Temporal no RJ mata mãe e filho: “Não deu tempo de salvá-los”, diz familiar

às

Dois dos cinco mortos em virtude do temporal que atingiu o Rio de Janeiro, na noite desta quarta-feira (6), foram soterrados dentro de casa, em Barra de Guaratiba, na zona oeste da cidade. Isabel Martins da Paz, 56, e o filho dela, Mauro Ribeiro da Paz, 32, não resistiram aos ferimentos. As outras vítimas do temporal estavam na Rocinha (uma pessoa) e no Vidigal (duas pessoas).

Cunhado de Isabel, Ari Ribeiro da Paz, 61, mora em um imóvel acima da casa das vítimas e contou que os imóveis foram atingidos primeiro por uma árvore. Logo em seguida, a construção desabou, soterrando a cunhada e o sobrinho. Segundo ele, ao menos quatro árvores atingiram as residências localizadas na Estrada da Vendinha.

O marido de Isabel, Aureo da Paes, e um outro filho do casal, Arthur Ribeiro da Paes, ficaram feridos e foram levados para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste da cidade. Eles estão em estado estável.

De acordo ainda com o morador, a família estava na sala quando o imóvel desabou por volta de 20h50. O corpo de Isabel foi o primeiro a ser encontrado pelo Corpo de Bombeiros. Já o corpo de Mauro demorou mais de três horas para ser localizado no meio dos destroços. Segundo informações da TV Globo, o trabalho dos bombeiros terminou por volta das 5h desta quinta-feira (7).

Ao todo cinco pessoas morreram na cidade vítimas do temporal que fez a cidade amanhecer nesta quinta (6) em estágio de crise, o mais grave em uma escala de três em situações do gênero. Houve deslizamento de terra na comunidade do Vidigal, ruas e um hotel de luxo ficaram alagados, parte de uma ciclovia colapsou e árvores caíram. O prefeito Marcelo Crivella (PRB) decretou luto oficial de três dias.

Fonte: Portal Uol

Foto: Luis Kawaguti/UOL

Veja também

Criminosos desviaram R$ 640 mil da conta das vítimas para laranjas. Quadrilha aplicou golpe do empréstimo consignado em pelo menos 17 pessoas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias