Rio Bonito sedia encontro sobre preservação do patrimônio histórico até sábado

Representantes de vários municípios da região metropolitana, além de estudantes e profissionais ligados ao patrimônio histórico, participaram da abertura do II Encontro de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Leste Fluminense e Região, realizado nessa quarta-feira (12/6) no Teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Rio Bonito. O evento, que acontece até o próximo sábado, dia 15 de junho, reúne vários profissionais e estudiosos que atuam na área de preservação do patrimônio artístico e cultural do Estado do Rio, como arquitetos, urbanistas, museólogos, restauradores, engenheiros, historiadores, arqueólogos, pesquisadores e vários especialistas e técnicos.

Um dos organizadores do evento, Dawson Nascimento, explicou que a ideia do encontro surgiu depois que lançou esse projeto nas redes sociais ao postar fotos históricas de monumentos de cidades da região. Segundo ele, o primeiro encontro no ano passado teve a participação de mais de 300 pessoas, e foi muito positivo.

“Esse encontro é muito importante para a história da nossa região, que é riquíssima. Vamos criar o primeiro Centro de Referência Histórica de Rio Bonito, e disponibilizar o acesso a toda essa documentação, não só das cidades do Leste Fluminense, como de grande parte do Brasil. Tudo online e digitalizado”, afirmou Dawson.

A secretária de Cultura e Turismo, Carmen Motta, que também participou do evento, falou do trabalho integrado entre os municípios. “Estamos trabalhando  de forma integrada o turismo e cultura da nossa região, criando projetos que possam melhorar não somente a cidade de Rio Bonito, mas também as cidades vizinhas, como o projeto do turismo literário, que iremos lançar na região do Caminhos da Mata”, garante a secretária.

Durante o encontro acontecerão oficinas de Educação Patrimonial, Economia Criativa, arqueologia, museologia, leis de incentivo a cultura, entre outros, com a participação dos  técnicos do Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (INEPAC) da Secretaria Estadual de Cultura e da Prefeitura do Rio de Janeiro. Várias palestras estão programadas para acontecer no decorrer do evento, que irão debater assuntos referentes a Lei de Incentivo a Cultura, Sistema Estadual de Museus, preservação do patrimônio, entre outros assuntos.

O diretor geral do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Inepac), Claudio Prado Melo, fez a apresentação do Programa de Gestão do instituto, que tem como meta tornar o Rio de Janeiro o Estado Criativo do Patrimônio. O evento é uma parceria entre a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Instituto de Pesquisa Histórica e Arqueológica do Rio de Janeiro (IPHARJ), Rio Bonito Antigo, Novo Hotel e Instituto Histórico e Geográfico Itaborahyense (IHGI).

Também estiveram presentes o Presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB de Rio Bonito, César de Sá, o diretor geral do Inep, Claudio Prado Melo,  diretor do Centro de Memória de Niterói, Rubens Carrilho,  professora da Universidade Federal do Piauí e do Instituto de Memória de Portugal, Elaine Inácio,  presidente do Instituto Histórico e Geográfico e subsecretário de turismo e cultura de Itaboraí, David Antunes, presidente do Instituto e Amigo do Patrimônio Cultural (IAPAC), Paulo Clarindo, artista plástica e ex-secretária de Cultura e Turismo de Paraty, Dalva Lacerda, além dos representantes do Instituto Brasileiro de Pesquisa Arqueológica, historiadores da área de documentação histórica da câmara municipal de Niterói, CDL,  Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, representante da sociedade civil , representante da Casa de Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além de representantes de Maricá, Itaboraí e São Gonçalo.