Hospital Sírio-Libanês (SP) volta a destinar alas inteiras a pacientes com covid-19

Um dos mais tradicionais da capital paulista, o Hospital Sírio-Libanês voltou a destinar alas inteiras a pacientes com covid-19 diante da alta de internações. Atualmente, são 43 pessoas hospitalizadas com a doença no hospital, sendo seis delas em leitos de unidades de terapia intensiva (UTI). Há duas semanas, no dia 24 de maio, eram 22 internados, sendo quatro em leitos de UTI.

Os números seguem abaixo do pico de janeiro, em que o hospital paulistano chegou a ter cerca de 130 pacientes internados pela doença, mas têm demandado maior atenção da direção da instituição. Diante da alta, o Sírio-Libanês passou a dedicar uma ala inteira com dez leitos de UTI e outra com 24 leitos de enfermaria exclusivamente para pacientes com a doença, medida que não era adotada desde abril.

Se os casos continuarem avançado, podem ser dedicadas ainda outras unidades inteiras só para pacientes de covid, informou em entrevista ao veículo de comunicação o gerente de Pacientes Internados e Práticas Médicas do Sírio-Libanês, Felipe Duarte.

“O Sírio tem algo em torno de 490 leitos. Se os casos continuarem aumentando, a gente vai ter que destinar outras unidades. Esse plano já existe, está combinado entre as equipes, e a gente vai ajeitando a demanda conforme a necessidade. Talvez suba um pouco mais, mas não é o que a gente espera. A gente não espera uma nova avalanche. O que temos que reforçar sempre é para a população tomar a dose prevista para o calendário vacinal. Isso é muito importante para evitar o contágio e o avanço da covid”, afirmou Duarte.

 

Crédito: Época Negócios

Foto: Wikimedia Commons/Wikipedia

 

Hospital Antônio Pedro desmente boatos sobre Covid-19

A direção do Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap) desmentiu o boato que se espalhou em Niterói de que o sétimo andar seria reservado exclusivamente para leitos de pacientes com Covid-19. No pavimento funciona a enfermaria feminina. Superintendente da unidade, Tarcisio Rivello, negou a informação e garantiu que isso não passa de “fake news”.

“Não é verdade. Isso é uma fake news. Não vamos fechar o sétimo andar para nada”, garantiu. Questionado se algum outro setor do Huap seria destinado para infectados pela Covid-19. Rivello completou: “todo o Hospital Antônio Pedro está funcionando normalmente. Não vamos fechar nada”.

O aumento nos casos de Covid-19 preocupa o niteroiense. A Prefeitura de Niterói recomenda o uso da máscaras, mas não retomou a obrigatoriedade do uso da proteção, como aconteceu recentemente em universidades públicas e cidades como Três Rios, por exemplo.

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou que segue monitorando os casos de Covid-19 na cidade. No momento foi registrado um aumento de casos, porém não houve reflexo nas internações e óbitos pela doença. No mês de maio foram confirmados 704 casos da doença Covid-19, nos últimos 15 dias foram registrados cerca de 400 casos. Não há registro de óbito nos últimos dois meses e há um paciente internado com casos leves na rede municipal.

 

crédito: atribunarj

Maricá entra na última semana da campanha de vacinação contra a Influenza

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou nesta segunda-feira (30/05), a última semana da Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe), com a imunização da população de 05 a 29 anos, de grupos prioritários, em todas as Unidades de Saúde da Família (USF), das 8h às 17h. Nesta etapa final, serão vacinados os seguintes grupos: povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades ou deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; Forças de Segurança e Salvamento; Forças Armadas; além de funcionários do sistema de privação de liberdade.

O município também segue com a repescagem geral da imunização, vacinando, até a sexta-feira (03/06), idosos, trabalhadores de saúde, crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (mães que tiveram filhos nos últimos 45 dias) que ainda não receberam a dose anual. A repescagem abrange ainda as pessoas dos grupos prioritários entre 30 e 59 anos, em todas as USF.

A secretária de Saúde, Solange Oliveira, reforçou a importância da população comparecer às unidades de saúde para se vacinar, ação com impacto coletivo e que diminui as chances de desenvolver formas graves da doença.

“É importante lembrar à população que a vacina contra a influenza deve ser tomada todos os anos e é fundamental para reduzir o risco de internações e mortes causadas pelo vírus, principalmente nas pessoas mais vulneráveis. Por isso, se você faz parte do público alvo e ainda não recebeu a sua dose, procure a unidade de saúde mais próxima e ajude a cidade a atingir a meta de 90% da população prioritária vacinada”, convocou.

Documentos necessários para a vacinação

Para receber a dose do imunizante, é necessário apresentar a carteira de identidade e os seguintes comprovantes, de acordo com os grupos ao qual pertencem:

– Crianças: devem levar a caderneta de vacinação;

– Trabalhadores do transporte rodoviário, das forças de segurança e salvamento, ou portuários: devem apresentar identidade profissional ou crachá;

– Pessoas com doenças crônicas ou deficiência permanente (a partir de cinco anos de idade): é necessário apresentar a solicitação médica, com indicação da doença ou deficiência;

– Puérperas: mostrar a certidão de nascimento do bebê ou cartão do pré-natal ou cartão de vacinação do recém-nascido.

Maricá tem domingo de vacinação infantil contra a Covid-19

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, realiza no domingo (1°/05) o dia D de vacinação infantil contra a Covid-19 na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, das 9h às 12h, oferecendo a primeira e a segunda dose dos imunizantes pediátricos. A iniciativa visa ampliar a adesão à vacina pela faixa etária de 5 a 11 anos e acontece em meio às comemorações do Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, que contará com diversas atividades e serviços gratuitos no local.

“Aproveitamos que será um dia com várias atrações para adultos e crianças, com brinquedos, música ao vivo, show de mágica e mímica, para incentivar ainda mais vacinação contra a Covid-19. Além disso, é uma ótima oportunidade aos pais e responsáveis que não podem ir durante a semana até uma unidade de saúde”, destacou a subsecretária da Rede de Atenção Ambulatorial e Saúde Coletiva, Claudia Rogeria de Lima.

Cerca de 76% do público estimado já foi vacinado

Maricá já aplicou a primeira dose contra a Covid-19 em mais de 11.700 crianças, até o último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde no dia 25/04. O número corresponde a cerca de 76% do público estimado para a faixa etária vacinável. Que receberam a segunda dose pediátrica da vacina já somam 5.344 crianças.

O município segue em repescagem permanente de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, aplicando a primeira e a segunda dose infantil, com intervalo de 28 dias para CoronaVac e oito semanas para Pfizer pediátrica, em quatro Unidades de Saúde da Família (USF): Central, Inoã II, Barroco e Bambuí. Para a vacinação, é exigido que o responsável legal leve a caderneta de vacinação, além de um documento de identidade ou certidão de nascimento da criança.

Polos de vacinação infantil:

De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

USF Central – Rua Clímaco Pereira, 241, Centro.
USF Inoã II – Rodovia Amaral Peixoto, km 14, s/n, (ao lado do DPO).
USF Barroco – Rua Getúlio Vargas (antiga Rua 2), lote 13, quadra 4, casa 2, Itaipuaçu.
USF Bambuí – Av. do Contorno, s/n.

Maricá inicia aplicação da quarta dose da vacina contra Covid-19 em idosos com 80 anos ou mais

A Prefeitura de Maricá inicia nesta sexta-feira (25/03) a aplicação da segunda dose de reforço (quarta dose) contra a covid-19 nos idosos com 80 anos ou mais, conforme recomendação do Ministério da Saúde. A dose estará disponível para as pessoas desta faixa etária que receberam o primeiro reforço há, no mínimo, quatro meses. A vacinação vai ocorrer em nove polos fixos e na Unidade Móvel de Saúde que está estacionada no Jardim Atlântico, em Itaipuaçu. A expectativa do município é reforçar a imunização de 4.300 idosos.

Para receber o reforço, é necessário que o idoso apresente um documento de identidade com foto, CPF, além do comprovante de vacinação em um dos polos do município. Os idosos acamados ou com dificuldade de locomoção severa podem receber a vacina em casa. Basta agendar na Unidade de Saúde da Família (USF) de referência.

“Estudos indicam que a imunidade proporcionada pela vacina vai reduzindo ao longo do tempo, principalmente nos grupos mais vulneráveis como os idosos desta faixa etária. Por isso, é fundamental que este grupo receba a segunda dose de reforço dentro do intervalo recomendado para ampliar a proteção contra o vírus”, explica a subsecretária da Rede de Atenção Ambulatorial e Saúde Coletiva, Claudia Rogéria de Lima.

Dose de reforço continua para a população acima de 18 anos

Mais de 72 mil pessoas acima de 18 anos já receberam a dose de reforço, indicada a partir dos quatro meses após a aplicação da segunda dose ou dose única. O número corresponde a 56% da população adulta. A aplicação do reforço continua ocorrendo normalmente para esta faixa-etária, de segunda a sexta-feira, também nos nove polos e na Unidade Móvel de Saúde.

Além da dose de reforço em geral e dose extra para o grupo de pessoas imunossuprimidas (pessoas com baixa imunidade), o município segue aplicando a segunda dose, com intervalo reduzido para 21 dias na vacina da Pfizer e oito semanas para a AstraZeneca, e repescagem da primeira dose para todos acima de 12 anos.

Polos de vacinação

Segunda a sexta-feira, das 9h às 17h

Unidade Móvel da Saúde: Rua Trinta e Seis, lote 01, quadra 206, Jardim Atlântico (próximo da Unidade de Saúde da Família Jardim Atlântico).

Segunda a sexta-feira – das 9h às 16h

USF Central – Rua Clímaco Pereira, 241, Centro

USF Retiro- Estrada do Retiro, s/n

USF Santa Paula- Estrada de Cassorotiba, s/n

USF São José 2- Estrada da Cachoeira, s/n

USF Chácara de Inoã- Rodovia Amaral Peixoto, km 16. (ao lado do Polo Mania), Inoã

USF Ponta Grossa – Rua Irineu Ferreira Pinto, s/n

USF Ubatiba – Avenida Niterói, s/n

USF Marinelândia- Rua Nove, Quadra 15, Cordeirinho

USF Espraiado- Rua Gualberto Batista de Macedo, s/n