Campeonato de Surfe: mar de Itaúna não melhora, e Rio Pro é adiado pelo 2º dia seguido

A WSL (Liga Mundial de Surfe) decretou lay day (dia sem competição) no Rio Pro pela segunda vez seguida. Com isso a próxima chamada em Saquarema será nesta segunda-feira às 7h15 com a possibilidade de as baterias começarem às 7h35. O evento foi paralisado na sexta-feira após a conclusão das quartas de final feminina no fim da tarde. No masculino, as baterias foram até o round 3.

Com a chegada de um vento sudoeste no sábado, o campeonato precisou ser interrompido. Neste domingo, o dia ainda amanheceu bastante chuvoso. A janela do Rio Pro vai até quinta-feira.

A tendência é que o evento retorne com as oitavas de final masculina. Oito surfistas brasileiros estão na disputa do título, dentre eles o líder do ranking Filipe Toledo, que enfrenta o peruano Miguel Tudela na bateria 5.

Dono do único 10.00 do Rio Pro 2022 até aqui, Caio Ibelli enfrenta Miguel Pupo na bateria 2. Outro confronto brasileiro é entre o campeão olímpico Italo Ferreira e Michael Rodrigues na bateria 3. Os demais brazucas que estão na disputa são Mateus Herdy, Miguel Pupo e Yago Dora.

No feminino, Tatiana Weston-Webb garantiu a vaga na semifinal na última bateria de sexta-feira. A brasileira enfrenta a líder do ranking Carissa Moore por uma vaga na decisão. Quem passar do confronto pega a vencedora de Johanne Defay x Gabriela Bryan.

Oitavas de final masculina

1. Jack Robinson (AUS) x Mateus Herdy (BRA)
2. Caio Ibelli (BRA) x Samuel Pupo (BRA)
3. Italo Ferreira (BRA) x Michael Rodrigues (BRA)
4. Miguel Pupo (BRA) x Nat Young (EUA)
5. Filipe Toledo (BRA) x Miguel Tudela (PER)
6. Connor O’Leary (AUS) x Matthew McGillivray (AFS)
7. Ethan Ewing (AUS) x Yago Dora (BRA)
8. Callum Robson (AUS) x Jackson Baker (AUS)

Semifinal feminina

1. Johanne Defay (FRA) x Gabriela Bryan (HAV)
2. Carissa Moore (HAV) x Tatiana Weston-Webb (BRA)

Crédito: ge.globo.com

Segundo fim de semana do Arraiá de Maricá tem shows em três bairros

O Arraiá de Maricá chega a seu segundo fim de semana com atrações nos palcos montados no Caju, em Itaipuaçu e em Cordeirinho. Além das atrações musicais, o evento realizado pela Prefeitura de Maricá terá apresentações de dança caipira (quadrilha) e as tradicionais barraquinhas de comidas típicas, além de diversas brincadeiras.

A agitação começa sempre às 18h30, com shows também às 21h30, e as apresentações das quadrilhas juninas às 20h30, entre uma atração musical e outra. No próximo fim de semana, a festa chega aos bairros Spar, Itaocaia Valey, Ponta Negra e Barra de Maricá – que receberá shows também entre os dias 8 e 10/07, juntamente com o bairro Santa Paula.

Confira a programação do Arraiá de Maricá deste fim de semana

SEXTA-FEIRA, 24 DE JUNHO
CAJU
18H30 – TATUDOEMCASA
20H30 – QUADRILHA
21H30 – LÉO LIMA

ITAIPUAÇU
18H30 – FORRÓ BRASIL
20H30 – QUADRILHA
21H30 – RODRIGO BALLA

CORDEIRINHO
18H30– MARIANNA CUNHA
20H30 – QUADRILHA
21H30 – RICKSON MAIOLI

SÁBADO, 25 DE JUNHO
CAJU
18H30 – LUIS FERNANDO
20H30 – QUADRILHA
21H30 – RODRIGO BALLA

ITAIPUAÇU
18H30 – TATUDOEMCASA
20H30 – QUADRILHA
21H30 – RICKSON MAIOLI

CORDEIRINHO
18H30 – BETINHO BAHIA E ISMAYER ALVES
20H30 – QUADRILHA
21H30 – LÉO LIMA

DOMINGO, 26 DE JUNHO
CAJU
18H30 – BETINHO BAHIA E ISMAYER ALVES
20H30 – QUADRILHA
21H30 – MARIANNA CUNHA

ITAIPUAÇU
18H30 – EDINHO MANHOSO
20H30 – QUADRILHA
21H30 – LÉO LIMA

CORDEIRINHO
18H30 – MONIQUINHA ÂNGELO
20H30 – QUADRILHA
21H30 – JOÃO GABRIEL

Mundial de Surfe: Caio Ibelli faz tubo nota 10 e vai às oitavas; algoz de Medina também é eliminado

O brasileiro Caio Ibelli se classificou para as oitavas de final do Rio Pro, a etapa brasileira do Mundial de Surfe. Na última sexta-feira (24), na Praia de Itaúna, em Saquarema, o surfista bateu o compatriota Jadson André na repescagem para ficar com a vaga. Hoje, sábado (25), é a vez da rodada 16 com as disputas dos brasileiros Mateus Herdy, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Italo Ferreira, Miguel Rodrigues, Felipe Toledo, e Yago Dora.

Caio conseguiu a vitória com uma grande virada, que contou com um tubo espetacular. A onda arrancou nota 10 de todos os cinco juízes. No final, ele venceu Jadson por 14.43 a 8.83.

Foi a primeira vez que o brasileiro conseguiu a nota máxima na carreira e a segunda vez que o 10 apareceu nesta temporada.

HERDY VENCE IGARASHI

Na bateria seguinte, o brasileiro Mateus Herdy venceu o japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina nas semifinais, mas perdeu o ouro para Ítalo Ferreira nas Olimpíadas de Tóquio.

Com um show de aéreo, o brasileiro venceu o asiático por 16.00 a 12.90 e garantiu também um lugar nas oitavas de final.

OUTROS RESULTADOS DO DIA

Feminino

​Carissa Moore (HWI) 8.50 x 8.33 Sol Aguirre (PER)

Isabella Nichols (AUS) 11.16 x 10.70 Stephanie Gilmore (AUS)

Johanne Defay (FRA) 8.90 x 7.10 Courtney Conlogue (EUA)

Lakey Peterson (EUA) 11.33 x 5.80 Brisa Hennessy (COS)

Masculino

​Miguel Tudela (PER) 14.30 x 12.60 Griffin Colapinto (EUA)

 

 

 

Fonte: lance.com.br

 

 

As 10 melhores cidades do mundo para se viver, segundo ranking da ‘Economist’

Viena voltou a ficar em primeiro lugar na lista de melhores cidades do mundo para se viver, segundo o relatório produzido anualmente pela Unidade de Inteligência da revista britânica “The Economist”. A capital austríaca tomou o primeiro lugar de Auckland, na Nova Zelândia, que caiu para o número 34, devido às rigorosas medidas de prevenção que impôs devido à pandemia, segundo o relatório.

Viena havia perdido o primeiro lugar no ano passado justamente por causa do fechamento de museus e restaurantes devido à covid. Mas a reabertura da vida cultural e social a devolveu à posição que já havia alcançado em 2018 e 2019.

Em segundo lugar ficou Copenhague (Dinamarca); em terceiro lugar, Zurique (Suíça); e em quarto e quinto lugares, duas cidades canadenses: Calgary e Vancouver, respectivamente.

As 10 melhores cidades para se viver:

  1. Viena, Áustria
  2. Copenhague, Dinamarca
  3. Zurique, Suíça
  4. Calgary, Canadá
  5. Vancouver, Canadá
  6. Genebra, Suíça
  7. Frankfurt, Alemanha
  8. Toronto, Canadá
  9. Amsterdã, Holanda
  10. Osaka, Japão
  11. Melbourne, Austrália

Fonte: ‘The Economist’

As cidades são classificadas de acordo com índices como estabilidade, saúde, cultura e meio ambiente, educação e infraestrutura.

Mas o que faz de Viena a melhor cidade para se viver?

Segundo os autores do relatório, “estabilidade e boa infraestrutura são os principais encantos da cidade para seus habitantes, respaldados por bom atendimento médico e muitas oportunidades de cultura e entretenimento”.

Outros dados curiosos

O relatório também lista as 10 piores cidades segundo esses índices: Damasco (Síria), Lagos (Nigéria), Trípoli (Líbia), Argel (Argélia), Karachi (Paquistão), Port Moresby (Papua Nova Guiné), Dhaka (Bangladesh), Harare (Zimbábue), Douala (Camarões) e Teerã (Irã).

 

Crédito: g1

Varíola dos macacos: Secretaria Municipal de Saúde confirma transmissão local no Rio

O secretário municipal de Saúde do Rio, Rodrigo Prado, afirmou nesta sexta-feira (24) que já há transmissão local da varíola dos macacos na cidade.

Na noite de quinta (23), a secretaria tinha notificado mais dois casos no município. São dois homens, de 25 e 30 anos, que não viajaram para o exterior nem tiveram contato próximo com viajantes.

“Os nossos dois confirmados aqui ontem [quinta] não têm história de viagem, não têm história de contato com caso suspeito ou confirmado”, disse Prado. “O que configura transmissão local.”

Até a última atualização desta reportagem, o Município do Rio tinha confirmado três casos. Todos apresentam boa evolução clínica, seguem em isolamento domiciliar e em monitoramento diário, assim como os seus contatos próximos, que não apresentaram sintomas.

São Paulo tinha confirmado a transmissão local na última quinta.

Transmissão e cuidados

As principais formas de transmissão da varíola dos macacos são por contato próximo, íntimo, com uma pessoa infectada e com lesões de pele. Pode ser por um abraço, beijo, relações sexuais ou secreções respiratórias. Por ora, esse vírus não é transmissível pelo ar, como a Covid.

A contaminação também pode ocorrer por contato com materiais infectados, como roupas e roupas de cama que foram utilizadas pelo doente.

Autoridades de saúde dizem que, apesar de a doença ter sido identificada pela primeira vez em macacos, o surto atual não tem relação com os animais.

Higienizar bem as mãos com água e sabão e usar álcool em gel são medidas que devem ser intensificadas, não só pela varíola dos macacos, mas também pela Covid.