Prefeitura de Maricá emite alerta de chuva nesta sexta-feira

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, informa que há previsão de chuva fraca a ocasionalmente moderada no município desta sexta-feira (03/06) até às 12h de sábado (04/06). Após esse período, no entanto, a previsão é de chuva isolada.

O tempo fica instável em Maricá devido à passagem de uma frente fria pelo oceano. O céu ficará nublado a encoberto, com temperatura mínima de 18°C e máxima de 24°C. Vento de Oeste (W) e Sudoeste (SW) a Sudoeste (SW) e Sul (S), passando a Sul (S) e Sudeste (SE) a partir da madrugada de sábado, com intensidade fraca a moderada. A umidade relativa do ar varia entre 65% e 100%.

As equipes da Defesa Civil permanecem de prontidão 24 horas no centro operacional e podem ser acionadas pelos telefones 199, 2637-1999 ou pelo WhatsApp (21) 97000-5782.

Temporal em Niterói assusta moradores; veja os vídeos

O temporal que atingiu o Rio de Janeiro e Niterói na tarde ontem, segunda-feira (16), assustou que estava na rua. Uma cortina de nuvens e chuva chegou a encobrir a Ponte Rio-Niterói, na altura da Ilha do Mocanguê. Pessoas que estavam no Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro de Niterói, também se surpreenderam.

A ventania derrubou uma árvore e um poste perto do ponto de ônibus do Mocanguê, o que causou a interdição temporária da ponte. Isso causou um extenso engarrafamento na pista sentido Niterói, com reflexos na Avenida Francisco Bicalho, no Santo Cristo, na Zona Portuária do Rio.

Por conta da forte chuva, as Policlínicas Guilherme Taylor March, no Fonseca, e Carlos Antônio da Silva, em São Lourenço, não estão funcionando nesta terça-feira (17). As equipes da Secretaria de Saúde, Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e Defesa Civil estão atuando nas unidades.

Com isso, todos os atendimentos, incluindo o de vacinação, estão suspensos temporariamente.

Na unidade de Saúde de São Lourenço, a paralisação do atendimento é necessária devido à quantidade de vidros quebrados pelos fortes ventos registrados na tarde de segunda-feira. Uma pequena parte do telhado, também foi afetado. Já no Fonseca, uma árvore caiu na área da policlínica.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, disse que acompanhou as ações da Defesa Civil na segunda. “Estou acompanhando de perto as ações da Defesa Civil de Niterói que atua frente à chuva atípica que atinge nossa cidade. Além do vento forte, choveu granizo em alguns pontos do município, de acordo com a informação previamente enviada através de alerta pela Defesa Civil. A estação de meteorologia do Barreto registrou ventos fortes de até 63 km/h. Às 15h30 nossa cidade entrou em estágio de atenção. Até o momento temos 26 registros de queda de árvores, 3 de queda de muro e 6 destelhamentos”.

Ao todo, a Defesa Civil registrou 39 ocorrências na cidade até o fim da noite de segunda-feira. Não há registro de feridos até o momento.

Prefeitura de Maricá dá continuidade às ações que começaram nas enchentes de 1º de abril

A Prefeitura de Maricá segue com ações para amenizar os transtornos provocados pelas fortes chuvas que atingiram o município dias 1º e 2/04. Equipes da Secretaria de Proteção e Defesa Civil realizam, desde o dia 04/04, uma média de 60 atendimentos por dia, entre vistorias e interdições. Até o momento, foram realizadas mais de mil ocorrências em 29 bairros da cidade, como: Itaipuaçu, Araçatiba, Condado, São José do Imbassaí e Barra. Os bairros mais atingidos foram o Flamengo (128), Itapeba (113) e Ponta Negra (80).

“Temos o número atualizado de 1015 ocorrências até o momento, fazendo vistorias, mapeamentos das áreas afetadas, interdições totais, interdições parciais. A Defesa Civil vai continuar durante o feriado e no ponto facultativo trabalhando 24h com todas as suas equipes empenhadas para dar a mais rápida resposta ao povo de Maricá, com relação as áreas afetadas”, explicou o secretário de Proteção e Defesa Civil, Fabrício Bittencourt.

É importante ressaltar que, em caso de novas chuvas, os moradores podem entrar em contato com a Defesa Civil pelos telefones 199 ou 2637-1999, ambos funcionam 24 horas.

Campanha “SOS Rio Bonito” arrecada donativos para as vítimas das chuvas no segundo distrito

A prefeitura de Rio Bonito organizou uma campanha para arrecadar donativos que serão destinados às famílias que vêm sofrendo com os efeitos das chuvas que atingiram Rio Bonito no fim de semana. A “SOS Rio Bonito” está recebendo itens de higiene pessoal, de limpeza, alimentos não perecíveis, colchonetes, cobertores, água potável, roupas, móveis e eletrodomésticos, que podem ser entregues em dois pontos de coletas que foram montados: Centro de Referência e Assistência Social (CRAS Esperança), no Parque Andrea, e numa tenda na Praça Fonseca Portela, no Centro da cidade.

A região do segundo distrito sofreu com as intensas chuvas na madrugada de sábado, que passou de 200 milímetros/hora, causando inundações e deslizamentos nas localidades de Vertentes, Jacundá, Parque Andrea, Bambu e Nova Cidade.

Equipes da secretaria de Assistência social e Defesa civil contabilizaram, até o momento, 125 famílias assistidas entre desabrigados e desalojadas. As famílias foram acolhidas na escola municipal Ângelo Longo, no Parque Andrea, e estão recebendo cuidados médicos, alimentação, atendimento psicológico, medicamentos e cuidados veterinários para os pets, entre outros.

Servidores da secretaria de Obras atuam para restabelecer estradas e desobstruir acessos, enquanto profissionais da Assistência Social e demais secretarias permanecem em campo, levando itens de necessidade básica como água, alimentos, roupas e itens de higiene pessoal, para atendimento às famílias que tiveram suas casas invadidas pelas águas.

O prefeito determinou a criação de um grupo de representantes de diversas secretarias para avaliar os planos de ação estabelecidos e promover respostas as demandas necessárias. Além disso, foram criados dois pontos para entrega de donativos que funcionarão diariamente na Praça Fonseca Portela, no Centro, e no CRAS Esperança, no Parque Andrea. Entre os itens para doação, estão móveis, eletrodomésticos, água, alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas intimas, toalhas e roupas de cama, entre outros.

A administração municipal manifesta publicamente sua solidariedade por esta tragédia que vem afetando as famílias da cidade de Rio Bonito. Segundo o prefeito Leandro Peixe, essa solidariedade vem acompanhada de gestos concretos com o objetivo de amenizar a dor e o sofrimento das vítimas da chuva no município. Esse trabalho, segundo ele, está sendo feito de forma integrada entre as secretarias municipais, com o objetivo de arrecadar os donativos que serão entregues às famílias atingidas.

Créditos: Secom Rio Bonito
Texto: Denilson Santos
Fotos: Nilton Carlos

Caixa anuncia medidas de apoio aos atingidos pelas chuvas no Rio

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (4) medidas de apoio aos municípios de Angra dos Reis, Belford Roxo, Mangaratiba, Mesquita, Paraty e Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro, atingidos pelas fortes chuvas dos últimos dias. A partir de hoje, todas as agências dos municípios afetados passam a abrir às 9h, uma hora mais cedo, para atender a população.

A Caixa informou que vai liberar o saque do FGTS por calamidade nas regiões atingidas pelas enchentes. Os valores serão disponibilizados para saque após decretos municipais declarando o estado de calamidade e reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio de portaria ministerial.

O banco também irá auxiliar as autoridades locais no intuito de agilizar a delimitação das áreas afetadas pela calamidade. Após esta definição os trabalhadores que tiveram suas residências atingidas poderão realizar o saque do FGTS de forma digital, sem necessidade de ir a uma agência, por meio do aplicativo FGTS, na opção saque digital. A solicitação será realizada pelo aplicativo FGTS, opção Meus Saques, no celular, sem necessidade de comparecer a uma agência.

Ao registrar a solicitação, é possível identificar uma conta da Caixa, ou de outra instituição financeira, para receber os valores, sem nenhum custo. O valor máximo para retirada é de R$ 6.220.

Segundo o banco, o caminhão-agência da Caixa está em deslocamento para Angra dos Reis, com chegada prevista para quarta-feira (6). A unidade móvel de atendimento funcionará das 8h às 16h, em endereço a ser divulgado, prestando serviços essenciais à população.

O caminhão oferece os mesmos serviços de uma agência, tais como: atendimento aos beneficiários do Auxílio Brasil, do governo federal; atendimento aos beneficiários do Abono Salarial; pagamento do FGTS; concessão de crédito; auxílio na utilização de aplicativos do banco, como Caixa Tem e app do FGTS, desbloqueio de cartão e senha de contas, dentre outros. A movimentação de dinheiro em espécie estará disponível por meio de caixa eletrônico instalado na unidade.

A Caixa vai possibilitar pausa de até 90 dias nos contratos de financiamento habitacional nas regiões atingidas, mediante solicitação nas agências do banco, a incorporação das prestações no saldo devedor dos clientes inadimplentes das regiões atingidas, mediante solicitação nas agências do banco e também dará suporte aos clientes para acionamento de seguro habitacional e procedimentos para pagamento de indenizações, de forma imediata.

O banco também informou que vai disponibilizar equipe técnica, com arquitetos e engenheiros, para ações de assistência em apoio aos municípios, que incluem a operacionalização de repasses de recursos. A instituição disse que enviou aos municípios equipes de especialistas nas áreas de habitação, governo e FGTS para atender a população e prestar apoio técnico às prefeituras, auxiliando em providências urgentes.

“As prefeituras terão o apoio técnico da Caixa para levantamento dos danos e estimativa de custos para a recuperação de obras em andamento ou edificações atingidas, como pontes, vias de acesso, abastecimento de água, postos de saúde e escolas, dentre outras de grande impacto para a população”, disse o banco.

A Caixa ainda realizará pausa no financiamento para hospitais das regiões afetadas, mediante solicitação.

Usinas

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), divulgou nota em que afirma que está acompanhando a situação das chuvas na região de Angra dos Reis-RJ, onde está localizada a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA). Segundo o comunicado, até o presente momento, os danos causados pelas fortes chuvas registradas nos últimos dias não impedem a execução das ações previstas no Plano de Emergência Externo (PEE) para a CNAAA.

No domingo (3), a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, disse que mantém as operações nas usinas de Angra 1 e 2 normalmente após as fortes chuvas.

 

Crédito: O São Gonçalo