Ex-jogador Kaká e Fábio Silva fazem live de arrecadação de fundos para combate à fome

Sarah Rodrigues, do projeto Justiça e Misericórdia Amazon, e Firmino, do Haja, duas das iniciativas que serão contempladas pelas doações, também participam da ação

Sobre a arrecadação

Hoje, dia 6 de abril às 20h, o empreendedor Social Fábio Silva, fundador do Movimento Transforma Brasil, e o ex-jogador de futebol Kaká, realizam uma live no Instagram @transforma.brasil, com o objetivo de convocar pessoas e empresas a fazerem doações para a campanha “Tamo Junto na Luta”, que tem como o objetivo financiar cestas de alimentação para comunidades carentes do Brasil.

Além de Kaká e Fábio, Sarah Rodrigues, responsável pelo projeto “Justiça e Misericórdia Amazon”, e Pedro do Borel, do “Haja”, duas das iniciativas que serão contempladas com as doações, participarão da live para contar a realidade da fome das comunidades vulneráveis do país.

A campanha, desenvolvida pelo Transforma Brasil, movimento que tem como objetivo estimular o voluntariado e engajamento cívico no país, já arrecadou quase R﹩ 2 milhões em pouco mais de uma semana. O valor será destinado à compra de cestas de alimentação para mais de 50 mil famílias atendidas pelos 4 mil projetos sociais cadastrados na base do movimento em todo o Brasil.

Até o final do mês de abril, o objetivo é levantar fundos para alimentar mais de 100 mil famílias. A iniciativa chama atenção para a necessidade de retomada das doações tanto pela sociedade civil quanto pelas empresas, já que desde o segundo semestre do ano passado o volume de doações despencou.

Kaká é entusiasta da causa do voluntariado no Brasil e, no início da pandemia, em 2020, procurou Fábio Silva, fundador e idealizador do Transforma Brasil, para ajudar na arrecadação e mobilização de recursos para o assistencialismo. Também mobilizou sua rede para se engajar na ação. Agora o ex-atleta se junta novamente à causa para ajudar a angariar recursos para o combate à fome, principal consequência da pandemia para as comunidades carentes.

Polícia prende ex-jogador acusado de matar e esquartejar irmã no Rio de Janeiro

O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, que é acusado de matar e esquartejar a própria irmã Samura Sento Sé Braz, 34, se entregou na manhã desta terça-feira (2), após ter seu esconderijo descoberto pela polícia. Ele estava escondido em uma Igreja Universal na Ilha do Governador.

Depois de ter sido localizado pelos policiais, Luis ainda negociou com os agentes até decidir se entregar. O corpo da mulher foi achado há cerca de 16 dias.

Luis Antônio assassinou a irmã por conta de uma briga pela herança que a matriarca da família havia deixado. Ele golpeou Samura com cerca de 30 facadas. Depois ele esquartejou o corpo e jogou na Praia do Rosa, na Ilha.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).

O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, que é acusado de matar e esquartejar a própria irmã Samura Sento Sé Braz, 34, se entregou na manhã desta terça-feira (2), após ter seu esconderijo descoberto pela polícia. Ele estava escondido em uma Igreja Universal na Ilha do Governador.

Depois de ter sido localizado pelos policiais, Luis ainda negociou com os agentes até decidir se entregar. O corpo da mulher foi achado há cerca de 16 dias.

Luis Antônio assassinou a irmã por conta de uma briga pela herança que a matriarca da família havia deixado. Ele golpeou Samura com cerca de 30 facadas. Depois ele esquartejou o corpo e jogou na Praia do Rosa, na Ilha.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).

Fonte: O São Gonçalo