TRE-RJ faz auditoria em urnas eletrônicas em cidades que elegem novos prefeitos neste domingo, como Silva Jardim

O Tribunal Regional Eleitora do Rio de Janeiro (TRE-RJ) realizou, neste domingo (12), auditoria nas urnas eletrônicas das eleições suplementares nas cidades de Silva Jardim e Santa Maria Madalena, no Rio de Janeiro. Os municípios escolhem novos prefeitos neste domingo.

“O sistema é absoluto seguro”, disse o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso. “Os presidentes que se elegeram até aqui foram indiscutivelmente aqueles que mereceram a maior quantidade de votos (…) Portanto, o sistema sempre espelhou a vontade popular. Nós temos confiança nisso.”

Segundo Barroso, o teste deste domingo foi bem-sucedido.

Segundo o TSE, os testes de integridade são parte do processo de auditagem das urnas eletrônicas e acontecem em todas as eleições para garantir a legitimidade e a segurança do processo eletrônico de votação.

A auditoria foi transmitida no canal oficial do TRE-RJ no YouTube e conta com a participação de representantes da Justiça Eleitoral , do Ministério Público Eleitoral e da Ordem dos Advogados do Brasil.

As regras sanitárias contra a Covid-19 na eleição suplementar serão as mesmas adotadas na eleição do ano passado: não haverá identificação biométrica do eleitor e o uso de máscara é obrigatório.

Santa Maria Madalena, na Região Serrana, vai ter novas eleições porque a Justiça Eleitoral condenou o candidato eleito por improbidade administrativa. Na eleição do ano passado, o então candidato Clementino da Conceição foi o que recebeu mais votos, mas o pleito estava sub judice e ele não assumiu o cargo.

Em Silva Jardim, houve irregularidades em documentos do partido do candidato mais votado nas últimas eleições. Na eleição de 2020, o então candidato Jaime Figueiredo foi o que recebeu mais votos, mas o pleito estava sub judice e ele não assumiu o cargo.

Crédito: g1.globo.com