterói. Vítima e acusado foram socorridos ao Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), mas, enquanto era atendido, o autor fugiu.

Segundo informações da Polícia Militar, o autor do atropelamento dirigia um automóvel, modelo Renault Logan, e colidiu em uma viatura da Operação Lei Seca. O PM Kaio Jorge Amarante Tavares, de 33 anos, estava encostado no automóvel e foi arremessado a uma distância de três metros.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e socorreu o motorista do Logan e o policial ao HEAL. No entanto, enquanto os agentes aguardavam pela perícia, foram informados que o acusado havia saído do hospital, após passar pelo vigilante, afirmando que havia recebido alta médica. Contudo, o homem não apresentou nenhum papel que comprovasse isso, antes de sair.

Ainda segundo a PM, o motorista estava com ferimentos profundos na face. O caso foi encaminhado à 76ª DP (Niterói), que fez o registro de ocorrência como lesão corporal. O automóvel do acusado, assim como documentos e crachá, foram deixados com um amigo dele, identificado como Jean. O policial Kaio já recebeu alta médica, passa bem, e teve apenas escoriações.

A Delegacia de Niterói irá investigar o caso. Até o momento da publicação deste texto, o motorista do Logan não havia sido localizado. Assim que os policiais o fizerem, o homem deverá prestar depoimento para esclarecer as circunstâncias do acidente. Caso seja apurada a responsabilidade dele, poderá responder pelo crime de lesão corporal.

 

Fonte: Atribuna