Suspeito de chefiar contabilidade do miliciano Zinho, é preso; grupo de Zinho é considerada maior milícia do RJ

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (7), Antônio Lúcio Fernandes Forte, o Antônio das Casinhas, de 39 anos, suspeito de chefiar a contabilidade e a parte financeira do grupo do Zinho, considerada a maior milícia que atua no Rio de Janeiro.

Antônio das Casinhas foi encontrado em casa, no bairro de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, após três meses de investigação e monitoramento da Divisão de Capturas da Polinter. Participaram também policiais do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE).

Durante as buscas em sua residência, os policiais encontraram uma pistola, munições, cadernos de contabilidade do grupo, fardamento militar e uma certa quantia em dinheiro.

Segundo as investigações, ele era responsável pelo recebimento e lavagem de todo o lucro obtido com as práticas criminosas da milícia, como parcelamento irregular de solo urbano para fins de construção civil, extorsões a moradores e comerciantes da região, subtração de terrenos de propriedade privada, dentre outras.

Crédito: g1.globo.com