Pastor Felippe Valadão e grupo de mais de 100 fiéis ficam presos em Israel

às
FOTO PARA SITE MODELO (17)

O pastor Felippe Valadão, líder da Igreja Lagoinha em Niterói, no Rio de Janeiro, está preso na cidade de Jerusalém, em Israel, junto com sua esposa, a também pastora Mariana Valadão, e um grupo de 103 fiéis.

A chamada “Carnava Novos Começo”, organizada por Felippe, saiu do Brasil no dia 28 de setembro em direção a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Há quatro dias, chegou a Israel.

Ontem, o pastor contou, em uma live nas redes sociais, que eles tentaram antecipar a volta ao Brasil em meio ao ataque do grupo extremista armado Hamas, mas não conseguiram.

“Estamos desde 8h da manhã trancados no hotel. 103 pessoas. Tem que ter um equilíbrio emocional incrível, não é fácil. (…) Orem por nós. As perspectivas não são nada do que a gente quer. Não sabemos quando vamos sair. Estamos tentando adiantar nosso voo, mas o aeroporto está fechado”, disse Valadão ontem no fim da tarde.

À noite, o pastor atualizou as redes mostrando as ruas de Jerusalém. A situação na cidade estava mais tranquila do que em outras localidades do país, já que os ataques tiveram início no Sul de Israel, próximo à fronteira com Gaza. Valadão mostrou também imagens dos mais de 100 turistas em oração durante a madrugada.

Nesta tarde, a esposa de Felippe, Mariana, fez uma nova publicação em que disse ainda não ser possível deixar o país: “infelizmente nós não podemos sair do hotel. (…) A embaixada nos deu essa ordem, e aqui estamos, guardados pelo Espírito Santo, comendo juntos, em comunhão, em oração”.

Na madrugada deste sábado, Israel sofreu um ataque sem precedentes por parte do grupo extremista armado Hamas. Em resposta, o país declarou estado de guerra e lançou uma ofensiva contra o território palestino.

Ao todo, já são mais de mil mortos, ao menos 700 em Israel, 370 na Faixa de Gaza e 7 na Cisjordânia, além de milhares de feridos em ambos os lados. O governo israelense diz também que há mais de 100 reféns do país com o Hamas.

Crédito: extra.globo.com

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias