Empresário aproveita número de celular da música ‘Bloqueado’ de Gusttavo Lima para promover corrente solidária

De uma hora para outra, um dos celulares do empresário de Ribeirão Preto (SP) Carlos Henrique Faria começou a receber milhares de mensagens e ligações por dia. É que o número dele, que tem DDD de Goiás, é citado na música “Bloqueado”, novo hit do sertanejo Gusttavo Lima. O empresário aproveitou a explosão de contatos para promover uma boa ação.

Na música, Gusttavo Lima narra a história de um homem apaixonado que tenta contato com um amor antigo, mas se lembra que o número foi bloqueado pela amada. O telefone citado no refrão coincide com o de Carlos Henrique.

Faria, que também é artista plástico e atua em diversos projetos sociais e solidários, passou então a enviar aos fãs do cantor que entram em contato o endereço dele no Instagram. No perfil, há informações sobre uma corrente de doações para vítimas de enchentes, para o Hospital do Amor de Barretos (SP) e outras instituições.

“Atendi muitas [ligações] e eu peço para irem para o meu Instagram. Então, esse número agora é destinado a projetos sociais. […] Estou destinando esse resultado positivo para ações beneficentes. Eu já tenho um monte de doação. Comida, água, roupa, cama, fogão. Tem um que está doando carreta, com diesel e motorista para levar as doações”, afirmou.

O empresário contou que os contatos com o número dele não param. “Ele [celular] dormindo, carregando, não dá conta de carregar, porque gasta bateria. Ele vibra, tem ligações de WhatsApp. E isso gasta. O meu é DDD de Goiânia, mas talvez tenha outro lugar com outro DDD, mas o número é o mesmo”, disse ao g1.

Uso autorizado

Faria informou, também, que não tem a intenção de processar Gusttavo Lima e que até fez um documento no cartório autorizando o uso do número. Ele, porém, não sabe os motivos de os compositores terem citado justamente o contato dele na música e quer falar com o cantor.

“Eu espero falar com ele [Gusttavo Lima]. Até porque eu quero entregar um papel oficial, do cartório, autorizando a usar o número. Não que precise, mas para se defender de outra pessoa que está falando. Não tenho nada contra, só tenho a agradecer, porque ele proporcionou para gente um instrumento para turbinar projetos sociais que a gente já tinha”.

Ao g1, a assessoria de imprensa do cantor disse que a equipe dele já sabe da história do empresário de Ribeirão Preto e que Gusttavo Lima será informado das ações solidárias nos próximos dias.

“A história chegou recentemente ao conhecimento de alguns profissionais do escritório e deve ser repassada ao cantor tão breve possível. Importante ressaltarmos que ‘Bloqueado’ não é uma composição do Gusttavo Lima. Desta forma, apenas os compositores podem lhe dizer com propriedade de que forma escolheram o número citado na letra”, disse a nota.

Artista plástico e voluntário

Carlos Henrique Faria já esteve ligado à história de Gusttavo Lima quando o cantor foi escolhido embaixador da Festa do Peão de Barretos por dois anos consecutivos, em 2017 e 2018.

O artista plástico foi escolhido pela organização do rodeio para fazer duas esculturas que foram enviadas como presente ao artista.

“Eu já fiz duas esculturas para ele quando foi embaixador. Ele foi o primeiro embaixador a ter escultura oficial. Os Independentes pediram para eu fazer a escultura”, contou.
Crédito: Portal g1