Mais 500 futuros policiais militares se apresentaram nessa quinta-feira

Mais 500 futuros policiais militares se apresentaram na manhã desta na quinta-feira (18/07) para iniciar o curso no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). O grupo, que faz parte de um total de três mil concursados de 2014, está sendo chamado gradativamente ao longo deste ano pelo Secretaria de Polícia Militar, com o objetivo de recompor o efetivo de policiais da Corporação.

– O ingresso dos novos concursados ao CFAP é mais um importante passo para cumprir o nosso compromisso de recompor o efetivo da Corporação, que sofreu perda acentuada em decorrência da crise econômica e financeira que se abateu sobre o estado.  Com total apoio do governador Wilson Witzel, estamos trabalhando muito para cumprir o calendário de convocação e formação de novos soldados. Devemos ressaltar nosso compromisso com a qualidade na formação dos futuros policiais – disse o secretário de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Rogério Figueredo de Lacerda.

Os novos concursados chegaram às 7h no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), onde receberam o Registro Geral, número que identifica o militar da Corporação e o acompanhará durante toda a carreira. Nesse primeiro mês, os alunos participam de atividades de adaptação, recebem instruções sobre as regras da vida militar e outras normas previstas no Regulamento Disciplinar e, ainda, aprendem o correto preenchimento de documentos administrativos.

Na próxima etapa, os formando passarão a usar a farda da PM e vão cursar as disciplinas que constam na grade curricular, dividida em três módulos – Básico, Profissional/Jurídico e Complementar.

Diferenciais na formação

Entre os diferenciais da formação de 2019 estão dois treinamentos adicionais: porte velado de armas, para que os agentes possam atuar com mais segurança durante os períodos de folga; e capacitação de tomada de decisão, com utilização de simulador em um ambiente virtual. Com a ferramenta, é possível treinar os futuros policiais militares a agirem com rapidez em situações de estresse intenso.

A primeira turma, com 390 novos PMs, se formou no último dia 26 de junho no CFAP. Ao longo de 2019, outras quatro turmas de 500 concursados também ingressarão na corporação.

Engenheiro da Petrobras é preso no Rio acusado de pedofilia

O engenheiro da Petrobras Alexandre Pinheiro Teixeira da Costa, de 46 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, , na tarde desta quarta-feira, por suspeita de pedofilia. Segundo o site G1, o funcionário usava o computador da empresa para armazenar uma coleção com fotos e vídeos de crianças praticando sexo.

De acordo com o site, ele tinha mais de 10 mil imagens, entre fotos e vídeos de menores de idade. Ele foi preso no prédio da empresa, no Centro do Rio. Segundo os policiais, ele via as fotos em um pendrive no computador da empresa. Os agentes também foram à casa dele, onde apreenderam um computador com fotografias e vídeos.

Petrobras diz que denúncia partiu de órgãos da empresa

Em nota, a Petrobras informou que “a denúncia partiu de órgãos internos da empresa e que colaborou com ativamente com a polícia, em todas as instâncias.” Segundo o comunicado, “a companhia repudia e não tolera quaisquer ações que firam os princípios de seu código de ética, amplamente conhecido por seus colaboradores. Além das ações penais cabíveis, a companhia deu início imediatamente aos procedimentos do regime de consequência”.

A ação de controle de rede é uma parceria da Delegacia de Repressão à Crimes de Informática ( DRCI) com grandes empresas para monitorar redes internas e externas. Segundo a polícia, a ação permite o rastreamento e análise de conteúdos proibidos que são compartilhados ou acessados de computadores.

Fonte: Jornal Extra

Suspeitos de integrar milícia e de autoria de chacina em São Gonçalo são presos

Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) prenderam, nesta segunda-feira, quatro pessoas pelos crimes de extorsão qualificada e constituição de milícia privada. Segundo os responsáveis pelas investigações, Francine dos Santos Matias, Luana da Silva, Michael de Souza Gomes e Rafaela de Oliveira da Silva também estariam envolvidos nas duas chacinas que aconteceram recentemente em São Gonçalo, uma ocorrida no Campo da Brahma, no Porto Velho, e a outra no Bairro do Gradim, matando seis pessoas e deixando mais de dez feridos.

Os suspeitos também são acusados de vender armas, extorquir comerciantes de vários bairros, expulsar moradores de suas residências e ainda de estarem envolvidos em diversos homicídios na região. As prisões foram efetuadas quando uma das integrantes da organização tinha acabado de receber o dinheiro proveniente da extorsão contra comerciantes. Através de trabalho de inteligência, foi possível identificar os demais integrantes que seriam responsáveis por guarda o dinheiro, além de conseguirem apreender diversas anotações da contabilidade que comprovam a atuação dos suspeitos na organização criminosa.

De acordo com as investigações, também foi possível identificar a participação de Ronan Azevedo Bento, que seria um dos principais integrantes dessa organização. Ele é considerado foragido pela polícia. A polícia segue tentando identificar os demais criminosos que fariam parte do bando. Qualquer informação pode ser passada através do Disque Denúncia (21) 2253-1177 ou pelo Whatsapp da Delegacia (21) 99820-5492. O anonimato é garantido.

Recordando – No início da noite de 26 de maio deste ano, onze pessoas foram baleadas em um bar próximo ao local conhecido como Campo da Brahma, no Porto Velho, em São Gonçalo. Um carro modelo EcoSport branco passou atirando contra um grupo de pessoas reunido no bar, no momento em que assistiam a um jogo de futebol. Morreram Janete Bezerra dos Santos Pinto, Waldir Pinto Oliveira Sobrinho (Waldir Papel), José Luis Caetano Duarte e Fábio Rosa de Souza. De acordo com as investigações, a chacina teria acontecido por causa de briga de território entre traficantes e milicianos. As vítimas tinham idades entre 41 e 60 anos e moravam no bairro há mais de 30 anos. Nenhum dos mortos possuía anotações criminais ou tinham indícios de envolvimento com crimes.

No dia 06 deste mês, um sábado, cinco homens foram baleados em uma barbearia, no Gradim, também em São Gonçalo. Dois morreram, o dono do estabelecimento, Matheus da Silva Andrade Santos, e Carlos Eduardo Soares da Silva. Os criminosos chegaram encapuzados em um carro modelo Voyage preto, atirando diversas vezes contra a barbearia. A motivação seria a mesma da chacina do Campo da Brahma, a disputa entre traficantes e milicianos.

Fonte: O São Gonçalo 

Filho de Paulo Melo é preso por dever pensão alimentícia

Marcelo da Conceição Melo de Sá, filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Paulo Melo, foi preso ontem (15), por dever pensão alimentícia. De acordo com a Polícia Civil, ele foi conduzido à 71ª DP (Itaboraí) por policiais militares e será transferido, hoje, para o sistema prisional.

Esta não é a primeira vez que Marcelo recebe um mandado prisão. Em abril de 2018, ele também teve o pedido expedido por não pagar a pensão alimentícia à filha, de oito anos. Em fevereiro de 2019, outro mandado foi entregue sob a mesma justificativa.

O pai, o ex-deputado Paulo Melo, está preso, acusado de receber propinas de empresas de ônibus e lavagem de dinheiro. Em 2017, ele foi alvo da operação Cadeia Velha, deflagrada pela Polícia Federal.

Fonte: O Dia

Mulher morre durante tentativa de assalto em bar em Rio das Ostras

Uma mulher acabou morrendo durante uma tentativa de assalto em um bar em Rio das Ostras na noite de ontem (14). A vítima, de 47 anos, foi identificada como Cláudia de Souza. Ela chegou a passar por cirurgia mas não resistiu.

Ela estava em um bar no bairro Extensão Serramar, por volta das 23h50, quando dois homens em uma moto chegaram ao estabelecimento e tentaram assaltar a mulher, que reagiu e acabou baleada na barriga. Os homens fugiram.

A vítima foi levada para o pronto-socorro de Rio das Ostras, mas veio à óbito. O caso será investigado pela 128ª DP.