Governo do Rio lança edital para produções culturais online

Artistas fluminenses que tiveram suas atividades culturais canceladas ou suspensas por conta do avanço do novo coronavírus terão apoio do Governo do Estado. A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa lançou nesta quarta-feira (15/04) o edital “Cultura Presente nas Redes” para selecionar ações culturais em todo o território fluminense. O edital, cujo valor é de R$ 3,75 milhões, foi publicado no Diário Oficial. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual de Cultura, que não havia sido utilizado desde a sua criação, há 22 anos.

Serão selecionadas 1,5 mil ações culturais, contempladas de acordo com o preenchimento das vagas, com premiação de R$ 2,5 mil por produção. As produções serão exibidas em plataformas digitais e divididas em quatro eixos: manifestações artísticas, criação de conteúdos digitais, oficinas culturais à distância e conteúdos audiovisuais.

– Estamos passando por um momento de grave crise e que requer medidas restritivas, que atingem diretamente o setor cultural. Com o edital online, estamos fomentando de alguma maneira a cultura e minimizando, dentro do possível, os impactos da pandemia para os profissionais  que vivem da arte – afirmou o governador Wilson Witzel.

Inscrições

Poderão ser contempladas ações culturais nas áreas de música, literatura, artes visuais, audiovisual, dança, teatro, circo, moda, museus, cultura alimentar, além de expressões culturais populares inéditas. Para concorrer, o proponente precisa ter pelo menos um ano de atuação em sua respectiva área.

As inscrições vão até o próximo dia 25 no site da Secretaria de Estado de Cultura (http://cultura.rj.gov.br/fundo-estadual-de-cultura/). Os inscritos deverão anexar os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência dos últimos três meses e portfólio de atividades comprovando período de atuação de pelo menos 1 ano na área.

Uma equipe multidisciplinar de especialistas fará a análise dos formulários e da comprovação cultural dos proponentes.

– Diante das dificuldades que os tempos de isolamento impõe a todos, o edital é um empenho do Governo do Estado para atenuar perdas da classe artística. Por isso criamos um parâmetro para que todas as regiões, incluindo o interior, sejam atendidas com número de premiações de acordo com a densidade populacional, fazendo uma cultura presente em todo o estado – ressaltou a secretária de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.