Prefeito de Maricá aprova realização de concurso para Guarda Municipal na cidade

O concurso Guarda de Maricá-Rj 2019 teve um passo importante. O prefeito de Maricá, Fabiano Taques Horta, sancionou a Lei n°312, de 30 de maio de 2019, que cria 200 vagas na Guarda Municipal. Com isso, a prefeitura, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, já dá andamento aos preparativos do concurso.

A lei que cria os cargos foi divulga no Diário Oficial do Município em junho e traz as atribuições do cargo de guarda. A escolaridade que será exigida para ingresso não costa no texto e, por enquanto, a prefeitura ainda não divulgou a informação.

A princípio permanece o nível fundamental completo como requisito, exigência que constava no último concurso para guardas, em 2011. A remuneração inicial da carreira, confirmada na lai, é de R$2.463, valor que já passará por reajuste no próximo ano. O regime de contratação é o estatutário, que garante estabilidade.

Fonte: FOLHA DIRIGIDA

São Gonçalo oferece tratamento para portadores do vírus HIV

De acordo com um estudo realizado pela ONU, em 2018 o número de infectados pelo vírus HIV em todo mundo caiu 16% em relação a anos anteriores. O Brasil é identificado como o país de destaque no combate e tratamento do vírus.

Mas, embora o país tenha ações reconhecidas na luta contra o HIV, ainda é possível notar um aumento no número de casos em algumas regiões, sobretudo entre a população mais jovem, que acaba contraindo o vírus, muitas vezes por falta de informações sobre métodos de prevenção. Além disso, a Aids ainda é considerada um tabu pela sociedade brasileira.

Mas para aqueles que contraíram o vírus? O que a cidade de São Gonçalo oferece para aqueles que precisam agora conviver com a Aids, causada pelo HIV?

De acordo com Evelin Mendonça, coordenadora do programa municipal de IST, AIDS e hepatites virais, o município conta com três unidades de Serviço Atendimento Especializado (SAE), em Alcântara, Arsenal e Barro Vermelho, que possuem equipes multidisciplinares para tratar o paciente assim que for constatado, por meio do serviço de testagem rápida, que ele contraiu o vírus.

Com mais de 4 mil soropositivos na cidade sendo tratados e medicados e uma média de 9 novos casos por semana no município, as Centrais de atendimento acolhem estes pacientes e começam, então, o tratamento que irá perdurar por toda a vida. O paciente diagnosticado recebe os medicamentos gratuitamente, além de acompanhamento psicológico.

“Nós não podemos apenas dar o diagnóstico, temos que assegurar o paciente de que a vida dele não acabou, mas que agora ele vai ter que cuidar de uma doença que é crônica”, afirma Inês Castro, infectologista que trabalha há 30 anos com pacientes soropositivos.

Apesar de o município ter uma grande estrutura para tratamento, as especialistas lembram que o importante é a prevenção e campanhas de conscientização da mídia sobre a doença.

Embora o ideal seja prevenir, a cidade também oferece o amparo necessário para aqueles que agora precisam conviver com o HIV.

Fonte: O São Gonçalo 

Pagamento de Pis/Pasep acontece na próxima quinta-feira

O pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), exercício 2019/2020, começa na quinta-feira (25) da próxima semana. A liberação do dinheiro para os cadastrados no PIS vai considerar a data de nascimento e os do Pasep, o dígito final do número de inscrição.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano. Já os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2020. Recebem também este ano os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre 0 e 4. Os com final entre 5 e 9 receberão no próximo ano.

A data para o fechamento do calendário de pagamento do exercício 2019/2020 está prevista para o dia 30 de julho de 2020. A estimativa é de que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. O pagamento do abono salarial referente ao PIS será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep será pago no Banco do Brasil.

Quem tem direito

Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador tem de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2018 fora do prazo e entregues até 25 de setembro de 2019, o pagamento estará disponível a partir de 4 de novembro de 2019, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário seguinte.

(Agência Brasil)

Nova Administração Municipal de Rio das Ostras comemora um ano de gestão

Na última quinta-feira (18), a nova Administração Municipal de Rio das Ostras comemorou um ano de gestão. O prefeito Marcelino Carlos Dias Borba venceu a eleição suplementar, que aconteceu em 2018, depois da cassação do ex-prefeito Carlos Augusto. Segundo a administração, o grande desafio em cumprir um mandato de apenas dois anos era de reconstruir uma cidade que passou por períodos de judicialização das disputas eleitorais e grave crise econômica.

O prefeito Marcelino, que pela primeira vez assumiu um cargo no Executivo, afirma que só se conseguirá mudar Rio das Ostras com muita dedicação. “Tenho pouco tempo e muita coisa a fazer, por isso tenho que trabalhar todos os dias, inclusive sábados e domingos, para trazer novamente ao riostrense o orgulho de ser daqui”.

Ao longo dos últimos doze meses, a Prefeitura atuou nas áreas da educação, saúde, segurança, infraestrutura, assistência social, turismo, cultura e na valorização dos servidores municipais.

Da aquisição de ambulâncias às vagas nas creches, das melhorias em vias públicas à consolidação dos grandes eventos, foram dias de muito trabalho. E o prefeito exige muita dedicação da equipe de governo para alcançar metas ousadas como a construção de creches e escolas, e obra que têm como principal foco a qualidade de vida do cidadão.

Reconhecida cidade turística, Rio das Ostras também tem um outro grande desafio: não depender dos royalties de petróleo, e por isso precisa abrir caminho para outras atividades econômicas que transformem-a em cidade sustentável.

Projeto de reciclagem em Itaboraí recolhe mais de 12 mil pneus

Mais de 12 mil pneus já foram recolhidos no primeiro semestre de 2019 em Itaboraí pelo projeto EcoPneu, que faz parte do Reciclaí, para destinação ambiental adequada. Neste segundo semestre, a meta é que sejam recolhidos mais 25 mil pneus no município. O projeto acontece por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo.

Segundo a secretária municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Paloma Martins, o projeto Reciclaí foi implantado em meados de 2018 por meio de um Termo de Compromisso Ambiental (TCA) de uma empresa no município, que teve o compromisso de apoiar o projeto. “O projeto tem como objetivo principal a sensibilização dos alunos para gestão dos resíduos e preservação ambiental, uma vez que um dos maiores problemas enfrentados na atualidade é a quantidade de resíduos que vêm sendo gerados por conta do consumismo desenfreado. Atualmente o Reciclaí atende 9 escolas no município, das redes municipal e estadual, mas para este semestre nossa meta é atender 15 unidades escolares”, destacou Paloma.

Ao todo, já foi recolhida uma média de 100 mil quilos de materiais reciclados, em parceria com duas cooperativas cadastradas no município. Dentre os materiais, estão papelão, plástico filme, alumínio, óleo vegetal, garrafas pet branca e verde, entre outros.

O projeto EcoPneu conta com sete borracheiros cadastrados, que repassam seus pneus inutilizados para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo. Os pneus são entregues no galpão da Secretaria Municipal de Obras, que conta com um espaço adequado para armazenamento. A Secretaria ainda faz o recolhimento em locais que são denunciados ou de pessoas que não tem condições de levar até o galpão.

“As coletas são feitas regularmente a cada 15 dias, principalmente nos bairros do Centro e Manilha, os locais mais populosos. Mas a intenção para este segundo semestre é expandir para outros bairros do município. O objetivo de retirar os pneus do meio ambiente é pro serem um grande entrave para a transmissão de doenças, como dengue, zika e chikungunya, pois servem como fonte de criação do mosquito transmissor”, ressaltou Paloma.

Qualquer pessoa pode descartar corretamente os pneus inutilizados. Basta ir ao galpão da Secretaria Municipal de Obras, localizado na Avenida 22 de Maio, nº 7071 – Venda das Pedras. Os dias e horários de recolhimento são de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Mais informações pelo telefone: (21) 2635-7065.