XIX Bienal do Livro Rio começa nesta sexta-feira

Lona na Lua, de Rio Bonito, se apresentará durante todos os dias do evento (Foto: Marllon Lopes/Lona na Lua/Divulgação)

Pelos próximos dez dias, o Rio de Janeiro vai receber o maior evento literário do Brasil. É a Bienal do Livro, que está em sua 19ª edição e ficará na cidade desta sexta-feira (30) até o próximo dia 8 de setembro. O evento vai contar com programações e vendas voltadas para a literatura, a cultura e a educação, aalém de debates, atrações especiais e atividades culturais, como conversas com personalidades da literatura e da cultura.

A Bienal acontece no espaço de eventos Riocentro, que fica na Avenida Salvador Allende, 6555, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. De segunda à quinta-feira, o horário de funcionamento é das 9h às 21h. Já às sextas-feiras, a programação vai até às 22h. Nos finais de semana, a Bienal abre um pouco mais tarde, a partir das 10h, e vai até às 22h. O horário de visitação escolar é de segunda à sexta, das 9h às 17h.

Os ingressos para participar da Bienal ainda podem ser adquiridos, no Riocentro ou pelo site do evento. As entradas custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 a meia.

Atrações representam região na Bienal

O projeto sociocultural de Rio Bonito, o Lona na Lua, vai marcar presença na Bienal durante os dez dias do evento, com o espetáculo “Os Mistérios da Floresta”, que vai retratar a brasilidade e o folclore brasileiro com toda a magia da arte e do circo. 16 alunos do projeto, com idades entre 13 e 18 anos, estarão apresentando o espetáculo, que terá cinco edições diariamente. O grupo se apresentará no pavilhão infantil da Bienal (Pavilhão 2 – Laranja).

Autor de Itaboraí vai lançar coletânea de contos no evento (Foto: Divulgação)

Estreando na Bienal do Livro, o escritor de Itaboraí Marlos Quintanilha, de 30 anos, lançará cinco coletâneas de contos produzidos em parceria com autores de todo o país. Em 2018, o autor lançou sua primeira antologia com 20 autores, em São Paulo. Os contos que serão lançados na Bienal do Rio neste ano possuem temas variados, abordando empoderamento feminino, contos de fadas e histórias de terror, por exemplo.

“Confesso que muito ansioso, pois estar na minha casa e participando do lançamento de cinco antologias com gente do Brasil todo é fenomenal. Isso, além de representar a região de Itaboraí e São Gonçalo para o mundo afora”, compartilha o autor, que escreveu seu primeiro conto, ‘Doce Café Amargo’, em 2016. Marlos estará na Bienal no estande R40, localizado no Pavilhão Verde, entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro.