Cerca de 10 mil alunos participam do desfile cívico em comemoração ao aniversário de Rio Bonito

O tradicional desfile cívico das escolas e instituições de ensino de Rio Bonito, em comemoração ao aniversário da cidade, teve seu retorno no último sábado (7). Cerca de 10 mil alunos das escolas municipais, estaduais e particulares da cidade desfilaram pelas ruas do Centro de Rio Bonito.

A filha da dona de casa Jociléia Silva, que estuda no 1º ano da Escola Municipal Professora Maria Lydia Coutinho, no bairro Rio do Ouro, teve sua estreia desfilando pela escola, já que antes da pandemia, ela ainda frequentava uma creche. Para a dona de casa, levar a filha para desfilar, “é um prazer”.

Outra mãe que também fez questão de levar seus dois filhos, Leilane e Abraão para desfilar foi a auxiliar administrativo Gelane dos Santos. Ela conta que os filhos adoram e ficam ansiosos par o momento de marchar pelas ruas da cidade. Sua filha, Leilane, diz, “fico nervosa, mas gosto de desfilar pelo Raubino (Escola Municipal Raubino Pereira de Mesquita)”.

Ela conta que diferente de muitos pais que não levam seus filhos para desfilarem, acha importante o momento. “Tragam sim (para desfilarem), independente de qualquer coisa que dizem, eu acho muito importante, então por isso trago meus filhos, porque marca a infância da criança”.

A presidente da Câmara de Vereadores de Tanguá, Aline Pereira, também estava no desfile, mas não autoridade no palanque, mas sim como mãe. Um dos seus filhos estuda no Colégio Estadual Cabo PM Raphael de Oliveira Monteiro, unidade cívico-militar de Rio Bonito, localizado em Cidade Nova.

“Acredito muito no ensino cívico-militar. Acho essa proposta muito importante para resgatarmos os valores de civismo e disciplina, típicos do militarismo. Ele está muito feliz em desfilar e eu de vê-lo desfilando”, disse Aline.

Remodelação do desfile

Para a volta do desfile, a Secretaria de Educação montou uma nova organização de desfile para as escolas. As unidades escolares públicas e privadas tiveram m desfile mesclado, como explica o secretário de Educação, Adalmir Cardoso.

“Nós queríamos otimizar o desfile pra que ele não levasse muito tempo. Reorganizamos as escolas para que não tivesse uma separação entre as escolas municipais, estaduais e particulares, então formamos grupos de escolas misturadas, implementamos uma temática por polo, e trouxemos um pouco do artístico para o desfile. Ele não perde o caráter cívico, traz um pouco do colorido do artístico, principalmente porque estamos vindo de um momento muito sombrio por causa da pandemia”, explicou o secretário.

Quem também destacou a questão do período de pandemia sem atividades, foi o vice-prefeito Meco Contador. “A cidade precisava de uma festa dessa, porque ficamos trancados durante todo esse período (em casa por causa da pandemia). A população merece todo nosso carinho e nossos parabéns porque é ela que fez Rio Bonito chegar até aqui hoje”.

Para o prefeito Leandro Peixe, um dos pontos altos da comemoração do aniversário de Rio Bonito, foi a volta do desfile cívico. “É importante incentivar o ato cívico dos alunos, até porque, viemos de dois anos de pandemia, foi difícil a volta às aulas. Pedi a Adalmir que não perdêssemos essa essência, e graças a Deus toda a equipe da Educação abraçou essa ideia e organizou o desfile, que é lindo e a população ama participar”.

Lívia Louzada

Shows em comemoração ao aniversário de Rio Bonito tem público de quase 90 mil pessoas

Depois de dois anos, o aniversário de Rio Bonito foi comemorado com uma grande festa. Quase 90 mil pessoas de várias cidades estiveram presentes nos quatro dias da festa de 176 anos de emancipação político-administrativa do município, que aconteceu no Espaço de Eventos da Mangueirinha. Do dia 5 ao dia 8, além de grandes artistas, como Cassiane, Fernanda Brum, Eugênio Jorge, Zezé Di Camargo & Luciano, Ludmilla, e Ferrugem, cantores e bandas da cidade também fizeram a alegria do público.

1ª noite de shows: A abertura dos festejos no dia 5, começou com uma noite gospel. A primeira a se apresentar no palco Rio-Bonite-Se foi a cantora Luany Lima. Na sequência, foi a vez do grupo Rarakalma, e em seguida, no palco principal, a cantora Cassiane fez uma multidão de gente cantar os sucessos dela, como “Vou Seguir”, “500 graus”, e “Com Muito Louvor”.

Voltando ao palco Rio-Bonite-Se, logo após Cassiane, o cantor Jonas Maciel fez sua apresentação. E fechando a noite, Fernanda  Brum cantou no palco principal sucessos como, “Não é Tarde” e “Apenas Um Toque”.

2ª noite de shows: O segundo dia de shows, dia 6, começou com o rock clássico da Banda de riobonitense, Maverick, que se apresentou no palco Rio-Bonite-Se, seguido do cantor sertanejo Junior Antunes. No palco principal, a atração mais esperada da noite foi a dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano, que cantou os sucessos “É o Amor” e “Dois Corações e Uma História”, entre outros clássicos da carreira.

3ª noite de shows: No dia 7, sábado, aniversário da cidade, foi a vez do palco Rio-Bonite-Se receber o trio “Elas Cantam”, formado pelas cantoras de Rio Bonito, Anne, Sheila Sá, e Iris Diniz. Em seguida, a primeira atração do palco principal foi o cantor católico Eugênio Jorge. Logo depois, a funkeira Ludmilla fez o público de mais de 30 mil pessoas cantarem e dançarem ao som de “Socadona” e “Maldivas”, que teve a participação especial de sua esposa, a bailarina Brunna Gonçalves.

4ª noite de shows: A festa de aniversário de Rio Bonito terminou no domingo (8) com os shows dos grupos de samba e pagode de Rio Bonito, Pagostar e Mais & Mais, que se apresentaram no palco Rio-Bonite-Se. Logo depois, no mesmo palco, o cantor riobonitense conhecido como ‘o poeta do funk’, Andrezinho Shock, fez o público dançar com os clássicos do funk da década de 80 e também com vários dos seus sucessos, como “A vida é Tipo Roda Gigante”.

Já no palco principal, o cantor Ferrugem fez cerca de 20 mil pessoas cantarem sucessos como “Pirata e Tesouro”. Um dos pontos altos da noite foi o dueto que Pedrin, do grupo Pagostar, de Rio Bonito, fez com Ferrugem, que emocionou a plateia. Além da homenagem que o cantor fez a esposa no palco, Ferrugem também deu oportunidade a um fã pedir a namorada em casamento durante o show, arrancando aplausos do público.

 

Food Trucks

Além das barracas que ficaram dentro da festa, os food trucks de Rio Bonito, que normalmente ficam localizados na Praça Fonseca Portela, no Centro, ganharam um espaço para faturarem nos dias de show, o pátio da Escola Municipal Professor Honesto de Almeida Carvalho. Nos quatro dias de festa, os cerca de 10 comerciantes estacionaram seus trucks na escola, que fica em frente ao portão de entrada do evento, e aproveitaram o movimento do público.

Durante a festa, a reportagem da Folha conversou com dois deles, a Érica Peres, do Trailer do Amarelinho, e o Samuel Alvernaz, do Ki-Delícia.

“Está maravilhoso, todo mundo aqui está vendendo muito bem, só elogios, estamos arrebentando. No primeiro dia a gente ficou até com medo (de não ter movimento no local, já que dentro da área do show, tinham barracas de comida também), mas graças a Deus está fluindo e estamos vendendo muito”, disse Érica.

Já o Samuel, montou uma estrutura para não perder os clientes fiéis do Centro da cidade, e nem a possibilidade de vender na festa, e estava trabalhando com dois food trucks na cidade. Ele destacou a segurança do local. “Achei muito boa essa atitude da Prefeitura de ceder um espaço pra gente. O evento tem sido muito bom, tem segurança pra todo lado, tem banheiro químico também. Eu estou vendo muita família aqui, e isso é muito bom pra gente, porque é sinal de que tem segurança para as pessoas saírem de casa e trazerem seus filhos”, analisou.

Após o evento, a Folha entrevistou o prefeito de Rio Bonito Leandro Peixe. Segundo ele, a decisão de ceder um espaço para os comerciantes da cidade estarem também, de alguma forma, na festa, foi importante para fazer com que o dinheiro circulasse dentro do município.

“Nós tínhamos pessoas que estavam pagando um preço alto para estar dentro do evento. Nós também tivemos que valorizar a pessoa que paga pouco todo mês para estar nas feiras e vender na rua da nossa cidade, e com isso conseguimos agradar a todo mundo e isso foi muito gratificante porque tiveram a sua participação e com certeza ganharam seu dinheirinho para circular na cidade”, explicou.

Economia

A Folha também entrevistou o secretário de Administração e chefe de Gabinete interino de Rio Bonito, Bernardo Guimarães, para saber sobre os ganhos que a cidade teve com a realização da festa e se o dinheiro investido para aa realização do evento, foi retornado na economia municipal.

“Certamente o retorno foi muito maior do que o esperado. Independentemente dos valores injetados diretamente na economia por meio das contratações do município, que gerou mais de 500 empregos diretos e indiretos. Ainda não é possível contabilizar o retorno por meio de arrecadação, uma vez que o investimento em roupas, beleza, alimentação, transporte dentre outras áreas que foram diretamente afetadas com a execução do evento, somente será possível com o fechamento das contas mensais pelo comércio, mas é certo que a arrecadação irá mostrar um efetivo retorno aos cofres públicos do valor injetado”, disse.

Segundo ele, “alguns empresários da cidade têm nos procurado para dizer que a economia ficou aquecida e que já podem considerar este 7 de maio como a segunda melhor data para o comércio e a única expectativa de ultrapassar esta data será o natal, momento em que o município também investirá pesado na decoração e estruturação da cidade para receber visitantes e fomentar o comércio”, adiantou.

De acordo com Bernardo, dentro da festa, a arrecadação pode ter ficado em cerca de R$ 1 milhão por dia. “Estimamos um público médio diário de 20 mil pessoas no evento, o que se for considerado um ticket médio de R$ 50,00, pode ter gerado somente dentro do evento, uma arrecadação de R$ 1 milhão por dia, ultrapassando, inclusive o valor aportado pelo município”, analisou.

Ele contou que por conta da localização de Rio Bonito, a equipe do cantor Ferrugem viu na cidade um local estratégico para hospedagem do artista. “O empresário do cantor Ferrugem, por exemplo, já nos procurou para que tornasse a utilizar um dos hotéis em que ficaram na cidade como ponto de apoio para os outros shows que farão na região, segundo o próprio empresário, a cidade fica em local estratégico e antes não possuía rede hoteleira adequada aos padrões que exigem, agora identificaram um ponto de apoio que certamente será utilizado diversas vezes”, revelou.

Bernardo falou ainda sobre o relato dos donos de food trucks em uma reunião que aconteceu após o evento. “Os proprietários dos food trucks da cidade em reunião realizada na segunda feira com o secretário de desenvolvimento econômico (Teilor Cerqueira) afirmaram que não tinham braços para trabalhar se a festa tivesse mais um dia. Um deles chegou a relatar que vendeu mais de 500 hambúrgueres por dia. Outro comerciante garantiu que somente com o lucro da festa irá arcar com o pagamento integral do seu novo trailer que estreou no local”, contou.

Para Bernardo, “com relatos desta magnitude, bem como com a resposta positiva das massas nas redes sociais, inclusive de oposição, mostram que estamos no caminho certo para retomada da economia da cidade que merece prosperar”, analisou o chefe de gabinete.

 

Segurança

Para realização do evento, a cidade precisou reforçar a segurança, já que a estimativa de público era alta por conta do nível das atrações. O secretário de Segurança e Ordem Pública, Rogério Góes, contou que a cidade ganhou reforço dos batalhões da Polícia Militar de Cabo Frio, Niterói e São Gonçalo.

Ele disse que “um ônibus da PM chegou no local da festa com militares que somados ao efetivo da 3ª Cia de Rio Bonito, reuniu cerca de 50 agentes no policiamento ostensivo, que foi distribuído pelo entorno do evento em pronto emprego para eventuais problemas relacionados a segurança e ordem pública, e isso foi de suma importância para inibir delitos. Foram empenhadas em dias diferentes, cerca de quatro viaturas em apoio, incluindo o grupo de aplicações táticas do 35° BPM, e cerca de três viaturas da Companhia do próprio município (3ª Cia)”.

Segundo Góes, para a segurança do município, a secretaria recebeu apoio pessoal do comandante do 35º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Gilbert dos Santos, e do major Thiago Xavier, que é o responsável pelo setor de planejamento de operações do Batalhão, além do próprio comandante da 3ª Cia da cidade, o tenente Vandilson Faria. “Ele permaneceu no local do evento todos os dias, do início ao término, juntamente com todo efetivo da companhia. Ninguém faz nada sozinho, tivemos muito apoio”.

Para o secretário, “o apoio de equipes da Arteris e da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foram fundamentais para a segurança da rodovia nos dias do aniversário da cidade, reduzindo o número de acidentes comparados aos anos anteriores. Também tivemos o apoio da Defesa Civil, com cinco homens por dia para ajudar. E claro, o trabalho da Guarda Civil Municipal foi essencial também par o fechamento e organização do trânsito e rondas ostensivas”.

Estrutura

Esse ano, a festa contou com um diferencial, o espaço onde os shows foram realizados e onde ficaram instalados o parque de diversões, a Feira Agro, a Feira de Artesanato, além de barracas que compraram o espaço para venda de alimentos, foi cercado com estruturas de ferro para maior controle do público. Dentro da estrutura, a Secretaria de Saúde montou uma espécie de posto de saúde paraa atender as demandas da festa e não sobrecarregar a UPA e o Hospital Regional Darcy Vagas.

Segundo a diretora da UAU Estruturas, empresa de Rio Bonito responsável pela organização do evento, Luana Peixoto, para trabalhar na festa, “a gente envolveu cerca de 500 a 600 famílias. Hoje, o sentimento é de realização por ter feito essa festa linda”.

A comemoração ainda contou com camarote e boate, onde o público pode curtir a festa mesmo depois do término dos shows nos palcos.

O secretário de Esporte e Lazer, Bernardo Oliveira, explicou que a contratação de uma empresa para realizar o evento aconteceu porque a comissão formada por todos os secretários municipais chegou a conclusão de que essa seria a melhor maneira de fazer a festa com melhor estrutura e maior segurança.

“Montamos uma comissão onde todos os secretários participaram ativamente pra que a gente pudesse debater e chegar a análise (de como seria a melhor maneira de fazer a festa). Conseguimos mudar o panorama de festas de Rio Bonito, conseguimos dar uma cara mais profissional para que as pessoas pudessem chegar, curtir, e se divertir com a maior segurança possível. Vale ressaltar a força-tarefa de todas as secretarias, foi muito importante essa parceria, essa união de forças pra que a festa fosse entregue da melhor maneira”, concluiu Bernardo.

Assim como Bernardo, o prefeito Peixe também destacou o trabalho em equipe. “Agradeço a todos os nossos secretários, a todas as equipes que participaram direta e indiretamente. A todos que brigaram por esse evento. Não se faz nada sozinho. Esse foi o primeiro evento com público da nossa gestão, quando tem gestão, também tem que ter responsabilidade. Se preparem, tem muita coisa boa por vir”, disse o prefeito.

 

Lívia Louzada

Corrida e caminhada encerram comemorações do mês da mulher em Maricá

Centenas de pessoas estiveram na orla de Araçatiba neste fim de semana para participar dos eventos que encerraram o mês das mulheres: no sábado (26/03), ocorreu o “esquenta” para a 1ª Corrida e Caminhada pela vida das Mulheres, realizada neste domingo (27). As atividades, promovidas pela Prefeitura de Maricá, através da Coordenação de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher, fecharam as homenagens do mês de março, que marca a luta das mulheres por direitos e por igualdade de gênero.

“Tivemos uma adesão muito grande, com ótima receptividade da população, tanto no sábado quanto hoje [domingo]”, disse Luciana Piredda, coordenadora de Políticas para as Mulheres. “Com a participação de diversas secretarias, pudemos oferecer serviços públicos aos visitantes, e promovemos um desfile de moda, com apoio do banco Mumbuca, parceiro também na campanha de arrecadação de absorventes, que arrecadou cerca de 500 pacotes neste fim de semana. Muita gente nos procurou e disse que quer continuar doando para esta campanha, que lança luz sobre o problema da pobreza menstrual”, acrescentou ela.

Entre as opções, orientação jurídica oferecida pela Secretaria de Defesa do Consumidor, distribuição de kits de alimentos orgânicos pela Secretaria de Agricultura, Feira Solidária e informações sobre o Programa Renda Básica de Cidadania (Cartão Mumbuca), com a Secretaria de Economia Solidária, informações sobre Seguro Desemprego, emissão de Carteira de Trabalho e sobre vagas de emprego, com a Secretaria de Trabalho, aferição de pressão, teste de glicose e programa antitabagismo com a Secretaria de Saúde.

Ainda no sábado, a orla de Araçatiba recebeu o projeto Expo Mães Maricá – feira com exposição de roupas e acessórios para grávidas, bebês e crianças –, apresentações artísticas e musicais, recreação infantil, feira livre solidária e poesia. No domingo pela manhã, a Corrida e Caminhada seguiu em direção à Praça Tiradentes, onde foram oferecidos vários serviços da Prefeitura e também de parceiros, em uma grande ação social com foco nas mulheres, mas aberta a toda a população. O fim de semana foi encerrado com a participação do Teatro das Oprimidas, cabendo a Jô Borges e Aldo Correia fechar a noite com muita música.

Cristo Redentor ganha canção especial em comemoração aos 90 anos

“Uma cidade de beleza rara, braços abertos sobre a Guanabara, pedra sabão, o coração Carrara, que bate forte numa noite clara.” Esses são os primeiros versos da canção Alma Carioca, Cristo Redentor, do músico e compositor Moacyr Luz, em homenagem aos 90 anos do monumento do Cristo Redentor, que serão completados em 12 de outubro.

Lançamento da União Brasileira de Compositores (UBC), em parceria com a Sony Music e o Santuário do Cristo Redentor, a música já está disponível a partir de hoje (27) em todas as plataformas digitais e é cantada por um time de artistas que inclui Zeca Pagodinho, Maria Rita, Diogo Nogueira, Mart’nália, Fagner, Paula Toller, Xande de Pilares, Fernanda Abreu, Padre Omar, Sandra de Sá, Jorge Aragão, Toni Garrido, Moacyr Luz e Bruno Gouveia.

O diretor executivo da entidade, Marcelo Castello Branco, disse que a ideia foi trazida por Adriano de Martini, que manifestou interesse da Arquidiocese do Rio de Janeiro em ter uma canção para comemorar os 90 anos do monumento símbolo do Rio de Janeiro e do Brasil.

“Como a União é a casa do compositor, pensei que a gente podia buscar um compositor para fazer essa música. Tive sorte. O primeiro nome que me veio à cabeça foi o de Moacyr Luz. Quando ouviu a história, ele entendeu tudo muito rápido. Na verdade, ele entregou a música 24 horas depois, parecendo um clássico”. Castello Branco destacou que Moacyr Luz é carioca nato e tem uma convivência diária com o Cristo Redentor. “Ele já sabia o que queria dizer”.

 

Motivo para compor

A partir daí, começou-se a montar a produção. “Organizou-se um cast (elenco) e os artistas foram se juntando de maneira generosa para colocar voz no estúdio. Seguimos todos os protocolos. Mas foi uma festa de reencontro de parceiros da música, que não se encontravam há algum tempo, por conta da pandemia”, disse o diretor executivo da UBC. Castello Branco informou ainda que a música em homenagem ao Cristo Redentor é a primeira iniciativa da celebração dos 80 anos da entidade, em 2022.

Moacyr Luz confessou que levou menos tempo ainda para compor a canção. “Fiz em umas três horas. Faço isso sempre. Como sou compositor, eu gosto de ter motivo para compor. Quando ele (Castello Branco) me falou do Cristo Redentor, eu achei fabuloso, porque é uma imagem que acompanha a gente o dia inteiro. É uma das coisas mais importantes do Rio de Janeiro. Foi fácil de fazer”.

Luz destacou que a preocupação dele era “não intelectualizar a história, mas que as pessoas se sentissem felizes em cantar, aliviadas de tudo que estamos passando. O objetivo é trazer esperança para o Rio de Janeiro, porque o Cristo Redentor olha a cidade inteira. É o cartão postal da letra (da canção)”. Ele disse que todos os artistas que participaram da homenagem estão “aprovadíssimos”.

Afeto e alegria

Para o presidente da Sony Music Brasil, Paulo Junqueiro, “o monumento mais icônico do Rio de Janeiro e um dos grandes cartões postais do Brasil, conhecido em todo o mundo, merece uma canção que celebre seus 90 anos com afeto e alegria. Que esta música transmita a alma carioca e a importância do Cristo Redentor para todos”, manifestou.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, padre Omar Raposo, destacou que, como símbolo nacional, o Cristo Redentor “é capaz de integrar todas as perspectivas artísticas, fazendo com que, de fato, a experiência de nossa brasilidade possa ser evidenciada a partir desses braços abertos. O Santuário Cristo Redentor é um lugar de profunda espiritualidade e de encontro da realidade turística, cultural e ambiental, uma perfeita integração que faz de nós, povo brasileiro, essa linda nação, esse grande altar para o Redentor poder estender a sua solidariedade, o seu amor. Por isso, essa música traz todos os valores presentes em nossa cidade e, ao mesmo tempo, esse monumento, que, mais do que nunca, é símbolo do Brasil, comunica tanta fé e esperança para o povo brasileiro e o mundo inteiro.”

Além da canção, a celebração musical ao Redentor ganhou um videoclipe, dirigido por Adriano de Martini. A música foi gravada por Julio Teixeira, responsável pelo arranjo, piano e teclados; Marco Vasconcellos, na guitarra e violão; André Vasconcellos, no baixo; Milton Guedes, flautas e gaita solo; Cezinha, na bateria e percussão; Waltis Zacarias e Jaguara, percussões; coro formado por Jussara Lourenço, Jurema de Candia, Marcio Lott e Marcello Furtado; e Genilson Barbosa, arregimentação musical. Produção e direção musical são de Max Pierre.

 

Fonte: Agência Brasil

Vendas para o Dia dos Namorados têm expectativa de alta de 1,9%

A expectativa do comércio para as vendas relacionadas ao Dia dos Namorados, comemorado no Brasil no dia 12 de junho, é de alta de 1,9%, na comparação com o ano passado. Segundo pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), este é o terceiro ano seguido de melhora nas vendas, após dois anos de recessão econômica em que a data apresentou perdas.

Em 2015, o comércio teve perda de 1,1% e em 2016 a redução nas vendas foi ainda maior, chegando a 4,9%. Em 2017 a recuperação do comércio no Dia dos Namorados foi de 2,5% e em 2018 subiu 1,5%. Segundo a CNC, a data é a sexta mais importante para o calendário varejista do país. O valor movimentado deve chegar a R$1,64 bilhão este ano.

Vestuário e acessórios

O principal segmento do comércio relacionado ao Dia dos Namorados é o de vestuário e acessórios, que tem expectativa de subir 3,1% na comparação com 2018, chegando ao valor de R$ 611 milhões, o que corresponde a 37,4% do total esperado.

Em segundo lugar ficam os hiper e supermercados, com expectativa de movimentar R$553,1 milhões, 1,8% a mais do que no ano passado. Em seguida estão os artigos de uso pessoal e doméstico, que esperam vender 2,2% a mais, com faturamento de R$243,4 milhões.

De acordo com a CNC, alguns ramos estão oferecendo os produtos com preços menores do que no mesmo período do ano passado, como o de roupas femininas (-3,0%), tênis (-2,6%), artigos de maquiagem (-2,6%) e bolsas (-2,4%). Já o serviço de excursões está 16,4% mais caros do que em 2018.

Por outro lado, a entidade ressalta que as condições de crédito para pessoa física estão piores, com a alta dos juros, o que pode ser um dificultador das vendas.

“De fato, segundo levantamento mensal do Banco Central, a taxa média de juros nas operações de crédito destinadas às pessoas físicas, que havia encerrado o ano passado no patamar mais baixo (48,9% ao ano), desde setembro de 2014 (+48,3% a.a.) vem apresentando clara tendência de alta, atingindo atualmente 53,6%. Com isso, a prestação média simulada de empréstimos e financiamentos cresceu 5,0% desde dezembro do ano passado, dificultando, portanto, a ampliação do consumo a prazo”, diz nota da CNC.