Seguranças de 3N estão entre mortos em operação da polícia em Itaboraí

Dois dos seguranças de Thomas Jayson Vieira Gomes, o 3N, morto ontem (26) durante operação do 7º BPM de São Gonçalo com a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e a Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) em Cabuçu, Itaboraí, também foram mortos durante a mesma ação, que aconteceu na manhã desta terça-feira. Luiz Ricardo Monteiro Cunha, o Ricardinho, e Alexandre Souza Lima, o Xandinho, foram dois dos identificados após a operação.

Os três, além de outros três suspeitos, foram baleados e mortos durante uma troca de tiros com policiais, que invadiram um sítio onde o grupo estava escondido, em Cabuçu. Na operação, foram apreendidos quatro fuzis, quatro pistolas, carregadores e grande quantidade de drogas.

Segundo a Delegacia de Divisão de Homicídios da Região, Xandinho e Ricardinho eram aliados de longa data de 3N. Eles teriam participado da execução de Schumaker Antonácio do Rosário, ex-chefe do tráfico no Jardim Catarina, em São Gonçalo, morto em abril deste ano em Itaoca, no Complexo do Salgueiro, antigo reduto de 3N no município gonçalense.

De acordo com a investigação da polícia, Schumacker foi morto porque 3N e seus seguranças descobriram o plano de que eles fossem mortos à mando de Antônio Ilário Ferreira, o Rabicó, que até então estava preso, mas foi solto na última semana após recurso do Supremo Tribunal Federal (STF) para que aguardasse em liberdade o julgamento do recurso do processo que o mantinha preso.