Para 2023, presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro quer apuração na Cidade do Samba e Carnaval também em julho para turistas

 O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), Jorge Perlingeiro, afirmou que gostaria de já ter feito já neste ano a Apuração do Carnaval na Cidade do Samba. A contagem das notas dadas pelos jurados às doze escolas do Grupo Especial é feita na Apoteose. O local sedia a apuração pelo 30º ano consecutivo. Ele também propõe que a partir do ano que vem seja organizado um Carnaval em julho

“Se eu tiver aqui no ano que vem a Apuração vai ser na Cidade do Samba. A Apuração é da Liga, não dá TV Globo, a TV Globo transmite”, afirmou o Perlingeiro, que será a voz responsável por anunciar as notas durante a transmissão.

Segundo o presidente da Liesa, este ano não houve tempo suficiente para mudar o lugar da transmissão. Este ano, a imprensa está separada do espaço em que ficam os componentes.

Carnaval fora de época

Jorge Perlingeiro está em seu primeiro ano como presidente da Liesa. Ele também propõe que a partir do ano que vem seja organizado um Carnaval em julho, sem competição, voltado para para os turistas, a fim de captar recursos para o Carnaval.

O evento seria em formato reduzido. Cada escola desfilaria em 40 minutos, ao longo de dois dias. O presidente propõe um enredo único que seja dividido por cada escola. “Poderia ser doze belezas do Rio de Janeiro, ou doze Estados, alguma apologia ás belezas do Rio ou do Brasil”, explicou.

Para o ano que vem, penso muito nisso, vou conversar com o prefeito. O Carnaval de meio de ano para turista para aproveitar as férias da Europa e dos EUA com menos gente, entorno de mil pessoas pra cada escola, com menos alegoria, sem competição”, defendeu.

Crédito: Jornal O Dia

Turista português é agredido por grupo de assaltantes em Copacabana e câmeras flagram tudo; veja o vídeo

Imagens mostram um grupo de assaltantes atacando um turista português na Zona Sul do Rio, na madrugada da última quinta-feira (24).

O crime aconteceu na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, esquina com Rua Almirante Gonçalves, em Copacabana, por volta das 3h.

A vítima, de camisa escura, ainda tenta lutar com os quatro bandidos, mas é derrubada e agredida várias vezes com socos e pontapés. Os envolvidos ainda agrediram o português com um patinete elétrico, que atingiu sua perna. Um quinto homem de boné ainda aparece para ajudar os criminosos, que levam os objetos do turista.

Agressores já tinham passagens pela polícia

Carlos Willian Ferreira de Souza, Marcos da Silva Mattos e Cleyton Monteiro dos Santos foram presos por policiais da 13ª DP (Copacabana) e um menor foi apreendido.

Segundo o delegado Felipe Santoro, dois deles foram detidos na Rua Francisco Sá, um na Avenida Nossa Senhora de Copacabana e outro na Rua Júlio de Castilhos.

Todos os envolvidos foram reconhecidos pela vítima na delegacia, e já tinham passagens anteriores por crimes contra o patrimônio, praticados majoritariamente na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Os maiores responderão pelos crimes de roubo majorado e corrupção de menores, e o adolescente infrator responderá por crime análogo ao crime de roubo majorado.

Crédito: Portal g1

Corpo de turista que desapareceu na Praia dos Anjos é encontrado em Arraial do Cabo, no RJ

Um turista de 30 anos, identificado como Pablo Moraes, morreu afogado em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Pablo estava passando férias com a família na cidade e desapareceu nesta quarta-feira (26) na Praia dos Anjos.

O Corpo de Bombeiros fez buscas nesta quarta mas não conseguiram encontrá-lo.

A família contratou um mergulhador especializado em resgates na cidade e o corpo foi encontrado nesta quinta-feira (27) no fundo do mar, a cerca de 400 metros do local onde ele desapareceu.

Segundo o mergulhador, a família é do estado de Minas Gerais. A cidade de onde o turista era não foi divulgada.

Turista de Belo Horizonte desaparece em Cabo Frio após briga

Bruno Antônio Lourenço de 31 anos, morador do bairro São Sebastião em Igarapé, MG, desapareceu na cidade de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, durante um “bate-volta”.

Segundo informações da família, Bruno foi roubado na cidade.

O homem conheceu um casal no sábado 30, e no domingo se encontraram novamente, agora em um quiosque na praia do Forte. O casal roubou o celular de Bruno, deixando a dívida para ser paga pelo mesmo. Bruno alegou que não tinha o valor para pagar. Um funcionário do quiosque procurou os organizadores da viagem, Carlos Turismo e Vivi Tur, que também não puderam arcar com o valor de R$200,00.

Na sequência, as 16 horas, horário de embarque para voltar para a cidade mineira, Bruno foi agredido pelos funcionários do quiosque. Quando os organizadores da viagem foram prestar socorro, Bruno saiu correndo, consequentemente, por medo de apanhar novamente.

Ao retornar a Igarapé, os organizadores informaram a família sobre o acontecido, e foram instruídos pela Polícia Civil de Igarapé, a voltar para o Rio de Janeiro juntamente com familiares para ajudar nas buscas.

Foi feito um boletim de ocorrência em uma delegacia de Cabo Frio, onde neste momento familiares e organizadores estão com as buscas.

Bruno Antônio foi visto pela última vez no último domingo, dia 31, quando correu dos agressores no estado carioca. família pede que, caso alguém saiba de alguma informação que leve ao paradeiro de Bruno, entre em contato com o número 31 99724-1318, Iara.

 

 

Búzios: Turista morre em acidente de buggy

Um turista de 51 anos morreu em Búzios, após se envolver em um acidente com um buggy nesta quarta-feira (17). O acidente aconteceu por volta das 10h. Outros dois ocupantes do veículo, de 47 e 42 anos, ficaram feridos. De acordo com a Prefeitura, o buggy foi alugado por um casal de turistas e o condutor do veículo era da empresa de turismo.

O casal de turistas é do Paraná. A identidade das vítimas não foi divulgada.

De acordo com a polícia, o buggy estava descendo uma ladeira na rua João Fernandes quando perdeu o freio e bateu no muro de uma casa na rua Jacob José Luiz.

Os três ocupantes do buggy foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital Municipal de Búzios. Mas um deles não resistiu e morreu na unidade.

A mulher da vítima e o condutor do buggy tiveram ferimentos leves.

A reportagem tenta contato com a empresa responsável pelo buggy.

O caso foi registado na 127ª DP.

Uma perícia já foi realizada pela Polícia Civil no local do acidente. A perícia para verificar a perda de freio será realizada posteriormente na sede técnica da PCERJ. O buggy foi removido com o auxílio da Prefeitura de Búzios e foi levado para a 127ªDP, segundo a polícia.

Fonte: g1.globo.com