Dia D de vacinação contra a Gripe acontece neste sábado em São Gonçalo

Há 20 dias realizando a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo promove, no próximo sábado (4), o Dia D contra a gripe. O objetivo é alertar e conscientizar a população sobre a importância da imunização. Até o momento, 22 mil pessoas foram imunizadas na cidade, sendo em sua maioria os idosos, que somam 13 mil. Com 73 unidades de saúde com salas de vacinação abertas de 9h às 16h30, a expectativa é atender cerca de 194.329 pessoas, o equivalente a 90% do público-alvo.
Segundo o secretário de Saúde, Jefferson Antunes, após a aplicação, a vacina da gripe leva de duas a três semanas para surtir efeito. “Esse é o tempo que o corpo precisa para, a partir da vacinação, produzir uma boa dose de anticorpos contra o vírus influenza antes do inverno chegar, quando aumenta o número de casos de pessoas com a doença. É importante que a população esteja atenta à necessidade de se prevenir. No sábado, vamos ampliar os esforços para garantir uma maior proteção. O quanto antes as pessoas se vacinarem, melhor e mais protegidas estarão”, explica.
Segundo dados do Ministério da Saúde, até 23 de março deste ano de 2019, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 óbitos, sendo o subtipo predominante no país a influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. Neste ano, a vacina trivalente disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) teve uma mudança, passando a proteger contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circulam no país: H1N1, o H3N2 e a influenza do tipo B.
A imunização é voltada para crianças entre 6 meses e 5 anos, 11 meses e 29 dias; maiores de 60 anos, idosos, gestantes e mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias, trabalhadores de saúde, professores da rede pública e privada, pessoas portadoras de doenças crônicas, adolescentes de 12 a 21 anos de idade em medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
A escolha dos grupos que receberão a vacina segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Essa definição também é baseada em estudos epidemiológicos e no comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe
Para a subsecretária de Atenção Básica, Maria Auxiliadora Rodrigues, a adesão da população na campanha é essencial. “Temos vacinas disponíveis para todos e é de extrema importância que a gente realize uma cobertura vacinal ampla na cidade. Vivemos um momento em que as medidas preventivas são fundamentais e a gripe pode parecer simples mas pode evoluir gravemente, principalmente para os grupos mais vulneráveis. A imunização reduz o número de internações, complicações e mortes em decorrência de infecções causadas pelos vírus da gripe, portanto é fundamental que as pessoas que fazem parte dos grupos recebam a dose.”, avalia.
O indicado é tomar a vacina todo ano, pois a eficácia é de 6 meses a um ano. Para receber a dose, as pessoas que fazem parte dos grupos da campanha devem comparecer às unidades de saúde levando carteira de identidade e/ou outros comprovantes, como carteira de vacinação e cartão Sus.
Confira abaixo os pontos de vacinação:
Polo Sanitário Washington Luiz Lopes – Zé Garoto; USF Getúlio Vargas – Brasilândia; USF Juvenil Francisco Ribeiro – Engenho Pequeno; USF Armando Leão Ferreira – Morro do Castro; USF Madre Tereza de Calcutá – Estrela do Norte; UBS Haroldo Pereira Nunes – Porto Novo; USF Bocayuva Cunha – Gradim; UBS Robert Koch – Porto da Madama; USF Wally Figueira da Silva – Rocha; USF Barbosa Lima Sobrinho – Porto da Pedra; USF Bento da Cruz – Porto Novo; USF Ana Nery – Gradim; Clínica Municipal Gonçalense do Barro Vermelho; USF Luiz Carlos Prestes – Santa Catarina;
Polo Sanitário Paulo Marcos Rangel – Porto do Rosa; USF Alberto Farah – Mutuapira; USF Mahatma Gandhi – Jardim Califórnia; USF Alexander Fleming – Boaçu; USF Carlos Chagas – Fazenda dos Mineiros; USF Neuza Goulart Brizola – Palmeiras; USF Davi Capistrano Filho – Recanto das Acácias; USF Nova Cidade; USF Itaúna; USF Porto do Rosa; USF Albert Sabin – Itaoca; USF Jair Abrantes – Boa Vista; USF Mutuá; USF Mutuaguaçu; USF Leoncio Correa – Fazenda dos Mineiros;
Polo Sanitário Hélio Cruz – Alcântara; USF Irmã Dulce – Trindade; USF Tancredo Neves – Luiz Caçador; USF Bandeirantes; USF Oswaldo Cruz – Amendoeira; USF Adolfo Lutz – Pacheco; Clínica Municipal Gonçalense – Mutondo; USF Josyandra Mesquita – Colubandê; PAM Coelho;
Polo Sanitário Rio do Ouro; UBS Santa Izabel; UBS Doutel de Andrade – Maria Paula; UBS Hiparco Ferreira – Engenho do Roçado; USF Manoel de Abreu – Eliane; USF Badger Silveira – Tribobó; Clínica Dr Zerbini – Arsenal; USF Luiza de Marilac – Novo México; USF Marechal Cândido Rondon – Colubandê; USF Emílio Ribas – Barracão; USF Almerinda; USF José Avelino – Tribobó; USF Vila Candoza; USF Flávio Henrique Brito – Jóquei; USF José Jorge Cortes Freitas – Itaitindiba; USF Quinta Dom Ricardo – Santa Izabel; USF Marileia Cardoso – Jóquei;
Polo Sanitário Jorge Teixeira de Lima – Jardim Catarina; UBS João Goulart – Jardim Catarina; USF Jardim Catarina; USF Roberto Silveira – Bom Retiro; USF Santa Luzia; USF Largo da Ideia; Clínica da Família Marambaia; USF Floriano Barbosa – Jardim Catarina; USF Juarez Antunes – Laranjal; USF Luiz Paulo Guimarães – Laranjal; USF Aníbal Porto – Monjolos; USF Ary Teixeira – Bom Retiro; USF Louis Pasteur – Guaxindiba; USF Geremias Mattos Fontes – Bom Retiro; USF Elza Maria Borges – Santa Luzia; USF Agenor José da Silva – Jardim Catarina; USF Apolo III; PAM Neves.

Vacinação contra a gripe começa amanhã em todo o país

Começa nesta quarta-feira (10), em todo o país, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Nesta primeira fase, serão priorizadas crianças com idade entre 1 e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, de acordo com o Ministério da Saúde, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A partir de 22 de abril, todo o público-alvo da campanha poderá receber a dose, incluindo trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição, segundo a pasta, também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para vacinação.

A vacina

Em nota, o Ministério da Saúde destacou que, em relação ao ano passado, houve alteração de duas cepas na vacina. Em função da mudança na composição, a pasta considera “imprescindível” que os grupos selecionados, ainda que já tenham sido imunizados anteriormente, recebam a nova dose este ano.

“O Ministério da Saúde não indica a utilização da vacina contra influenza com cepas 2018, pois não tem a mesma composição da vacina de 2019, o que faz com que não seja eficaz para proteção.”

Sintomas e prevenção

A orientação da pasta é que indivíduos que apresentem sintomas de gripe evitem sair de casa durante o período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), restrinjam o ambiente de trabalho para evitar disseminação, evitem aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados, e adotem hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Para prevenir a doença, o ministério recomenda medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus.

Outra dica importante é não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante ficar alerta a sinais e sintomas de gravidade para, nesses casos, buscar imediatamente avaliação em uma unidade de saúde.

Vacinação contra a gripe começa hoje

Começa nesta quarta-feira (20) no Amazonas a campanha de vacinação contra a gripe. A mobilização no estado ocorre 21 dias antes do restante do país. Segundo nota do Ministério da Saúde, foram notificados 666 casos suspeitos, sendo confirmados 107 casos de Influenza A (H1N1). No total, 28 pessoas morreram.

De acordo com recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a campanha de vacinação tem como alvo grávidas, puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de um ano a 5 anos.

Também são alvo da vacinação, trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas que sofrem com duas ou mais doenças simultâneas ou em estado clínico especial, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Pelo Twitter, o Ministério da Saúde informou que a campanha em todo o país será antecipada em 15 dias. Começa ainda na primeira quinzena de abril. O Ministério da Saúde distribuirá 64 milhões de doses este ano.

Hospital Antonio Pedro, em Niterói, recebe campanha de doação de cabelos

A terceira edição da campanha de doação de cabelos “Amor em cada fio”, promovida por alunos da UFF, será realizada nesta segunda-feira, das 9h às 18h, no auditório Aluísio de Paulado Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap). Além da arrecadação de mechas, serão promovidas palestras sobre saúde e autoestima.

Na primeira campanha foram arrecadadas 220 mechas, que se transformaram em 20 perucas e foram entregues na segunda edição a pacientes em tratamento contra o câncer e doenças graves do couro cabeludo. Este será o segundo evento de arrecadação de cabelos, e a expectativa é superar os números do primeiro.

Para ajudar é preciso doar a partir de 15 centímetros de comprimento de cabelos. O material pode ser levado ou cortado na hora por profissionais do Espaço Juliana Paes, um dos parceiros da campanha. Posteriormente as perucas serão confeccionadas sem custo pela fábrica Di Milese.

Camila Figueroa, presidente da Liga de Dermatologia da UFF e uma das organizadoras do evento, ressalta que qualquer pessoa pode doar, mesmo com cabelos com química.

— Além de ajudar a aumentar a autoestima de outras mulheres, a doadora pode aumentar a sua própria autoestima com um corte gratuito — incentiva Camila.

Quem já se adiantou foi a professora de Educação Física Liliane Picanço, que recebeu o corte de cabelo e fez sua doação na última segunda-feira.

— Foi a primeira vez que cortei o cabelo curto e só fiz pela causa. Saber que alguém ficará muito feliz recebendo meu cabelo é uma satisfação enorme — diz.

Entre as palestras que serão promovidas está “Depressão: quando a escuridão não passa”, com o médico Manoel Ricardo, chefe do Serviço de Emergência do Antonio Pedro.

Fonte: Jornal O Globo

São Gonçalo abre campanha ’21 dias de ativismo contra o racismo’

No dia 21 de março de 1960, em Sharpeville, na África do Sul, a polícia sul-africana abriu fogo contra manifestantes que protestavam pacificamente contra o regime Apartheid, causando a morte de 69 pessoas. O fato originou, no âmbito do estado do Rio de Janeiro, a campanha “21 dias de ativismo contra o racismo”, que logo se estruturou por outras partes do país. Em São Gonçalo, as atividades deste ano tiveram início nesta quarta-feira (13), com a abertura das exposições “Quem Somos” e “Livres para Sempre”, que estão em exibição na sede da Prefeitura, no Centro. A campanha irá promover diversos eventos, com o fechamento no dia 29.
“Uma exposição completa a outra, pois juntas abordam toda a trajetória dos negros no país, desde os tempos da escravidão até as lutas enfrentadas pelos movimentos sociais atuais. Além disso, buscamos mostrar importantes personalidades negras que desenvolvem trabalhos relevantes socialmente em São Gonçalo”, explica Daniele Gonçalves, presidente do grupo Dandaras para Sempre, um dos realizadores da mostra “Quem Somos”.
Apesar da barbárie ocorrida à época, na África do Sul, os números de violência contra a população negra são alarmantes até hoje, principalmente no Brasil, o que amplia a importância dos 21 dias de ativismo. O Atlas da Violência de 2017 mostra que a cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. A pesquisa ainda afirma que 80% das mortes de pessoas negras possuem o mesmo fator estrutural: o racismo.
“O Brasil é um país composto por maioria negra e, mesmo assim, o racismo, que é crime, continua provocando tanta destruição nas famílias brasileiras. Foram 400 anos de escravidão e isso reflete na vida dos negros na sociedade hoje em dia. É uma realidade que estamos lutando para mudar”, afirma o prefeito José Luiz Nanci, presente à abertura da exposição.
Parte da história da população negra no Brasil, e mais especificamente em São Gonçalo, pode ser vista através das exposições, que ficam abertas até o final do mês (sem data definida ainda), das 9h às 16h, na sede da Prefeitura, no Centro. A campanha é uma realização da Dandaras para Sempre e Centro de Estudos Brasil África (Ceba), com apoio do grupo Cardume, Unegro, Comird, OAB-SG e Prefeitura. A mostra “Livres para Sempre” é uma parceria da ONU e Tribunal de Justiça.
Legislação 
Para além de um xingamento ou opinião, o racismo é crime previsto por lei (7.716/1989), inafiançável e imprescritível, com pena de um a três anos e multa, conhecida como Lei Caó, em homenagem ao jornalista e militante do movimento negro, Carlos Alberto Caó Oliveira.
Agenda dos “21 dias” 
– 18/03, às 18h: Palestra “Saúde e direitos da população negra e LGBTQ+”, no Partage Shopping, no Centro;
– 19/03, às 19h: Lançamento do livro “Unegro 30 anos” e palestra “A importância dos móveis sociais na educação”, OAB-SG, Zé Garoto;
– 20/03, às 19h: Palestra “Violência e racismo, novas faces de uma afinidade retirada”, no Partage Shopping, Centro;
– 25/03, às 19h: Palestra “Um olhar sobre o movimento social e políticas públicas no Brasil”, no Partage Shopping, no Centro;
– 27/03, às 19h: Moção Pérola Negra, na OAB-SG, no Zé Garoto;
– 29/03, às 10h: Moção de Aplausos – Tia Marcolina, na Umei Tia Marcolina, em Monjolos.