Coluna ‘Fique Por Dentro’: Edson Soares

COLUNISTA: EDSON SOARES 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENTREVISTADO: RICARDO DINIZ  

       O cantor Ricardo Diniz, integrante da Banda Celebrare, concedeu entrevista ao Blog Jornal Cultura Viva, no dia 30 de junho. Ele falou sobre seu início na Banda, dentre outros assuntos. “Rolava um teste para ser cantor da banda, mas eu não sabia. Fui chamado através do escritório deles e, quando cheguei lá, todos já tinham sido ouvidos. Daí eu fui o último a fazer; eles gostaram e não parei mais. Já são 19 anos!”, comemorou.

PANDEMIA            

       Segundo Diniz, a pandemia do coronavírus afetou bastante o trabalho da Banda Celebrare, embora seja uma das mais cotadas do país. “Muito difícil. Tentamos nos ocupar, cada um no seu universo musical. Gravei muitas músicas com amigos do meio, fiz um bocado de ‘lives’ e também fiz produção de algumas delas”, relatou.

PERFIL       

       Com perfil apaixonado, Diniz aparenta ser ‘um romântico à moda antiga’. “Faz parte de um lado meu mesmo, mais forte por influências de cantores do jazz clássico, como Frank Sinatra, Michael Bublé, etc. Isso tem sim um certo romance no timbre e no jeito de cantar”, respondeu sorrindo.

PARCERIA

       De um tempo para cá, a parceria com a cantora Lais Alfradique, de Araruama, vem rendendo bons frutos. “Foi um encontro da vida mesmo. Conheci a Lais e o marido, que é produtor (Alexandre Martins). São pessoas muito bacanas e que se aproximaram para fazer um som com amigos em comum. Daí, pintou a ideia de fazermos algo juntos. Foi muito legal mesmo! Esperamos fazer os shows presenciais e eventos também, se Deus quiser!”, definiu.

‘LIVES’       

       Diniz está satisfeito com as lives feitas com a participação da Lais. “Só gente da melhor qualidade e com bom gosto! Fizemos muita coisa legal e descobrimos essa sintonia também para fazermos um trabalho juntos”, destacou.

NOVIDADES          

       O cantor reserva novidades para o seu público. “Quero realizar um show (uma live), fazendo uma homenagem ao Djavan, e quero montar um show bacana com minha amiga Lais Alfradique! Vamos pensar em algo bem bacana para o público!”, adiantou.

CONTATOS            

       As redes sociais do artista são: Facebook Ricardo Diniz e o Instagram @ricardodinizoficial.

QUEM INDICA O QUÊ

QUEM? Ricardo Diniz.

OCUPAÇÃO: Cantor.

INDICA O QUÊ? O livro “George Lucas: uma vida”, do autor Brian Jay Jones.

SUA OPINIÃO: Incrível a vida do George Lucas! O maior de todos no cinema, em minha opinião. Esta obra, por sua vez, conta uma história rica em detalhes sobre a vida de um sonhador que conseguiu realizar algo inacreditável com a tecnologia que se tinha naquela época. Além disso, os obstáculos que ele enfrentou para chegar ao seu objetivo.

Sensacional! Aliás, sou um grande fã da história dele e de toda a saga Star Wars, desde criança! (risos)

BPRv de Boa Esperança, em Rio Bonito, apreende duas armas em Porsche e Dodge RAM

Os policiais do BPRv de Rio Bonito não estão deixando passar nada. No último sábado (16), os agentes do posto do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) apreenderam uma pistola Taurus com numeração raspada, com seis munições dentro de uma mochila que estava escondida em baixo do banco de uma Dodge RAM 2500. No mesmo dia, outra pistola Taurus, esta com calibre 380, com 20 munições, também foi encontrada escondida em baixo do banco do motorista de uma Porsche Boxster. Os dois casos foram encaminhados para a 119ª Delegacia de Polícia de Rio Bonito, e posteriormente para a central de Flagrantes, 118ª Delegacia de Polícia de Araruama, onde os dois motoristas foram autuados.

Em ambos os casos, os carros foram parados em averiguações de rotina, mas o comportamento dos motoristas levantou suspeitas nos policiais.

 

Assista os vídeos desta ocorrência em nossas redes sociais

Secretário de Segurança de Rio Bonito pede pra sair e é a terceira baixa em quase 10 meses do governo

A Secretaria de Segurança e Ordem Pública de Rio Bonito não tem mais à frente o policial militar do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Rafael Sodré. Através de um vídeo publicado em suas redes sociais, Sodré disse que pediu para sair da pasta por “divergência de pensamento” com o prefeito Leandro Peixe. Ele ainda fez uma prestação de contas de suas ações durante os quase 10 meses em que esteve no cargo. Essa é a terceira mudança no secretariado desde que o prefeito assumiu o Executivo, em janeiro. A primeira baixa foi a advogada Maria Fernanda Caldeira, que ficou pouco mais de 60 dias como secretária de Promoção Social, e a segunda foi a Assistente Social, Daiana Albino, que pediu seu afastamento da Secretaria de Saúde há pouco mais de um mês. No lugar de Sodré, assumiu interinamente o chefe de Gabinete Claudio Marcio de Souza.

No vídeo, o ex-secretário conta que pediu exoneração no dia 1º de outubro e explica os motivos de sua saída. “Quero fazer esse vídeo pra que eu possa fazer uma prestação de contas com a população de Rio Bonito. Pra que possa ter conhecimento do trabalho, de toda energia e toda determinação que investi durante esses 9 meses. (…) Minha saída do governo é por divergência de pensamento com o chefe do poder Executivo Municipal quanto a administração pública. Eu apenas tenho pensamentos diferentes”.

Na sequência, ele cita diversos processos e projetos que, segundo ele, deixou pronto ou encaminhado durante o período que comandou a Secretaria de Segurança e Ordem pública, como a contratação de uma empresa de vigilância para trabalhar nos prédios públicos, que foi criticado na Câmara de Vereadores.  O motivo para a contratação dessa empresa de vigilância seria a quantidade de guardas municipais que a cidade possui. “Um município com 462 km² com apenas 50 guardas e quase 63 mil habitantes, é quase inviável pra Guarda Municipal trabalhar”.

Câmeras
Um dos assuntos abordados pelo prefeito Leandro Peixe, quando ainda era candidato, foi o sistema de monitoramento com câmeras em Rio Bonito. No vídeo, o ex-secretário explica o motivo do serviço ainda não estar funcionando. “Tem um processo da empresa que implantou as câmeras, que está até hoje sendo julgado dentro da Prefeitura, mas deixo um processo pronto para que tudo seja organizado e consertado, e o nosso monitoramento possa voltar a funcionar. Isso é um processo que tenho tentado consertar desde o primeiro dia que eu sentei na cadeira como secretário”, explicou.

Ações

Na prestação de contas, Sodré cita diversos projetos e processos que já teria deixado pronto ou encaminhado para que seja executado, dentre eles o aditivo de aumento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) para mais dois policiais; a criação da Lei de Ruídos Urbanos, que segundo ele, apesar de ter sido feita em janeiro, ainda não foi enviada para o Legislativo. Cita ainda a criação do Estatuto de Planos e Carreiras da Guarda Municipal, com “previsão de, no mínimo, 150 guardas pra cidade”; o Projeto de Lei que institui o Regime Adicional de Serviços (RAS) para guardas municipais; e ainda um acordo de cooperação técnica entre a cidade e a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Guardas Municipais de municípios vizinhos.

Ao final, o policial agradeceu a sua equipe de trabalho, aos guardas municipais, aos quais chamou de “filhos”, e disse sair com o sentimento de missão cumprida. “Minha preocupação sempre foi a segurança da cidade, minha preocupação sempre foi ter uma cidade segura, fiscalizada e ordenada. Saio com o sentimento de missão cumprida”, finaliza o ex-secretário.

Nota da Prefeitura

Através de nota, a Prefeitura de Rio Bonito se pronunciou sobre a saída do ex-secretário Rafael Sodré.

‘No dia 07 de outubro de 2021 o então Secretário de Ordem Pública Sr. Rafael Sodré, protocolou solicitação de sua exoneração agradecendo a oportunidade e a confiança durante a sua permanência à frente da secretaria. O Governo Municipal respeita a decisão do mesmo e faz votos que obtenha sucesso em sua caminhada’, diz a nota.

 

 

Texto: Lívia Louzada

 

Atleta de Rio Bonito, Renato Aldo se destaca em competição e ganha cinturão estadual de muay thai

Parafraseando o jogador do Flamengo, Bruno Henrique, o projeto social CTAV é “otô patamá“ (Sic). Há quem diga ainda que é o “bonde do CTAV sem freio”, mas o que ninguém pode negar é que a equipe de atletas do Centro de Treinamento Árvore da Vida (CTAV), que fica em Rio Bonito, está fazendo bonito em todas as competições que participa. A mais nova conquista aconteceu no dia 10, no evento de muay thai, Extreme Fight, em Itaboraí, quando o atleta Renato Aldo ganhou o cinturão estadual na categoria 55kg. Mas não foi só o Aldo que saiu vitorioso dessa competição. Dos 24 atletas que participaram, 20 trouxeram medalhas para Rio Bonito.

Segundo Aldo, nenhuma luta é fácil, mas como foi montada uma estratégia de luta diferenciada, e os treinos foram intensificados com base nessas estratégias, a vitória foi inevitável. “Me senti confortável por conta dos meus treinos intensos, porque sabia que eu estava preparado. Não encontrei tanta dificuldade, pois montamos uma estratégia antes da luta que se encaixou bem no ringue. Juntamos o treino pesado e uma estratégia bem elaborada com a característica do oponente e conseguimos a vitória. Sei que tenho a melhor equipe e treinador, e sempre vou estar pronto para o que vier”, disse Aldo.

Segundo o fundador e treinador do CTAV, o também atleta Tiago Bitesnik, a carreira do Aldo só tem a decolar. “A expectativa em cima da carreira do Aldo é grande. Em pouco tempo como profissional, já tem um cinturão de uma organização grande, agora é consolidar a carreira dele nos eventos profissionais de muay thai e kickboxing, e fazer a tão sonhada migração para o MMA”.

Destaques

O evento foi dividido entre os atletas amadores, semiprofissionais e profissionais. Desses amadores, o CTAV contou com 20 representantes, desses, 16 ganharam suas lutas. Na categoria profissional, o Aldo foi o grande destaque. Mas entre os semiprofissionais, o CTAV também mostrou força e três atletas ganharam. São eles, Igor Silva, na categoria 75 kg, Alessandro Junior na de 70 kg, e Bernardo Santos representante da categoria 65 kg.

Para o atleta Bernardo, a luta foi dura, mas quando ganhou, pensou, “estou de volta ao jogo”. “(…) O primeiro round foi um round bem duro, mas a partir do segundo consegui impor meu jogo deixando a luta mais fácil”.

Outro atleta que descreveu a luta com o adversário como dura, foi Alessandro. Ele disse que a sensação da vitória foi a melhor que poderia sentir, e lamenta os baixos investimentos no esporte. “Passei por algumas dificuldades na preparação, mas estou estudando muito. Infelizmente ainda há pouco investimento no esporte, mas sigo com meu sonho de ser um grande profissional”, pontuou Alessandro.

Outro destaque do CTAV é o atleta Igor Silva, que disse ter feito uma das lutas mais duras de sua carreira. “Meu adversário entrou com uma boa estratégia, a de não deixar que eu lutasse, mas busquei encaixar bons golpes até ele sentir e não conseguir mais lutar direito. Quando venci, senti um alívio muito grande. Só queria sair com a vitória”, explicou Igor.

Treinamento

No comando do CTAV está o treinador e atleta Tiago Bitesnik, que vem colocando crianças e adolescentes de baixa renda para treinar e terem uma perspectiva de vida melhor. Para ele, a participação do grupo em competições como essa, tem uma grande importância. “Um evento desse tamanho, com grandes equipes, é muito importante para gerar experiência com os atletas e ganhar destaque no cenário profissional marcial. Então os atletas que seguem o nível semiprofissional, a meta agora é dar seguimento ao trabalho e ganhar mais rodagem a nível estadual para fazer uma transição boa para o profissional, como o próprio Aldo está fazendo”, explica Tiago.

 

 

Texto: Lívia Louzada

Fotos: Rafael Xavier

Escritórios compartilhados da 35ª Subseção da OAB já são uma realidade

Se antes da pandemia os serviços já eram digitalizados e virtuais, com a retomada das atividades, o mundo ficou ainda mais online. E como historicamente a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) sempre foi uma instituição pioneira na luta para garantir que todos tenham acesso à Justiça, a 35ª subseção da OAB – Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim – não poderia ficar para trás. Assim que as atividades na sede da subseção voltaram, gradativamente, em julho deste ano, foi feito todo possível para dar segurança e estrutura para advogados e clientes. Os escritórios compartilhados e os processos digitalizados são um exemplo disso.

Segundo a presidente da subseção, Karen Figueiredo, palestras, minicursos, e solenidades de compromisso para entrega de Carteira de Advogados e Estagiários já retornaram normalmente. E os escritórios compartilhados, onde advogados podem receber seus clientes, estão sendo cada vez mais usados, por isso receberam uma nova estruturação.

“Tivemos um olhar direcionado para a estruturação (dos escritórios) com webcams e microfones para que os advogados e advogadas pudessem utilizar em suas audiências e despachos virtuais. Isso foi necessário por conta da nova realidade, fruto da virtualização dos processos e acessos ao Tribunal, que ainda prioriza por videoconferência, e plataformas digitais que os Tribunais vem utilizando. E além dos escritórios compartilhados serem úteis para que o advogado atenda seus clientes, ele se tornou um instrumento de trabalho também para a realização de audiências e despachos virtuais e balcão virtual. Então tivemos esse olhar para que fosse implantado de forma urgente”, explicou Karen.

A presidente ainda contou que por conta da parceria que foi feita com os Tribunais de Rio Bonito e Silva Jardim, mais de 100 processos já são digitais, o que facilita a vida do advogado e consequentemente a de seu cliente.

 

 

Texto: Lívia Louzada

Fotos: Divulgação