Hospital de Campanha de Rio Bonito segue sem previsão de inauguração

Para se adequar as novas determinações dadas pela Vigilância Sanitária Estadual, a Prefeitura ainda não poderá inaugurar o Hospital de Campanha. A unidade precisa ser credenciada pelo Estado para funcionar, e por isso precisa seguir determinadas normas de construção e funcionamento. Outra questão que também está atrasando a abertura do Hospital, é o quadro de médicos, que ainda não foi preenchido mesmo depois de ser prorrogado por duas vezes o processo seletivo. Nesta semana, a Secretaria deve prorrogar mais uma vez a seleção.  Os municípios mais próximos a Rio Bonito que estão construindo hospital de campanha, são São Gonçalo e Casimiro de Abreu. Mas nenhuma das duas unidades foi inaugurada.

Segundo o coordenador da UPA, Sergio Brazil, o órgão estadual pediu adequação da rede de oxigênio, documentação de várias ações, como, dedetização, laudo da potabilidade da água, escala de funcionários com os horários, incluindo o médico, o nutricionista e o farmacêutico responsável técnico, dentre outros.

Dificuldades

Para o prefeito José Luiz Mandiocão, os problemas enfrentados pela Prefeitura para abrir o Hospital de Campanha, se deve as incertezas sobre o assunto. “Alguns meses atrás alguém já tinha ouvido falar em hospital de campanha que não fosse do Exército? Isso tudo é muito novo, ninguém sabe lidar com isso. Todos temos que nos ajudar”, disse ele.