Uma Igreja em cada esquina

Uma Igreja em cada esquina

A fé move montanhas — uma frase pronta que é usada para realçar e ratificar o valor da fé. Fé, segundo o dicionário da língua portuguesa, significa: convicção, crédito na existência de um fato, crença nos dogmas e doutrina da religião, confiança que nos inspira a bondade e o poder de Deus.
Mas precisamos separar o joio do trigo. O que estamos vendo nos últimos tempos é o comércio escandaloso em nome da fé. A implantação de uma igreja em cada esquina, com um crescimento desordenado da religião evangélica, de olho no dízimo, em troca de promessas de uma cura de doença, parar de fumar, arrumar um emprego, de uma vida melhor etc.
O dízimo é bíblico, segundo Malaquias, cap. 3 vers, 10: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa”…
Mas o problema é a interpretação e o abuso cometido por determinadas denominações religiosas que usam o nome de Deus para obter vantagens e até prejudicando o trabalho dos bons pastores que professam a religião de forma séria e honesta, dedicando a sua vida na divulgação do evangelho ensinado pelo mestre dos mestres, Nosso Senhor Jesus Cristo.
A religião é importante para formação do caráter do ser humano, não temos nenhuma dúvida disso. Mas, como disse anteriormente, temos que separar o joio do trigo, usando o nosso discernimento e o livre arbítrio que Deus nos deu, para não ser conivente com pessoas que querem enganar o povo e até nos fazendo crer que estão surgindo os falsos profetas como diz na bíblia, em Mateus 7.15: “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas que vêm até vos vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”.
Para se abrir uma igreja no nosso país não se precisa cumprir nenhuma exigência. Não pagam sequer imposto do que arrecadam.
Devemos nos ater para detalhes importantes: se para ter uma farmácia funcionando precisa de um farmacêutico responsável, ou até mesmo um jornal que precisa do jornalista para se responsabilizar perante a justiça, por que, quando se trata de religião não se exige nenhuma responsabilidade?
Com a palavra, as autoridades constituídas e os pastores que levam a religião a sério e acreditam na palavra deixada por um Ser que nunca cobrou nada para ensinar o bem e o amor ao próximo, deixando há mais de dois mil anos ensinamentos que estão sendo deturpados pela ambição e maldade dos homens gananciosos. Eu tenho um amigo, por exemplo, que tem como conceito de religião o seguinte: “religião, prática do enriquecimento do espírito de uns e do bolso de outros”.

— Delson Barroso de Queiroz
Jornalista…Radialista