Lona na Lua Tanguá recebe visita de vereador de Maricá

Na manhã desta terça-feira (21), a Estação Lona na Lua Tanguá recebeu mais uma visita. Desta vez foi o vereador de Maricá, Robson Teixeira, o Robgol, que conheceu as instalações e foi recebido pelo diretor e fundador do projeto, Zeca Novais.

O diretor apresentou ao parlamentar onde acontecem as oficinas de teatro, circo, música e dança, os camarins e toda estrutura usada para receber e compartilhar arte com os mais de 400 alunos de Tanguá.

Encantado com o projeto, o vereador disse que gostaria que o projeto fosse implantado em Maricá. Segundo sua assessoria, ele deve apresentar a proposta ao Executivo da cidade, além de fazer uma indicação legislativa para criação do projeto nas lonas culturais de Maricá.

“O projeto é fundamental para ampliar o conhecimento das crianças e promover a socialização, principalmente após a pandemia. Um dos principais objetivos é trabalhar com as crianças e adolescentes, de forma lúdica para o aprendizado de Teatro, música, dança e circo. Meu objetivo é que esse projeto seja implantado em Maricá e seja usado como como ferramenta de transformação social”.

Zeca Novais agradeceu a visita do vereador e se colocou à disposição do município. “Nossa intenção, é, sempre foi, e sempre será espalhar arte e cultura para todos os cantos. Se o município de Maricá quiser ser parceiro do Lona, teremos o prazer de transformar vidas, transformar crianças e adolescentes maricaenses em loneiros”, disse o fundador.

 

 

Lívia Louzada

Lona na Lua recebe a visita da secretária de Cultura do Estado

No último dia 9, o projeto social Lona na Lua viveu mais um dia histórico. Pela primeira vez, a secretária estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio, Danielle Barros, visitou as sedes de Rio Bonito e Tanguá. Acompanhada do deputado federal, Aureo Ribeiro, ela assistiu, em Rio Bonito, a uma adaptação da peça ‘O Auto da Compadecida”, – obra de Ariano Suassuna – encenada pelos alunos do projeto.

Em entrevista à reportagem, a secretária contou que já conhecia o projeto através do fundador e diretor do Lona, Zeca Novais, mas que pela primeira vez teve a oportunidade de visitar as instalações das sedes dos dois municípios, conhecer os alunos e assistir uma peça em Rio Bonito.

“Hoje eu vim pessoalmente conhecer a Lona. Hoje eu consegui estar aqui participando das atividades, assistindo o espetáculo, vendo os meninos representando e atuando. Parabéns Zeca, muito importante o trabalho que você faz aqui na cidade. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa está muito feliz. Temos certeza que o trabalho que vem sendo realizado continuará sendo transformador porque onde a cultura chega ela transforma, e o palco e a representação de hoje, mostrou isso”, disse Danielle.

Já Zeca Novais disse não só acompanhar e admirar o trabalho que a secretária vem desenvolvendo à frente da pasta.

“Pra gente é uma honra, uma alegria, um orgulho muito grande. Eu só acredito na arte como ferramenta de transformação de inclusão social e entender e receber esse olhar sensível da secretária de estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, esse olhar para os quatro cantos do estado do Rio de Janeiro, é uma honra. Receber a secretária aqui, acho que fecha com chave de ouro esse carinho e reciprocidade, o respeito que o Lona na Lua tem pela gestão dela, e a gestão veio a aqui e visitou a nossa casa, então pra gente é um orgulho imenso”, disse, emocionado o fundador do projeto.

 

Apoio

Além da secretária, o deputado federal, Aureo Ribeiro, também conheceu o trabalho que o Lona na Lua realiza e disse que dará apoio ao projeto social.

“Muito feliz de conhecer esse equipamento de transformação social. É um projeto pensado e estruturado e que mostra que quando se tem vontade, dá pra fazer, dá pra realizar. A gente veio aqui pra dar todo apoio necessário para demonstrar que a arte tem que estar em acesso a todos. A arte é um direito de todos, a cultura é um direito de todos”, disse o deputado que foi um dos autores da Lei Aldir Blanc, em Brasília, que promoveu auxílio financeiro para artistas de todo Brasil.

A visita contou com presença de autoridades dos dois municípios, incluindo os prefeitos de Rio Bonito e Tanguá, Leandro Peixe e Rodrigo Medeiros, respectivamente; a presidente da Câmara de Tanguá, Aline Pereira, e os secretários municipais de Cultura e Turismo de Rio Bonito, Janderson Muniz, e de Educação de Tanguá, Luciano Lúcio.

Divulgação

No mesmo dia da visita da secretária, o Lona na Lua de Tanguá foi tema de uma reportagem do jornalista Fábio Júdice, para o RJTV 1ª edição, da Rede Globo. Alunos do Lona mostraram as aulas que fazem no projeto e deram entrevista à emissora.

 

 

Lívia Louzada

Lona na Lua pode ganhar o céu de Iguaba Grande

Depois de Rio Bonito e Tanguá, o projeto Lona na Lua pode levar arte para outro município, Iguaba Grande. O fundador e diretor do Lona, Zeca Novais, e o secretário de Educação da cidade, Jales Lins, conversaram na última quarta-feira (18), sobre a viabilidade de implantar as oficinas do projeto, de teatro, circo, música e dança, em Iguaba Grande, levando assim desenvolvimento cultural e social para crianças e adolescentes.

Para Jales Lins, a proposta de implantação do projeto é muito interessante. “Vamos estudar a possibilidade de inserção de um polo do projeto aqui em Iguaba Grande. Acredito que projetos como este são de grande importância para inclusão social e essa é a nossa maior meta”, afirmou Jales Lins.

Na reunião, também estavam presentes o subsecretário de Educação, Arilson Cácio Rodrigues e o secretário de Obras e Urbanismo, Ronen Antunes, que é de Rio Bonito e conhece o trabalho do projeto desde a sua fundação.

Segundo Zeca Novais, “ainda é um momento de estudo de possibilidades. Mas, tenho certeza que estamos dividindo o mesmo sonho de ver a garotada de Iguaba Grande se encantando com a arte do Lona na Lua. Fui muito bem recebido e fiquei feliz com o convite e mais ainda pela receptividade”, disse Zeca.

Histórico de parceria

Com 13 anos completados em maio desse ano, o Lona na Lua coleciona uma bela história de lutas, mas de conquistas também. Em 2021, mais uma vez, o projeto foi beneficiado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), através do projeto ‘Criança Esperança’, da TV Globo.

Essa é a segunda vez que o órgão dá apoio ao projeto, a primeira vez foi em 2018. Em 2016, o aluno do Lona, Lucas Fernandes, foi o vencedor do ‘Click Esperança’, no Fantástico. No mesmo ano, uma campanha de arrecadação de doações, produzida pelo Lona na Lua, passou a ser veiculada na TV Globo. Já em 2017, Zeca Novais anunciou a abertura do ‘Criança Esperança’ daquele ano, direto do palco do Caldeirão do Huck.

Em 2020, o jovem Wesley Gomes, também formado pelo Lona na Lua, participou de um projeto da TV Globo que foi veiculado nos intervalos comerciais, chamado “motivo para doar esperança”.

Lona na Lua de Tanguá recebe visita da Associação do Ministério Público

Depois das visitas do Lona na Lua à sede da Associação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Amperj), foi a vez da diretoria do órgão conhecer pessoalmente a Estação Lona na Lua Tanguá. A visita aconteceu no último dia 3, e foi feita pelo presidente da instituição, Cláudio Henrique Viana, e pelo diretor financeiro, Felipe Ribeiro.

Para Viana, uma instituição que leva cultura a crianças, não tem como dar errado.

“É uma alegria muito grande para a Associação do Ministério Público, poder participar de um projeto como esse, incentivar, pois é muito importante a gente ter essas crianças tendo acesso à cultura, que é transformadora, e a gente acredita muito nisso. O Lona trabalha com crianças e dá uma oportunidade de acesso à cultura, música, ao tetro, enfim, na verdade, a tudo que forma o ser humano, então essa junção, cultura e crianças, merece o apoio e por isso não tem como dar errado”, explicou Viana.

Agradecido aos promotores e procuradores do estado pelo apoio através da Amperj, o fundador e diretor do Lona na Lua, Zeca Novais, conta que se sente honrado pelo projeto receber esse reconhecimento.

“Fico feliz porque o lona foi abraçado pela Amperj, essa parceria institucional tão bonita, onde quem ganha são as crianças, os familiares. Saber que essa garotada está aqui podendo fazer teatro, música, dança, circo, de forma gratuita, com o apoio da Associação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, me deixa  honrado e emocionado, porque é muito bonito saber que um movimento de uma cidade do interior do estado, teve seu trabalho valorizado e reconhecido por uma instituição tão séria e tão importante pro nosso estado e pro Brasil”, disse Zeca.

 

Lívia Louzada

Movimento bem maior atende 200 crianças em Rio Bonito

Desde fevereiro deste ano um novo parceiro institucional se uniu ao Lona na Lua. É o Movimento Bem Maior, um coletivo que tem como objetivo fortalecer o ecossistema filantrópico do Brasil. Criado em 2018, o MBM tem como missão construir pontes através de investimento e capacitação para iniciativas que atuam nas raízes da desigualdade social brasileira.

Para o diretor do Lona na Lua, Zeca Novais, a parceria foi um sinal de que em 2022 as atividades começariam com o pé direito na instituição. “Vivemos um período muito difícil por conta da pandemia de covid-19. O setor cultural foi muito comprometido. A chegada do Movimento Bem Maior foi um divisor de águas no fortalecimento ao trabalho neste momento em que nos preparamos para o pós-pandemia.” Para Wallace Silva, assistente de produção da instituição riobonitense, a chegada do Movimento Bem Maior trouxe esperança e alívio para a equipe.

“A falta de recursos para atendermos nossos alunos era uma realidade. Com as medidas restritivas nossos espetáculos estavam comprometidos, e naturalmente a bilheteria que garantia nossa sustentabilidade também. O MBM chegou na hora certa.”

O apoio do Movimento Bem Maior ao Lona na Lua contempla pagamento de equipe, aquisição de instrumentos musicais, equipamentos de informática e uniformes dos alunos. O projeto tem a duração de doze meses e vai beneficiar 200 crianças e jovens com idades entre 06 e 18 anos em Rio Bonito.