Avião com a vacina contra a covid-19 chega no Aeroporto Santos Dumont em Rio de Janeiro

Após quatro horas de atraso, o voo com a vacina contra a Covid-19 chegou às 17h no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Uma aeronave comercial trouxe parte do primeiro lote, e o governo confirmou que a imunização começa ainda nesta segunda-feira (18). O lote será encaminhado para o Centro de Distribuição de Niterói, mas ainda não tem previsão de chegada.

Outros dois voos estão previstos, segundo a companhia aérea Azul para trazer os outros lotes. O primeiro voo sai de Guarulhos às 18h15 e pousa no Galeão às 19h30. O segundo sai de Guarulhos às 3h40 e pousa no Galeão às 4h45 de terça (19).

O Ministério da Saúde reservou 487.520 doses ao RJ.

Duas mulheres serão as primeiras a receber a vacina no estado

Uma idosa que vive em um abrigo e uma profissional da saúde serão as primeiras vacinadas na campanha contra a Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro.

Terezinha da Conceição, de 80 anos, e Dulcinea da Silva Lopes, 59 anos, vão receber a dose da Coronavac em um ato simbólico no Cristo Redentor, marcando o começo da distribuição das vacinas.

Terezinha foi acolhida pela prefeitura em 2015. Ela estava em situação de vulnerabilidade e risco social, pois sua casa foi demolida pela Defesa Civil. A residência, no Bairro Santo Cristo, na Zona Portuária, não tinha saneamento básico e estava próxima à ribanceira.

Já Dulcinea trabalha na linha de frente do combate à Covid-19 há 8 meses. Ela é técnica de enfermagem do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, unidade de referência da Prefeitura do Rio no tratamento da doença. Ela também trabalhou por 8 anos como agente comunitária de saúde.

 

Fonte: atribunarj.com.br

Contrato de exclusividade entre o Instituto Butantan e o Ministério da Saúde impede a cidade de Niterói de fazer a compra da vacina contra a Covid

O prefeito de Niterói, Axel Grael, disse que a cidade vai integrar o plano de imunização do Governo Federal, que promete vacinação simultânea em todo o país. O anúncio foi feito após Axel conversar com o governador de São Paulo, João Doria, e receber a notícia de que um contrato de exclusividade entre o Instituto Butantan e o Ministério da Saúde, impede a cidade de fazer a compra.

O prefeito disse que a cidade está preparada para começar a vacinação assim que as doses chegarem. O município terá 54 salas de vacina nas unidades do Programa Médico de Família (PMF), policlínicas e unidades básicas de saúde, além de uma unidade de vacinação no modelo de drive thru. A vacinação também poderá ser agendada através do aplicativo Dados do Bem, já utilizado pelo município para a marcação de testes rápidos de Covid-19 pelo sistema de drive thru. Niterói já testou mais de 150 mil pessoas durante a pandemia.

“Estamos prontos para iniciar a imunização de toda a cidade. Niterói foi a única cidade do estado do Rio a participar do esforço mundial pela vacina, começando em agosto os testes da Fase 3 da Coronavac, com centenas de voluntários profissionais de saúde de Niterói. A vacina alcançou excelente resultado imunizando 100% para casos graves e moderados e 78% para casos leves”, disse Axel.

Niterói, foi a única cidade do estado a participar da fase 3 da vacina do Instituto Butantan.

“A compra integral das vacinas do Instituto Butantan pelo Ministério da Saúde é uma vitória do SUS. No entanto, é urgente que o Governo Federal coloque em prática o Plano Nacional de Imunização, do qual Niterói fará parte. Já entrei em contato com o Ministério da Saúde, Secretária de Estado de Saúde, Fiocruz e Butantan para comunicar que estamos prontos para a imunização”, afirmou o prefeito.

 

 

Fonte: atribunarj.com.br

Soro anticovid-19 está aguardando liberação da Anvisa para iniciar testes em humanos

Um soro anticovid-19 produzido pelo Instituto Vital Brazil (IVB) está aguardando liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar testes em humanos. O soro se mostrou 100 vezes mais potente do que os anticorpos neutralizantes do coronavírus.

Segundo o IVB, os testes em humanos só vão iniciar depois de todos os documentos serem entregues e todas as dúvidas esclarecidas com o instituto. O soro já passou por testes in vitro, ou seja, em laboratório, onde foi observado que ele consegue se ligar ao vírus e combatê-lo.

Em maio, quando os testes foram iniciados, ficou comprovado que o soro produzidos por cavalos para o tratamento da covid-19 tem, em alguns casos, até 100 vezes mais potência.

De início o projeto queria extrair gamaglobulina purificada, que é o material biológico mais mais elaborado do que soros antiofídicos e antitetânicos. Esse soro é chamado hiperimune ou gamaglobulina hiperimune porque os pesquisadores inocularam o antígeno, durante três semanas, nos plasmas de cinco cavalos do Instituto Vital Brazil (IVB), laboratório oficial do governo fluminense.

A proteína S recombinante do novo coronavírus produzida no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ), foi injetada nos animais. Depois de 70 dias, os plamas dos cavalos apresentaram anticorpos neutralizantes 20 a 100 vezes mais potentes contra o novo coronavírus do que os plasmas de pessoas que tiveram covid-19 e estão em convalescência.

 

Fonte: atribunarj.com.br