Polícia Civil prende acusado de envolvimento na morte de investidor de criptomoedas, em agosto, em São Pedro da Aldeia

O homem suspeito de ser o executor do homicídio do investidor de criptomoedas e influenciador digital Wesley Pessano Santarém, de 19 anos, em 4 de agosto, foi preso na manhã desta quinta-feira. Policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) encontraram Luiz Fillipe Vieira Cherfan Tavares, conhecido como Branquinho ou Playboy, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, onde estava escondido. O crime aconteceu na cidade de São Pedro da Aldeia.

Contra Luiz Felipe foi expedido o mandato de prisão preventiva durante a operação Pullback (expressão que remete a um movimento de correção repentino que contraria a tendência do mercado). A investigação, a cargo da 125ª DP (São Pedro da Aldeia), já prendeu outros suspeitos por envolvimento no caso. Wesley Pessano foi morto a tiros no município da Região dos Lagos, no São João. Morador de Cabo Frio, ele estava chegando para cortar o cabelo e, ainda dentro do carro, um Porsche Boxster vermelho, acabou baleado quando outro veículo emparelhou.

A prisão de Branquinho é a mais recente referente ao caso. Ele também é investigado pela especializada por ter ligações com o traficante Thiago da Silba Folly, o TH. Segundo a polícia, Branquinho foi localizado durante uma investigação sobre o tráfico de drogas no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio.

Esta é a sétima prisão sobre o caso do homicídio de Wesley. Agora Fabio Natan do Nascimento, também suspeito pelo crime segue foragido.

Relembre o caso

O investidor em criptomoedas e influenciador digital Wesley Pessano Santarém, de 19 anos, se apresentava nas redes sociais apenas como Wesley Pessano. Nascido no Rio Grande do Sul, ele se mudou para Cabo Frio há cerca de um ano. No dia do crime, ele foi até a cidade vizinha São Pedro da Aldeia para cortar o cabelo no bairro São João.

Wesley não chegou a descer do carro, um Porsche Boxster vermelho, antes de ser baleado por disparos vindos quando um veículo emparelhou.

 

 

Crédito: extra.globo.com

Pastor da Igreja Universal é acusado de embolsar R$30 milhões e fugir

A direção da Universal do Reino de Deus (Iurd) denunciou à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) um pastor que teria desviado cerca R$ 30 milhões da igreja.

Antigo morador de Ceilândia, o religioso, que é formado em arquitetura, foi um dos responsáveis pela construção do Templo de Salomão, erguido no bairro do Brás, em São Paulo. Ele também tocava as obras da nova sede da Universal, que ocupa uma área de 52 mil metros quadrados e fica às margens do Pistão Sul, em Taguatinga.

De acordo com a denúncia feita pelos advogados da Universal, o arquiteto e pastor teria direcionado contratos para uma construtora localizada em Portugal. Ele ainda estaria lavando dinheiro em solo estrangeiro.

Após constatar as irregularidades, a Universal entrou em contato com o suspeito, que fugiu. Até o momento, não há informações sobre o seu paradeiro. A PCDF optou por não divulgar o nome do arquiteto para não comprometer as investigações.

Novo templo

A versão candanga do Templo Salomão (projeção na imagem destacada) contará com heliponto, elevador privativo, espelho d’água, arborização, três andares de garagem subterrânea, vista livre para o céu e poderá ter até uma esteira para carregar o dízimo dos fiéis para um cofre. O novo centro terá capacidade para receber 5 mil pessoas.

 

Crédito: www.metropoles.com

Polícia Federal prende ex-deputado Isaac Alcolumbre, primo do senador Davi Alcolumbre, em operação contra tráfico internacional de drogas no Amapá

A Polícia Federal cumpre 24 mandados de prisão no âmbito da operação Vikare, deflagrada nesta quarta-feira (20), que investiga grupo criminoso que atua com o tráfico internacional de drogas. Entre os presos, está o ex-deputado estadual pelo Amapá, Isaac Alcolumbre, primo do senador e ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Davi não é investigado na operação.

A operação também cumpre 49 mandados de busca e apreensão, que estão cumpridos em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Pará, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Ceará e Piauí.

Batizada de Vikare, a ação partiu de investigação no Amapá iniciada em maio de 2020 que identificou que o Amapá era um ponto logístico da organização criminosa. Esquema usava aeronaves e empresas para mascarar o transporte de entorpecentes entre vários estados e países da América do Sul.

Um aeródromo na capital Macapá – de propriedade de Isaac Alcolumbre – funcionava como local de abastecimento e manutenção das aeronaves – a maioria de pequeno porte.

O estado recebia os aviões vindos principalmente da Colômbia e Venezuela, que depois seguiam com as drogas para várias regiões do Brasil.

A PF ainda não detalhou o número de presos e nem total de dinheiro e itens já apreendidos. O órgão também informou que foi pedido o sequestro de bens de 68 investigados, entre aeronaves, embarcações e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em bens.

Além dos mandados de prisão e busca e apreensão, a Justiça Federal determinou a apreensão de 95 veículos entre carros, motos e caminhões, além de 3 aeronaves, 19 embarcações, indisponibilidade de imóveis de 41 pessoas físicas e jurídicas e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em ativos financeiros de investigados.

Crédito: g1.globo.com

BPRv de Boa Esperança, em Rio Bonito, apreende duas armas em Porsche e Dodge RAM

Os policiais do BPRv de Rio Bonito não estão deixando passar nada. No último sábado (16), os agentes do posto do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) apreenderam uma pistola Taurus com numeração raspada, com seis munições dentro de uma mochila que estava escondida em baixo do banco de uma Dodge RAM 2500. No mesmo dia, outra pistola Taurus, esta com calibre 380, com 20 munições, também foi encontrada escondida em baixo do banco do motorista de uma Porsche Boxster. Os dois casos foram encaminhados para a 119ª Delegacia de Polícia de Rio Bonito, e posteriormente para a central de Flagrantes, 118ª Delegacia de Polícia de Araruama, onde os dois motoristas foram autuados.

Em ambos os casos, os carros foram parados em averiguações de rotina, mas o comportamento dos motoristas levantou suspeitas nos policiais.

 

Assista os vídeos desta ocorrência em nossas redes sociais

Polícia Civil prende Homem em flagrante após ele matar o namorado em Niterói

Um homem, de 33 anos, foi preso em flagrante na última segunda-feira (18), pouco depois de matar, a facadas, o namorado, no Fonseca, em Niterói. A prisão foi realizada por agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.

Os agentes da DHNISG foram acionados para um homicídio, dentro de um apartamento na Rua Capitão Dalva Rabello, por volta das 19h. No imóvel encontraram o corpo de um homem, com diversas marcas de facadas.

No local, um amigo do casal que se conheceu no sistema prisional, acompanhou o trabalho da polícia e ajudou com informações sobre a vítima, que é oriunda do Acre.

Após depoimentos, os policiais chegaram ao endereço onde o namorado da vítima estaria indo se esconder, na casa de uma familiar, no acesso ao Morro da Viradouro, em Santa Rosa, também em Niterói. O homem foi preso assim que chegou a residência, ainda no quintal da casa.

O acusado não reagiu a prisão e, segundo a polícia, confirmou ser o autor da morte do seu então namorado, com quem estava junto há cerca de quatro anos. Ele contou ainda que a execução aconteceu por volta 5h do mesmo dia.

O autor do crime ainda contou que a morte foi recorrente de uma discussão boba entre o casal. Inicialmente a briga teria começado por conta de questões familiares, e após os níveis de estresse aumentar, o autor esfaqueou o companheiro.

O corpo da vítima permanece no Instituto Médico Legal (IML), do Barreto, e passará por exames para comprovar a identificação. O acusado está preso por homicídio na sede da Divisão de Homicídios.  Ele será transferido ainda na manhã desta terça-feira (19) para o sistema prisional do Rio de Janeiro.

 

Crédito: www.osaogoncalo.com.br