Paixão de Cristo em Rio Bonito é adiada por causa do coronavírus

A tradicional encenação da Paixão de Cristo em Rio Bonito, o espetáculo “Cristo – O Rei Presente”, foi adiada. O espetáculo, que acontece no domingo de páscoa e é produzido pela Secretaria de Cultura e Turismo no Parque da Caixa D’Água, teve sua data alterada em obediência ao Decreto Municipal que proíbe aglomeração. Ainda não há uma nova data prevista para atores, cantores e músicos mostrarem seu trabalho no palco, mas ainda assim poderão receber o carinho do público através da #FicaEmCasaRioBonito, lançada esta semana pela Secretaria de Cultura e Turismo.

A secretária Carmen Motta pede para que os artistas riobonitenses, ao postarem vídeos ou fazerem lives em suas redes sociais, coloquem a #FicaEmCasaRioBonito. Desta forma, os munícipes poderão achar e acompanhar cantores, atores, músicos, escritores e artesãos da cidade.

“Queremos que as pessoas se protejam ficando em casa, mas também queremos levar entretenimento do nosso povo, para o nosso povo. Por isso peço para que os artistas usem essa hashtag (#FicaEmCasaRioBonito) em suas redes sociais, e os munícipes sigam nossos artistas locais. Essa é uma forma de dar e receber amor, a principal lição ensinada por Jesus na terra”, completa Carmen.

“Cristo – O Rei Presente”

A peça foi encenada pela primeira vez em 1995, com atores da Sociedade Musical e Dramática Riobonitense, e a participação do Coral Santa Cecília. Dirigido pelo ator Juka Goulart, que também participa como ator desde a primeira apresentação, o espetáculo já teve à frente o também artista Flávio Migliaccio. Todos os anos, cerca de 45 atores locais são assistidos por um público que já chegou a 800 pessoas. Todos os anos, a Secretaria pede que os espectadores contribuam com 2kg de alimento não perecível, que é doado para asilos e entidades sem fins lucrativos da cidade.

“Se traçarmos um paralelo entre a Paixão de Cristo e o que estamos passando nesse momento, vemos que o isolamento é um sacrifício que temos que passar pelo coletivo. Jesus salvou vidas, nós estamos tentando poupar vidas”, analisa o artista.

Nas religiões cristãs, o domingo de páscoa representa a ressurreição de Jesus, condenado e crucificado três dias antes.