Prefeitura de Rio Bonito abre matrícula presencial de creche para moradores do Sambê

As inscrições para a matrícula presencial com a finalidade de criar turmas de creche integral na Escola Municipal Doir Avelino de Araújo vão acontecer nos dias 17, 18 e 19 de janeiro (segunda, terça e quarta, respectivamente), das 9h às 16h.

Conforme o Art. 18, da Portaria de Matrícula nº019/2021, os responsáveis interessados em matricular seus filhos deverão comparecer na unidade escolar, portando cópia e originais dos seguintes documentos, caso a criança possua:

• Certidão de nascimento ou de casamento do aluno;
• Identidade e CPF do aluno;
• Comprovante de residência atual (ver Anexo II da Portaria);
• Protocolo de transferência ou histórico escolar;
• Certificado de reservista (se maior de 18 anos);
• 02 fotos 3 x 4;
• Identidade e CPF do responsável;
• Cartão de vacina (atualizado) para Educação Infantil;
• Cartão do Programa Bolsa Família e respectivo Número de Identificação Social (NIS) do candidato, caso possua;
• Laudo médico com CID que ateste sua deficiência ou outro documento de processo de avaliação diagnóstica, caso se aplique.

Depois de 9 anos, obras das creches do Cajueiro/Via Parque e Parque Andrea, devem ser concluídas

As obras de construção das creches nos bairros Cajueiro (Via Parque) e Parque Andrea foram repactuadas junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para retomada das obras que estavam paralisadas há quase 9 anos.

Os bairros receberão creches no âmbito do PAC 2, ou seja, construção de Espaço Educativo Infantil e Pró Infância com Projeto Padrão FNDE de 4 salas de creches e 1 sala de pré-escola. É importante mencionar que, os valores pactuados com o FNDE anteriormente não serão suficientes para a conclusão das obras.

Prefeitura de Rio Bonito custeará, através de recurso próprio, para que as obras das creches sejam concluídas dentro do tempo pactuado. A creche de Parque Andrea será custeada com 50% de recurso da Prefeitura, já a creche do Cajueiro com 15%.

“O processo de construção das creches do Cajueiro e Parque Andrea iniciou em 2012 e 2013, respectivamente. É uma pena que tenha levado todo esse tempo. A nossa gestão está com o olhar direcionado para valorização não só do profissional, mas também dos pais e filhos que tanto ansiavam para isso acontecer”, disse Adalmir Cardoso, secretário de Educação.

A repactuação e retomada das obras caracteriza em uma ação intersetorial da Secretaria Municipal de Obras e da Secretaria Municipal de Educação. Os contratos foram assinados pelas empresas vencedoras do certame licitatório e realizada a Reunião de Partida das Obras, que contou com a presença do secretário de Obras, Sandro Arantes, os responsáveis técnicos das empresas, os assessores técnicos das Secretarias e os engenheiros responsáveis pela fiscalização das obras.

“Como atual gestor da cidade, mantenho meu compromisso em fazer o município andar nos trilhos novamente. E, para que isso ocorra, cada bairro precisa ter o acesso à educação de digna e de qualidade. A Educação é o motor para que tenhamos bons frutos para o futuro de nossa cidade”, afirmou o prefeito Leandro Peixe.

Casal invade creche e faz crianças e funcionários reféns em Niterói

Invasão a creche

A polícia de Niterói  está investigando o caso em que funcionários e alunos de uma creche particular localizada na Rua Fagundes Varela, no Ingá, em Niterói, que foram feitos de refém por um casal de criminosos na tarde da última sexta-feira (07).

Alunos e funcionários tiveram seus pertences roubados pelos suspeitos.

Segundo informações, o casal de criminosos estava fugindo de uma ação policial quando entrou em uma das sala de aula da creche. No momento, eles renderam alunos e três funcionários e ainda intimaram todos a permanecer em silêncio para que a polícia não os achasse. Ao todo, 15 pessoas foram feitas de reféns pelo casal.

Os policiais do 12° BPM (Niterói) foram acionados, mas os criminosos já tinham conseguido fugir. Os suspeitos levaram com eles, além de alguns pertences, um celular. Ninguém ficou ferido na ação.

 

Jovem de 18 anos ataca creche com facão e mata professora e crianças

Tragédia

Um jovem de 18 anos atacou uma creche de Saudades na cidade no oeste de Santa Catarina, matou crianças e uma professora com um facão na manhã desta terça-feira 4 de Maio.

O Corpo de Bombeiros Militar confirmou a informação.

Segundo a corporação, duas crianças e uma professora morreram e ainda há outros feridos.

“É uma tragédia”, disse o comandante do 2º BPM de Chapecó.

O autor do ataque tentou suicídio, ficou gravemente ferido e foi conduzido ao município de Pinhalzinho, a 11 km do município de Saudades.

Fonte: r7

 

Pais reclamam da falta de professores em creches de Niterói

Moradores de Niterói que precisam deixar o filho na creche para trabalhar estão enfrentando um problema: Não tem aula porque não tem professor.

As aulas na Creche Lisaura Machado Ruas, no bairro Badu, até hoje não começaram.

“Eu não posso voltar a trabalhar porque não tenho com quem deixar minha filha. Ficando na creche eu tenho o dia livre para correr atrás de um trabalho”, diz Tatiana da Costa, mãe da Dalila.

A Vanessa Rosa da Silva, diz que já perdeu entrevista de emprego porque não tinha com quem deixar o filho. “Muitas pessoas estão ocupadas, tem seus compromissos, ninguém é obrigado a ficar com meu filho. Ai eu vou na creche, desde antes do carnaval, pergunto e eles dizem que não tem previsão para retornar a aula porque não tem professor”, explica.

De acordo com algumas mães, a prefeitura de Niterói dispensou, em dezembro do ano passado, centenas de professores comissionados das creches dizendo que iriam convocar os professores que passaram no concurso de 2016. Mas isso não aconteceu.

A Fundação Municipal de Educação (FME) alegou que muitas creches ficam em área de risco e que os professores não querem trabalhar nesse local.

Alguns professores que preferiram não se identificar negaram as informações passadas pela FME.

“A questão é que a fundação não está chamando o quantitativo necessário de professor para suprir a carência. Ai eles dão essa desculpa para os pais que estão sem trabalhar por conta disso”, disse.

Os pais se uniram e foram até a Fundação Municipal de Educação de Niterói para pedir um prazo de quando essas crianças vão voltar a ter aula. Mas saíram de lá sem resposta.

A Priscila Amaral Costa quer terminar a Faculdade de pedagogia, mas não consegue concluir porque não tem com quem deixar os filhos. “Eu preciso procurar um emprego para pagar a faculdade.  Mas como vou fazer isso se preciso da creche para deixar meus filhos? Tenho projetos, sonhos, mas não tenho como realizar nada”, lamenta.

A Prefeitura de Niterói reconhece a falta de professores, mas não informou a quantidade e profissionais que é necessária para resolver o problema. Informou ainda que, os 1123 professores aprovados no último concurso, foram convocados e começam a trabalhar imediatamente.

Fonte: Bom Dia Rio