SuperaRJ: mais de R$ 21 milhões em créditos concedidos a micro e pequenos empresários

O programa SuperaRJ alcançou, nesta segunda-feira (12/07), a marca de mais de R$ 21 milhões em créditos concedidos a cerca de 1,6 mil micro e pequenos empresários. A AgeRio (Agência Estadual de Fomento) liberou os financiamentos para microempreendedores individuais, autônomos e profissionais informais; e para micro e pequenas empresas. No total, o Governo do Estado vai conceder R$ 300 milhões por meio do SuperaRJ nos próximos meses.

São pequenos empresários que vão manter os seus negócios e ampliar os investimentos. Estamos ajudando, principalmente, aos informais, autônomos e microempreendedores que passaram muita dificuldade na pandemia. É um importante marco alcançado em pouco mais de um mês do lançamento do programa. É mais um exemplo de como o empreendedor precisa do apoio do governo no momento da retomada após a crise. Estamos ajudando a movimentar a economia, recuperar negócios e fomentar novos empreendimentos – ressaltou o governador Cláudio Castro.

Entre os principais segmentos já beneficiados pelo SuperaRJ estão: comércio varejista de artigos do vestuário, lanchonetes, restaurantes, manicure/pedicure, cabeleireiro(a), costureiro(a), materiais de construção em geral. Em todo o Estado do Rio de Janeiro, as 10 cidades fluminenses que mais tiveram contratos aprovados foram Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Belford Roxo, Niterói, Nova Friburgo, São João de Meriti, Petrópolis e Cabo Frio.

O governo tem um olhar especial para os micro e pequenos empreendedores afetados pela pandemia. Estamos trabalhando na recuperação da economia fluminense por meio do fomento aos pequenos negócios. O melhor programa social é o emprego e a geração de renda. Com o financiamento, os empreendedores vão conseguir manter os seus negócios – explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah.

Até R$ 50 mil em financiamentos

Os financiamentos atendem a micro e pequenas empresas; cooperativas e associações de pequenos produtores; microempreendedor individual; agricultores familiares; profissionais autônomos, inclusive agentes e produtores culturais; empreendimentos da economia popular solidária; e costureiras, cabeleireiros, manicures, esteticistas, maquiadores, artistas plásticos, sapateiros, cozinheiros, massagistas, empreendedores sociais, empreendedores que atuam em comunidades e negócios de impacto social. Microempreendedores Individuais, autônomos e profissionais informais podem solicitar até R$ 5 mil em recursos e micro e pequenas empresas até R$ 50 mil no site www.agerio.com.br.

São financiamentos atrativos, a juro zero e carência mínima de seis meses. Em uma semana do lançamento da linha de crédito, alcançamos todos os recursos destinados ao programa. Isso mostra a necessidade que os empreendedores tinham para se manter após a crise – afirmou o presidente da AgeRio, André Vila Verde.

A proprietária das lojas Piticas, do Plaza Niterói e de Petrópolis, Nerusa Teves (FOTO), 40 anos, recebeu o crédito para a franquia niteroiense.

– O crédito da AgeRio chega como um fôlego, um respiro. Poder novamente contar com capital de giro e investir em estoque. Já tinha um tempo que não tínhamos como fazer um grande volume de compras, tudo estava sendo contado e impactando na capacidade de venda. Então, chegou para dar um respiro para aguentar o final da pandemia. A expectativa é boa porque o calendário de vacinação no Estado do Rio está avançado e já sentimos reflexo no consumo, no número das pessoas circulando. Vem para nos dar uma segurança de permanecer operante. Será muito importante para manter o quadro de funcionários e já estamos pensando nas festas de fim de ano, ter a possibilidade de contratar temporários para as vendas de Natal. Acredito que será um fim de ano com mais vendas do que ano passado, uma vez que ano passado as famílias não puderam se reunir devido às restrições e esse ano vai aumentar significativamente o fluxo – disse Nerusa.