Prefeitura de Maricá alerta sobre a previsão de ventos com intensidade moderada a forte a partir desta quarta-feira (18/05)

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, emitiu um alerta às 12h55 desta terça-feira, 17/05, sobre a previsão de ventos costeiros com intensidade moderada a forte (entre 40 e 70 km/h) e rajadas muito fortes (em até 80 km/h), entre a tarde desta quarta-feira (18/05) e a manhã de sexta-feira (20/05).

Além disso, a Marinha do Brasil informou que há previsão de ressaca no litoral de Maricá, com ondas entre 2,5 e 3 metros, das 9h de quarta-feira (18/05) às 9h de quinta-feira (19/05).

Recomendações
É importante que as pessoas não se abriguem embaixo de árvores ou de coberturas metálicas; não estacionem seus veículos próximo de árvores, torres de transmissão e placas de propaganda.

Não queimem lixo, ateiem fogo em terrenos para a remoção de vegetação, nem acendam fogueiras.

Evitem praticar atividades esportivas ao ar livre, principalmente, no mar.

Em caso de emergência, as equipes da Defesa Civil estão de prontidão 24 horas no centro operacional e podem ser acionadas pelos telefones 199, 2637-1999 ou pelo WhatsApp (21) 97000-5782.

Maricá quer substituir frota por ônibus 100% elétricos, e Niterói testa modelos à base de energia limpa

A transição total dos combustíveis fósseis para uma economia mundial de baixo carbono, uma das metas do Acordo de Paris assinado por 196 países em 2015, é um objetivo, mas ainda um desafio. Enquanto muitos a consideram inviável, alguns projetos que podem ajudar a atingir a meta estão sendo testados mundo afora. No Estado do Rio de Janeiro, a capital e as cidades de Niterói e Maricá já realizam testes com ônibus à base de energia limpa.

Município que mais arrecadou com royalties do petróleo no país em 2021, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Maricá, na Região Metropolitana do Rio, aposta em uma parceria com a Coppe/UFRJ para investir em ônibus não poluentes. O objetivo é testar três protótipos de veículos elétricos e, a partir desses modelos, renovar toda a frota de coletivos, hoje com 125 veículos, ao longo dos próximos anos. A prefeitura ainda pretende implantar uma fábrica para produção própria na cidade.

— Nós usamos dinheiro oriundo de uma matriz poluente para estruturar a economia do futuro, com uma matriz limpa. A meta é até 2038 ter uma frota 100% composta por ônibus não poluentes e elétricos — explica o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Igor Sardinha

Protótipo artesanal

Como a Coppe/UFRJ já desenvolvia esse projeto, a prefeitura de Maricá se comprometeu a investir, ao longo de dois anos, R$ 11,5 milhões para financiar a parte restante de pesquisa e desenvolvimento. O objetivo é montar três protótipos, que serão lançados em dezembro deste ano: um 100% elétrico; um híbrido movido a eletricidade e a hidrogênio; e um híbrido movido a eletricidade e a etanol. Após a entrega, eles ficarão em operação por cerca de dois anos. Só depois do período de testes, será possível calcular os custos e a margem de lucro.

— Essa é uma oportunidade única de tirar um projeto da universidade e aplicá-lo na sociedade — afirma o professor Paulo Emílio Miranda, coordenador do Laboratório de Hidrogênio da Coppe. — O que acontece é que a gente pode desenvolver a tecnologia, mas às vezes chega em um “e agora?”. Além de financiar a etapa final de desenvolvimento, o município nos dá uma garantia para a produção.

No projeto, antes de a fase industrial começar, a montagem dos protótipos é feita de “forma artesanal”, como define o professor Paulo Miranda. A Coppe compra chassis (a base de montagem dos ônibus) e produz os modelos. Algumas peças precisam ser encomendadas, por não serem vendidas em larga escala.

Como a patente do projeto dos ônibus elétricos ficará com Maricá, a cidade vê o projeto como uma maneira de gerar riqueza a partir de outras fontes de energia, além do petróleo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá, será criada uma região industrial em Ponta Negra, no distrito de Manoel Ribeiro, onde será instalada a fábrica de ônibus elétrico.

O professor Paulo Miranda estima que um ônibus convencional emita 100 toneladas de carbono por ano. Com a renovação total da frota de Maricá, a meta é zerar essa emissão ao longo do tempo.

Em Niterói, que testou dois ônibus elétricos pelas ruas da cidade entre setembro do ano passado e fevereiro deste ano, a prefeitura acredita que 800 quilos de CO² deixaram de ser lançados na atmosfera.

Custo maior

De acordo com a Secretaria municipal de Mobilidade e Urbanismo da cidade, apesar de custar quase três vezes o valor de um ônibus a diesel, “a tecnologia elétrica tem custos menores de manutenção, sem mencionar os inúmeros benefícios ambientais com sua utilização”. No entanto, não há previsão para incorporação definitiva de ônibus elétricos à frota do município.

— A aquisição de ônibus com tecnologia elétrica vem se mostrando, no Brasil, um desafio para ser viabilizada. São vários os fatores que impactam no preço dos veículos, como a variação cambial. Todo esse contexto econômico e os aspectos operacionais estão sendo considerados. Agora pretendemos testar um ônibus elétrico de outro fabricante — diz o secretário Renato Barandier. — Assim, poderemos ampliar ainda mais os dados coletados e comparar, inclusive, a tecnologia utilizada entre diferentes fabricantes.

Já na capital do estado, um ônibus elétrico foi utilizado em um passeio cultural por Madureira, na Zona Oeste, entre novembro de 2021 e janeiro deste ano. Segundo a Secretaria municipal de Transportes, esse foi um “projeto experimental para demonstração da tecnologia de baixa emissão” e que, a partir de um retorno de motoristas e passageiros, destacou-se o silêncio durante as viagens.

Em relação à emissão de poluentes, a secretaria diz que estudos estão sendo feitos para “fundamentar um diagnóstico e um projeto de eletrificação da frota” para ser implementado a longo prazo.

 

Crédito: O Globo

Transporte público de Maricá não será afetado pelo aumento do diesel

A Prefeitura de Maricá, por meio da Empresa Pública de Transportes (EPT), sai na frente mais uma vez e comunica que a frota com 115 ônibus Tarifa Zero, seus horários e itinerários serão mantidos, sem aumento de intervalos, apesar do reajuste de 8,9% no valor do diesel, anunciado pela Petrobras na última terça-feira (10/05).

De acordo com a EPT, as 38 linhas de ônibus Vermelhinhos serão mantidas, assim como os percursos. Os coletivos circulam pelas ruas dos itinerários determinados durante cerca de 21 horas, de acordo com cada bairro, e em intervalos mínimos de aproximadamente seis minutos. No caso do E30 (Recanto X Centro) via Flamengo, por exemplo, os ônibus saem de Itaipuaçu com destino ao Terminal do Centro de 00h às 23h20. Enquanto isso, a saída do Centro em direção ao Recanto acontece de 00h às 22h45. A relação completa com os horários de cada linha pode ser acompanhada no site da EPT (www.eptmarica.rj.gov.br).

“Com toda a alta desenfreada do preço do combustível no país e da reiterada manifestação de várias empresas privadas em reduzir o quantitativo de ônibus nas cidades, Maricá trata o serviço de transporte público de maneira exemplar. A Empresa Pública de Transportes Tarifa Zero, que atende toda a cidade de Maricá, manterá a operação de sua frota em todas as linhas. Dependendo da necessidade da população poderemos até aumentar o quantitativo de ônibus”, afirma Celso Haddad, presidente da EPT.

Aumento do diesel

As distribuidoras estão pagando mais caro no diesel comprado da Petrobras. O valor médio do litro vendido pela petroleira subiu de R$ 4,51 para R$ 4,91, de acordo com alta anunciada. Com este aumento, o diesel já subiu quase 50% nas refinarias entre janeiro e o início de maio deste ano.

Maricá celebra 208 anos e lança campanha “Cidade que Abraça”

A Prefeitura de Maricá lança a campanha “Cidade que Abraça”, em comemoração ao aniversário de 208 anos no próximo dia 26 de maio. Para marcar as celebrações, uma série de ações, que visam gerar oportunidades e desenvolvimento do município, serão apresentadas nas áreas de educação, cultura, meio ambiente, economia e tecnologia. A programação cultural, que será anunciada em breve, contará com mais de 30 atrações musicais, que subirão em quatro palcos montados na orla de Araçatiba, Itaipuaçu, Ponta Negra e São José do Imbassaí.

A campanha “Cidade que Abraça” – que será veiculada na mídia e nos principais canais de divulgação da Prefeitura e nos espaços públicos – foi pensada na capacidade de acolhimento do município de abraçar as causas sociais, o desenvolvimento e a sustentabilidade, para chegar mais perto das pessoas. A mensagem destaca o exemplo de cidade para seus moradores, porque Maricá é a capital da inclusão social, das políticas agroecológicas, do acesso ao ensino universitário, da moeda social, do transporte público gratuito.

“É importante lembrar que toda a nossa política de governo é voltada para dar dignidade ao povo maricaense, abraçando cada pessoa em sua diversidade. Isso tem a ver com comida na mesa, moradia, educação, saúde, segurança e dinheiro no bolso. Não à toa que batemos todos os meses recordes de criação de vagas de empregos formais. Sem fome e com educação e trabalho que nós vamos desenvolver nossa sociedade, movendo as pessoas para fazer o seu melhor”, disse o prefeito Fabiano Horta.

Ações de desenvolvimento que geram oportunidades

Na próxima terça-feira (17/05), o Instituto de Informação e Pesquisa Darcy Ribeiro (IDR) fará apresentação às 16h, no Cine Henfil, dos três recenseamentos que serão iniciados em Maricá, dando à cidade o seu primeiro Censo da Cidadania.

No dia 23, será lançado também um pacote de estímulo à inovação social e ao desenvolvimento de ciência e tecnologia no auditório do Instituto Federal Fluminense (IFF), em Ubatiba. O presidente do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), Celso Pansera, vai falar às 16h sobre os projetos, como a incubadora de startups e os arranjos produtivos de ciência médica, alimentação e cultura. A Secretaria de Transportes vai divulgar às 16h, no CEU da Mumbuca, edital de chamamento para utilização das estações de trabalho.

No dia 24, a Secretaria de Educação vai apresentar às 11h30 novas tecnologias que foram implementadas nas escolas da rede municipal de ensino. Os professores passarão a utilizar lousas digitais e os alunos do 4º ao 9º ano ganharão tablets com acesso à internet. A demonstração será às 11h30 no CEPT Zilca Lopes da Fontoura, no Centro. No mesmo dia, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico assina parceria com o Sebrae e recebe o palestrante Eduardo Moreira, que vai falar sobre “Desafios das Microempresas no Brasil”, a partir das 16h, no Cine Henfil.

No dia 25, a Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), fará às 10h o lançamento dos laboratórios do Projeto Aequor em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF). A iniciativa pioneira consiste no uso de micro-organismos no tratamento de esgoto, implantado na cidade em 2021.

Dia de celebração

No dia do aniversário da cidade, 26/05, a celebração dos 208 anos começa com o hasteamento da bandeira às 8h em frente à sede da Prefeitura, seguida de missa às 9h, na Igreja de Nossa Senhora do Amparo. Desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o ônibus híbrido será apresentado às 11h30 na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, e circulará pela cidade.  À tarde, a partir das 12h, a Caravana do Esporte toma conta da praça com muitas atividades físicas e de lazer.

Serão lançados ainda neste dia a Maricá Biotech, empresa municipal tecnológica para produção de camarões para exportação e criação de medicamentos a partir de plantas medicinais sem aditivo químico; e o Pacote de Incentivo à Cultura (PIC Maricá), desenvolvido conjuntamente pela Secretaria de Cultura e pelo ICTIM. Na Casa de Cultura, no Centro, haverá a partir das 13h a apresentação dos projetos do polo de produção audiovisual, da incubadora para desenvolver a indústria do carnaval e do Programa de Arte e Cultura (Proac), o maior edital de estímulo direto à cultura no estado do Rio.

Defesa Civil de Maricá envia agentes ao Rio de Janeiro para visitas técnicas

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, realizou nesta quarta-feira (11/05) uma visita técnica a dois grandes centros operacionais do Rio de Janeiro, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e o Centro de Operações Rio (COR), com o objetivo de promover a troca de experiências entre os profissionais que atuam na gestão de risco de desastres da capital fluminense.

“As visitas tiveram como premissa estruturar protocolos de ações que venham auxiliar na estruturação e operacionalização do futuro Centro de Monitoramento de Desastres da Defesa Civil de Maricá, integrando a participação de múltiplos setores da secretaria, visando uma Gestão Integrada de Riscos e Desastres e garantindo a qualidade na prestação de serviço para a proteção da comunidade maricaense”, afirma o secretário de Proteção e Defesa Civil, Fabrício Bittencourt.