Ator Paulo Gustavo morre, vítima de complicações da Covid-19

Morreu às 21h12 desta terça-feira (4), por complicações da Covid-19, o ator Paulo Gustavo. Ele tinha 42 anos e estava internado em estado grave por conta da doença desde o dia 13 de março na UTI do Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro.

O comediante foi internado no dia 13 de março com sintomas mais graves da covid-19. No dia 21 de março ele foi entubado com dificuldade respiratória. Paulo Gustavo continuou a apresentar piora e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue. Fístulas bronco-pleurais precisaram ser corrigidas via toracoscopia no dias 4 e 9 de abril.

Em 11 de abril uma nova fístula foi detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação. No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a “várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos” que controlaram hemorragias.

O penúltimo boletim foi divulgado no dia 26 de abril, quando a equipe de Paulo Gustavo informou que uma nova pneumonia bacteriana havia sido identificada.

O ator tinha asma e, em 21 de março, precisou ser intubado. No dia 02 de abril, o quadro de saúde do ator agravou ainda mais, e a equipe médica decidiu pela terapia com oxigenação por membrana extracorpórea (OCMO), um aparelho que funciona artificialmente como pulmão e coração. Ele era casado com o dermatologista Thales Bredas, com quem teve dois filhos, Gael e Romeu. Com 17 anos de carreira consolidada, Paulo Gustavo era autêntico e irreverente. Intenso na interpretação de seus personagens e apaixonado pela arte como ofício.

 

Fonte: A tribuna