Van que seguia com pacientes em tratamento no Rio é roubada e incendiada em Itaboraí

Uma van, que transportava 14 pacientes em tratamento em instituições de saúde da cidade do Rio, foi roubada na RJ-116, em Itaboraí, na madrugada desta quinta-feira (16), na altura do bairro Esperança, um dos acessos para a Reta Velha. O veículo trazia pacientes de Cantagalo para realizar tratamentos de hemodiálise e câncer.

A van seguia para o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, o Inca, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e o Instituto Estadual de Hematologia do  Rio de Janeiro, o Hemorio. Os passageiros deixaram a cidade por volta das 0h e foram abordados por criminosos quatro horas depois, obrigados a deixarem a van. Eles foram abandonados na rodovia enquanto os bandidos fugiam com o veículo.

Os pacientes tiveram que aguardar por horas a chegada de outra van, e devido a demora, retornaram para Cantagalo. Segundo a Prefeitura, as consultas foram adiadas e estão sendo remarcadas. Horas depois, a van foi encontrada em um terreno baldio, após ter sido depenada e incendiada.

O caso foi registrado na 71ª DP, de Itaboraí, que investiga a ocorrência.

 

Homem é preso por invadir casa e ameaçar ex-mulher em Casimiro de Abreu

Policiais da 121ª DP (Casimiro de Abreu) prenderam em flagrante, ontem (16), Wesley Zingomar Defante, pelos crimes de ameaça, injúria, dano e invasão de domicílio.
Segundo os agentes, ele foi preso na casa da ex-companheira ameaçando-a com uma faca, após quebrar duas fechaduras da residência e inúmeros móveis. Wesley foi encaminhado para a unidade prisional.

No mesmo dia, policiais da 118ª DP (Araruama) prenderam, em Saquarema, Camilo Lellis Coracine de Freitas. Contra ele havia um mandado de prisão, expedido pela justiça de Londrina-PR.
De acordo com os agentes, após receberem denúncia de que Camilo estaria ameaçando sua ex-companheira, diligenciaram até à cidade de Saquarema que seria município onde ele estaria residindo. Camilo foi encontrado no calçadão da praia de Itaúna. Ele está sendo encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da justiça.

Acusado de estuprar a própria filha de 11 anos é preso em São Gonçalo

Um homem foi preso nesta quinta-feira (16) em São Gonçalo após ter sido condenado por estuprar a própria filha, de apenas 11 anos. Ele foi detido no bairro Lagoinha por agentes da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).

O homem, que não foi identificado, foi condenado a 21 anos de prisão por estupro de vulnerável. Ele estava foragido.

Hoje (17) ele será levado para o presídio em Bangu, na Zona Oeste do Rio

Motorista da Prefeitura de Maricá é encontrado morto na Restinga após sequestro

Após dois dias de busca, foi encontrado nesta quinta-feira (16) o corpo do motorista de transporte escolar da Prefeitura de Maricá, Jony Lima, de 37 anos, que desapareceu na última terça-feira (14) após ser sequestrado na porta de casa, em São José do Imbassaí, na Rua 3.

Jony foi abordado por dois homens e levado em um carro branco, um Fiat Siena, quando chegava em casa. Desde então, a família procurava por ele. O corpo foi encontrado na Restinga de São José do Imbassaí por Guardas Ambientais da Prefeitura que responderam à um chamado por volta das 11:50h da manhã. Ele estava em um matagal próximo a um carro carbonizado. Segundo informações, havia marcas de tiros no corpo.

Guardas Ambientais encontraram o corpo após responderem a um chamado no local (Foto: Lei Seca Maricá)

 

Em nota, a Prefeitura lamentou o ocorrido e prestou solidariedade à família, além de aguardar pela investigação do crime. O caso está sendo apurado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI).

 

Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Maricá lamenta a morte trágica do funcionário Jony Lima, de 37 anos, que foi encontrado nesta quinta-feira (16/05), na restinga, em São José do Imbassaí. Jony trabalhava desde novembro de 2018 no Sine, serviço vinculado à Secretaria de Trabalho, e era comprometido com suas funções.

 

A Prefeitura se solidariza com a família, espera que as investigações da polícia elucidem o caso o mais rápido possível e que a justiça seja feita com a identificação dos responsáveis”.

“Homem Aranha”, “Batman” e “Lanterna Verde” são presos por Tanos em Fortaleza

Foram presos em Fortaleza, no Ceará, na manhã da última segunda-feira (13), três homens apontados como funcionários do “Trenzinho da Fantasia”. Os suspeitos se fantasiavam dos personagens Homem Aranha, Batman e Lanterna Verde e trabalhariam com animação de festas, porém, a empresa responsável pelo serviço negou o vínculo com os presos. A informação foi confirmada pela delegada responsável pelo caso, Malake Waked Tanos.
Suspeitos foram presos em Fortaleza, Ceará (Foto: Divulgação)
A Polícia Militar chegou primeiro à casa de Nailson de Sousa Gomes, o “Homem Aranha”, no bairro Vincente Pinzón. Com ele, foram encontrados uma arma, coletes à prova de balas e outros materiais ilícitos, como outro revólver, calibre 38, com três munições, um carregador para pistola, outros três coletes e uma balaclava.
No momento da apreensão, dois indivíduos foram detidos por atiraram pedras contra a viatura. Eles foram identificados como Almeida Balbino de Souza, de 19 anos, e Almino Silva Souza, de 24, o “Batman” e o “Lanterna Verde”, que também trabalhariam com o Aranha como animadores de eventos. O trio seguiu com os agentes para a 9ª DP da cidade.
Delegada Malake Waked Tanos é responsável pelo caso (Foto: Reprodução/Instagram)
A polícia chegou até o “Aranha” após uma denúncia anônima de que o suspeito vendia drogas em casa, porém, nenhum material foi encontrado com ele. Nailson de Sousa foi autuado em flagrante por receptação e posse ilegal de arma.
Já o Batman e o Lanterna Verde foram autuados por dano ao patrimônio público, desacato e resistência à prisão. As investigações do caso continuam para apurar se há outros envolvidos no tráfico na região. O advogado da empresa Trenzinho da Fantasia, Campos Filho, classificou a situação como uma surpresa, já que Nailson seria um funcionário exemplar no serviço, em que trabalhou até fevereiro do ano passado. Segundo o advogado, a contratação do suspeito cumpriu todos os pedidos legais de admissão, inclusive a exigência de antecedentes criminais.

Materiais apreendidos na casa do “Homem Aranha”. (Foto: Divulgação/ Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social)
Ele também afirmou que um dos presos chegou a ser admitido na empresa, mas não apresentou os documentos necessários e não apareceu para trabalhar. O gerente do serviço de animação, Bruno Rodrigues, nega que os suspeitos tenham algum vínculo com a empresa.