Ossada achada em rio não é dos meninos desaparecidos em Belford Roxo, diz perícia

Depois da expectativa de que a ossada achada na semana passada em um rio, fosse de pelo menos um dos três meninos desaparecidos em dezembro, em Belford Roxo, hoje, segunda-feira (2), a perícia da Polícia Civil descartou a possibilidade. Segundo a análise, o material é, na verdade, de um animal. A ossada foi coletada na sexta-feira passada (30), durante uma operação de busca pelas crianças. A ação foi realizada pela Polícia Civil, com apoio do Corpo de Bombeiros.

A informação do laudo detalhado ainda deve ser divulgado pelas autoridades. A ossada passou pelo teste depois que um homem se apresentou à polícia no fim do mês passado acusando o próprio irmão de ter participado da ocultação dos corpos. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense foi orientada a continuar as buscas.

 

Relembre o caso

Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11, e Fernando Henrique, de 12, sumiram no dia 27 de dezembro. Eles foram vistos pela última vez em uma feira de um bairro de Belford Roxo. Uma das hipóteses apuradas pela Polícia Civil, levada à DH por uma testemunha, é a de que as crianças tenham sido mortas a mando de um traficante após furtarem passarinhos que pertenciam ao criminoso.

 

 

Fonte: Band News FM Rio

Filha de vendedor desaparecida a mais de um ano

O vendedor Verilson Leonardo Cabral, de 50 anos, morador da Engenhoca, na Zona Norte de Niterói, passa por um drama há mais de um ano. Ele está à procura de sua filha, Tayssa Pereira Cabral, de 7 anos. Verilson explica que não consegue localizar a menina e que o último contato com ela aconteceu em meados do ano passado.

De acordo com Verilson, a menor estaria com sua ex-companheira, mas em um enderço ainda desconhecido. Segundo ele, a Justiça havia determinado a guarda compartilhada da criança, assim como uma medida protetiva, acrescentando que após o falecimento da avó de Tayssa, a menor havia passado a morar com ele, em Niterói. Porém, após uma das visitas da mãe da criança, a menina foi levada para o bairro de Neves (na comunidade da Coruja), e desde então Verilson não conseguiu mais localizar a filha.

“Compareci nas DEAMs (Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher), de Niterói e São Gonçalo, que passaram a realizar um trabalho de levantamento e buscar a localização, mas ela ainda não foi encontrada. A Justiça também determinou, em caso de localização da criança, a busca e apreensão da menor, para que seja entregue a mim”, explicou.

Verilson informou ainda que segundo informações que recebeu, a menina teria sido avistada na comunidade do Martins, também em Neves. Recentemente, ele foi mais uma vez informado que sua ex-companheira, identificada como Tatiana Conceição Pereira, teria se mudado para um dos municípios da Região dos Lagos, possivelmente Rio das Ostras, e que estaria trocando constantemente de endereço e telefone, segundo ele para não ser localizada e notificada pela Justiça, que está com dificuldades para cumprimento da decisão.

 

Fonte: atribunarj.com

Homem desaparece em mar de Itaipuaçu

Um homem identificado como Renato Ramos, 32 anos, desapareceu após ser levado por uma onda, na praia de Itaipuaçu, na noite da última quarta-feira (27). Ele pescava mariscos na beira da praia com um amigo quando acabou sendo atingido e arrastado pela onda.

O caso aconteceu na altura da Rua 53. Homens do Corpo de Bombeiros do 4º Grupamento Marítimo iniciaram buscas por volta de 21h e contou com apoio de equipes de mergulho do grupamento da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, as buscas encerraram por volta de 1h e retomaram as 07h da manhã da última quinta-feira (28).

A vítima que vestia short vermelho e tem uma tatuagem de dragão nas costas, ainda não foi encontrada.