Secretário de Segurança de Rio Bonito pede pra sair e é a terceira baixa em quase 10 meses do governo

A Secretaria de Segurança e Ordem Pública de Rio Bonito não tem mais à frente o policial militar do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Rafael Sodré. Através de um vídeo publicado em suas redes sociais, Sodré disse que pediu para sair da pasta por “divergência de pensamento” com o prefeito Leandro Peixe. Ele ainda fez uma prestação de contas de suas ações durante os quase 10 meses em que esteve no cargo. Essa é a terceira mudança no secretariado desde que o prefeito assumiu o Executivo, em janeiro. A primeira baixa foi a advogada Maria Fernanda Caldeira, que ficou pouco mais de 60 dias como secretária de Promoção Social, e a segunda foi a Assistente Social, Daiana Albino, que pediu seu afastamento da Secretaria de Saúde há pouco mais de um mês. No lugar de Sodré, assumiu interinamente o chefe de Gabinete Claudio Marcio de Souza.

No vídeo, o ex-secretário conta que pediu exoneração no dia 1º de outubro e explica os motivos de sua saída. “Quero fazer esse vídeo pra que eu possa fazer uma prestação de contas com a população de Rio Bonito. Pra que possa ter conhecimento do trabalho, de toda energia e toda determinação que investi durante esses 9 meses. (…) Minha saída do governo é por divergência de pensamento com o chefe do poder Executivo Municipal quanto a administração pública. Eu apenas tenho pensamentos diferentes”.

Na sequência, ele cita diversos processos e projetos que, segundo ele, deixou pronto ou encaminhado durante o período que comandou a Secretaria de Segurança e Ordem pública, como a contratação de uma empresa de vigilância para trabalhar nos prédios públicos, que foi criticado na Câmara de Vereadores.  O motivo para a contratação dessa empresa de vigilância seria a quantidade de guardas municipais que a cidade possui. “Um município com 462 km² com apenas 50 guardas e quase 63 mil habitantes, é quase inviável pra Guarda Municipal trabalhar”.

Câmeras
Um dos assuntos abordados pelo prefeito Leandro Peixe, quando ainda era candidato, foi o sistema de monitoramento com câmeras em Rio Bonito. No vídeo, o ex-secretário explica o motivo do serviço ainda não estar funcionando. “Tem um processo da empresa que implantou as câmeras, que está até hoje sendo julgado dentro da Prefeitura, mas deixo um processo pronto para que tudo seja organizado e consertado, e o nosso monitoramento possa voltar a funcionar. Isso é um processo que tenho tentado consertar desde o primeiro dia que eu sentei na cadeira como secretário”, explicou.

Ações

Na prestação de contas, Sodré cita diversos projetos e processos que já teria deixado pronto ou encaminhado para que seja executado, dentre eles o aditivo de aumento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) para mais dois policiais; a criação da Lei de Ruídos Urbanos, que segundo ele, apesar de ter sido feita em janeiro, ainda não foi enviada para o Legislativo. Cita ainda a criação do Estatuto de Planos e Carreiras da Guarda Municipal, com “previsão de, no mínimo, 150 guardas pra cidade”; o Projeto de Lei que institui o Regime Adicional de Serviços (RAS) para guardas municipais; e ainda um acordo de cooperação técnica entre a cidade e a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Guardas Municipais de municípios vizinhos.

Ao final, o policial agradeceu a sua equipe de trabalho, aos guardas municipais, aos quais chamou de “filhos”, e disse sair com o sentimento de missão cumprida. “Minha preocupação sempre foi a segurança da cidade, minha preocupação sempre foi ter uma cidade segura, fiscalizada e ordenada. Saio com o sentimento de missão cumprida”, finaliza o ex-secretário.

Nota da Prefeitura

Através de nota, a Prefeitura de Rio Bonito se pronunciou sobre a saída do ex-secretário Rafael Sodré.

‘No dia 07 de outubro de 2021 o então Secretário de Ordem Pública Sr. Rafael Sodré, protocolou solicitação de sua exoneração agradecendo a oportunidade e a confiança durante a sua permanência à frente da secretaria. O Governo Municipal respeita a decisão do mesmo e faz votos que obtenha sucesso em sua caminhada’, diz a nota.

 

 

Texto: Lívia Louzada