Pensionista é encontrada morta no quintal de casa em Itaboraí; filha suspeita de ex-marido da vítima

Para a filha da pensionista Graciete Sanches, de 68 anos, que estava desaparecida desde o último dia 1º, e foi encontrada morta na tarde da última sexta-feira (11), no quintal de casa em Granjas Cabuçu, no distrito de Manilha, em Itaboraí, seu ex-marido é o principal suspeito da execução, já que o homem teria feito diversas ameaças antes do crime.

Segundo Daisy Sanches, o homem teria dormido nos cinco dias anteriores ao crime, em frente à casa da vítima e, logo após o desaparecimento, fugiu e não fez mais contato com ela e nem com os filhos de outro relacionamento. Desde descoberta do crime, Daisy se mudou e está com medo de que o ex-companheiro cumpra a promessa de lhe matar. Nas redes sociais ela desabafou.

“Amigos, venho agradecer a cada um de vocês que incansavelmente compartilharam a foto da minha mãe para ser encontrada. Não deu certo, porque um desgraçado do inferno tirou a vida da minha mãe cruelmente com o único intuito de se vingar de mim, tirar o meu chão, e me fazer sentir culpada para o resto da minha vida. Infelizmente a nossa justiça é falha e nem com todos os índices, esse monstro ficou preso”, escreveu Daisy, nas redes sociais.

O enterro da idosa será realizado amanhã (15), e vai acontecer sem certidão de óbito, já que ainda aguardam  o resultado do exame de DNA. Em nota, a Polícia Civil informou que as diligências seguem em andamento para apurar a autoria e materialidade do fato.

O caso – Graciete teria saído de casa para ir a uma igreja evangélica em Del Castilho, na Zona Norte do Rio. A pensionista morava no local com a filha e o neto.

A última vez em que a idosa teria sido vista, foi quando seguia para o ponto de ônibus sentido Rio.

Fonte: O São Gonçalo