Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil em cerimônia de encerramento das Olimpíadas

A medalhista de ouro e prata nos Jogos de Tóquio, a ginasta Rebeca Andrade, será a porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento das Olimpíadas, marcada para o próximo domingo, às 8h (de Brasília – 20h no Japão). Desta forma, a atleta de 22 anos e seu treinador, Francisco Porath, serão os únicos da delegação brasileira de Ginástica Artística que não retornarão ao país hoje, quarta-feira (4). No evento de abertura, a judoca Ketleyn Quadros e o capitão da seleção masculina de vôlei Bruninho foram os porta-bandeiras do país.

Com a prata no individual geral e o ouro no salto, Rebeca se tornou a primeira ginasta brasileira a conquistar uma medalha olímpica na história. Além disso, se tornou também a primeira mulher do país a ganhar duas medalhas em uma única edição dos Jogos Olímpicos.

Ao som de “Baile de Favela”, a ginasta ainda disputou a final de solo, mas terminou em quinto lugar. Nada, no entanto, que tenha ofuscado a trajetória de Rebeca em Tóquio. Pelo contrário. Ela já entrou para a história.

O encerramento terá o tradicional desfile das delegações que disputaram as Olimpíadas, mas com um número de participantes menor, ao passo que aumentaram os casos de coronavírus na capital japonesa e em pessoas ligadas aos Jogos. Só na última terça-feira, o COI confirmou 29 novos infectados pelo coronavírus.

O evento marca ainda a troca entre Tóquio e Paris, responsável por sediar os Jogos Olímpicos de 2024.

Fonte: Globo Esporte