Moradores de Niterói queimam ônibus em protesto contra morte de adolescente jogador de futebol em ação da PM

Um adolescente jogador de futebol das divisões de base de um clube carioca foi morto na segunda-feira (12) com três tiros de fuzil no abdômen quando saia de casa para ir treinar, em Niterói, nas proximidades da comunidade da Grota do Surucucu, em São Francisco, Zona Sul da cidade. Em protesto, moradores da localidade atearam fogo em um ônibus e em uma barreira de entulhos em uma rua do bairro. Moradores acusam agentes do Batalhão de Choque da Polícia Militar de terem efetuado os disparos, mas a polícia nega.

Diogo era jogador das categorias de base (Foto: Divulgação)

O jovem, de 16 anos, era Diogo Xavier Coutinho, conhecido como ‘Dondom’. Ele havia saído de casa por volta do meio-dia para ir treinar e acabou no meio do confronto entre criminosos e policiais. O rapaz foi atingido na barriga, e não resistiu aos ferimentos. Nesta segunda-feira (12), equipes do Batalhão de Choque da PM, com auxílio do Batalhão de Ações com Cães (BAC) realizaram uma operação contra o tráfico na localidade.

Em repúdio à morte do jovem, moradores fecharam a Estrada da Cachoeira, em São Francisco, ateando fogo em pneus e pedaços de madeira que fechavam a via, nas proximidades da garagem da viação de ônibus Miramar. Na Avenida Presidente Roosevelt, um ônibus foi incendiado. Passageiros e o motorista tiveram que deixar o coletivo às pressas.

Em resposta, a Polícia Militar afirmou que os tiros que causaram a morte de Diogo partiram das armas dos traficantes.

Moradores denunciam mudança em itinerário de ônibus no local

Após a morte do adolescente Diogo, a tensão na localidade da Grota do Surucucu cresceu. Moradores da localidade reclamam que o itinerário de linhas de ônibus da região mudaram, como a linha 32, do trajeto Cachoeira x Centro, que não estariam entrando na comunidade. O Consórcio TransOceânico, que opera as linhas de coletivos na Região Oceânica de Niterói, afirmou, em resposta, que não houve alteração no itinerário dos ônibus.

Desde a segunda-feira (12), o policiamento foi reforçado na localidade, por agentes do 12° BPM de Niterói e das Rondas Especiais de Controle de Multidões (Recom). Os 40 policiais atuam 24h  na comunidade, contando com oito viaturas no policiamento especial. Não há prazo para a duração do monitoramento da localidade.

Passageiros de ônibus em pânico no Viradouro

Nas redes sociais, imagens mostram passageiros em ônibus tentando se proteger de um tiroteio na Estrada da Garganta, no Complexo do Viradouro, no chão do coletivo. Criminosos e policiais entraram em confronto nas proximidades das comunidades da Igrejinha e Chiqueirinho. A ação também foi realizada pelo Batalhão de Choque da PM com apoio do Batalhão de Ação com Cães. Na ação, um suspeito morreu, outros dois foram presos em flagrante e um menor de idade foi apreendido.

Tiroteio assusta passageiros em Niterói

Passageiros de um coletivo viveram momentos de terror durante um confronto entre bandidos e policiais nesta segunda-feira (12), em Niterói. Os ocupantes do veículo precisaram ficar abaixados para não serem atingidos pelos disparos. Mais informações no link: http://www.ofluminense.com.br/pt-br/pol%C3%ADcia/passageiros-no-meio-do-fogo-cruzado#LeiaOFLU #JornalOFluminense #Niterói

Posted by Jornal O Fluminense on Monday, August 12, 2019