Retrospectiva 2021: Relembre tudo que foi notícia na Folha

O ano de 2021 foi repleto de acontecimentos marcantes. A vacina contra a Covid-19 chegou, mas a esperança que se tinha com o fim da pandemia, não foi uma realidade. Essa ficará para 2022. Na política da região, a expectativa ficou por conta dos novos prefeitos, novas diretrizes; novos rumos, principalmente para Silva Jardim, que depois de quatro anos, ganhou uma prefeita eleita pelo povo. E mais uma vez, as perdas foram muitas em 2021 e deixarão saudade.

Posse dos prefeitos

Na Prefeitura de Rio Bonito, no 1º dia de 2021, José Luiz Mandiocão e Rita de Cássia deram lugar a Leandro Peixe e José Américo Santos, o Meco, prefeito e vice, respectivamente, acabando com uma alternância de poder de quase 30 anos, entre os ex-prefeitos Mandiocão e Solange Almeida.

Em Tanguá, tomaram posse Rodrigo Medeiros e o vice André Paixão; em Itaboraí, Marcelo Delaroli e o vice Lourival Casula também foram empossados. Em seu segundo mandato, Fabiano Horta reassumiu junto com o novo vice, Diego Zeidan, em Maricá. Já em Silva Jardim, assumiu interinamente o vereador eleito e presidente da Câmara, Fabrício de Napinho, pois Jaime Figueiredo, apesar de eleito prefeito, estava impedido pela Justiça Eleitoral. O imbróglio da política de Silva Jardim só foi resolvido em setembro, quando Maira de Jaime, esposa de Jaime Figueiredo, se candidatou e conseguiu vencer as eleições suplementares. O município teve quatro prefeitos em quatro anos.

Edição 1000 da FOLHA

Em março de 2021 o Jornal Folha da Terra chegou a sua edição 1000, após 27 anos, ininterruptos, de muita informação aos leitores da região. E para comemorar, uma edição especial foi feita para lembrar as principais notícias que aconteceram nesse período, como a fundação do projeto social Lona na Lua em 2009, a passagem da Tocha Olímpica por Rio Bonito em 2016, o atentado ao ex-prefeito de Rio Bonito, José Luiz Mandiocão, em 2006, e dois assassinatos marcantes, o do empresário Américo Branco, em 2011, e do milionário da Mega-Sena, René Senna, em 2007, dentre outros acontecimentos.

Vacina contra Covid-19

Também em março, a esperança do fim da Covid-19 chegou a Rio Bonito, a vacina. Mas as 460 doses que foram encaminhadas ao município para imunizar os idosos acima de 75 anos não foram o suficiente.

Hospital Regional Darcy Vargas

O Hospital Regional Darcy Vargas, em Rio Bonito deu muito o que falar em 2021. Em março, um incêndio, que teria começado no quadro de energia, atingiu a unidade e 52 pacientes tiveram que ser transferidos para outras unidades do município e região. Em junho, a Prefeitura de Rio Bonito, através do Decreto 68, deu início a uma intervenção na unidade, nomeando assim uma comissão para administrar a instituição. Em julho, o então presidente interventor do HRDV, Juberto Folena, concedeu uma entrevista exclusiva a reportagem da Folha, – a entrevista pode ser encontrada no Canal do YouTube do Jornal – quando falou sobre a situação em que encontrou a unidade e esclareceu vários pontos.

Em outubro, a Câmara de Rio Bonito derrubou o Decreto da Prefeitura, em que instituía o salário de até R$ 35 mil ao presidente interventor. Em dezembro, o prefeito Leandro Peixe trocou todos os integrantes da comissão interventora, após um mandado de prisão ser expedido pela Justiça Federal, contra Juberto. Ele responde a um processo sobre um possível desvio de recursos públicos federais da época em que era secretário de Saúde de Barra do Piraí, no Sul Fluminense. As investigações seguem em segredo de Justiça.

Mega-Sena

Um dos casos policiais mais emblemáticos da cidade de Rio Bonito, a morte do milionário da Mega-Sena, René Senna, teve mais desdobramentos em 2021. Após 14 anos, em março, a filha do ganhador, Renata Senna, foi autorizada pela Justiça a receber metade da herança, avaliada em R$ 120 milhões, para isso, a Fazenda Nossa Senhora da Conceição, onde ele morava, localizada em Lavras, zona rural de Rio Bonito, foi vendida. A outra metade ficou com os irmãos de René.

 

 

 

Perdas

 

 

O ano de 2021 teve menos mortes pela Covid-19, mas nem por isso menos dolorosas. Em fevereiro, o casal Félix Jorge e Angela Gallete, de 64 e 65 anos, respectivamente, causou uma comoção na cidade. Marido e esposa faleceram um dia após o outro em decorrência de complicações pela Covid. Em maio, quem deixou saudade foi o radialista e chefe do posto do Detran de Tanguá, Ronaldo Júnior, de 57 anos, que teve uma parada cardíaca em decorrência de um choque elétrico.

Em maio, o empresário Jayme Demier, de 83 ano, proprietário da Marb (Marmoraria Rio Bonito), não resistiu à Covid-19 e faleceu no dia 30. Outra perda que causou grande comoção em Rio Bonito foi a do radialista e jornalista Ewaldo Ramos Vieira, de 95 anos, no início do mês de junho, em decorrência a problemas de saúde causados pela idade avançada. No dia 26 de setembro, Rio Bonito perdeu uma figura importante do cenário artístico, o desenhista, cantor, e compositor, Sidney Nascimento da Silva, de 71 anos, mais conhecido como Gatão ou Big Cat. Ele estava internado no Hospital Regional Darcy Vargas.

Em outubro, duas mortes repentinas em Rio Bonito marcaram a cidade. No dia 1º a ex-vereadora de Rio Bonito, Nilza Belgues, fundadora do diretório municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT) da cidade, teve um infarto e não resistiu. Já no dia 7, o assassinato do também ex-vereador de Rio Bonito, Francisco Augusto Gomes, o Branco, chocou a cidade. Ele e sua companheira, Rosi Nascimento, foram atingidos por tiros quando estavam chegando de carro na casa de Branco, no bairro Colina da Primavera. O caso ainda está sendo investigado.

Em novembro, a ex-prefeita de Rio Bonito, Maria Luiza da Conceição Cid, de 76 anos, teve um infarto fulminante e faleceu, deixando uma filha e dois netos.

Investigações na política

O Legislativo riobonitense foi bastante movimentado em 2021. Em junho, vários pedidos de investigação, feitos após denúncias de alguns vereadores, contra o presidente da Casa, Eduardo Soares e a Mesa Diretora, não deram em nada. A Comissão de Investigação e Processante – que corresponde a CPI no âmbito federal – não pode ser realizada após decisões judiciais de paralização. O caso ainda segue na Justiça. No Legislativo também chegaram pedidos de investigações contra ações do prefeito de Rio Bonito, Leandro Peixe, mas não foram acatadas pela Câmara.

CTAV

Mas 2021 não foi somente de notícias tristes, o esporte de Rio Bonito também se destacou e trouxe muitas alegrias. Em junho, através de uma parceria com a Igreja Metodista Central de Tanguá, o Centro de Treinamento Árvore da Vida (CTAV), liderado pelo atleta e treinador Tiago Bitesnik, abriu um pólo no município tanguaense. Em julho, o CTAV ganhou um embaixador, o atleta profissional de MMA, Rafael Macapá.

As diversas vitórias dos atletas do CTAV, principalmente as do Renato Aldo e Igor Silva, foram destaque nas edições da Folha. Em outubro, 20 competidores do CTAV saíram medalhistas de uma competição de muay thai. No mesmo evento, Renato Aldo conquistou o cinturão estadual na categoria até 55kg.

Sempre lembrando de sua principal missão, a social, o CTAV distribuiu mais de 600 cestas básicas em 2021 para famílias carentes de vários bairros de Rio Bonito. Em dezembro, Tiago Bitesnik e sua equipe distribuíram centenas de cestas em bairros como Mangueira, Mineiros, Nova Cidade, Serra do Sambê, Parque Andréia, e outros, através do 8º Natal CTAV.

Lona na Lua

Outro projeto social de Rio Bonito que deu muito orgulho aos riobonitenses foi o Lona na Lua. Em 2021 eles mantiveram sua parceria com a Associação do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro (AMPERJ) e puderam ajudar centenas de crianças. Outra parceria também deu muito certo, a com o Movimento União Rio, que através da realização do Instituto Ekloos, Banco da Providência, e Instituto Phi, possibilitou que mais de 5 mil cestas básicas fossem distribuídas aos que mais precisavam de ajuda por conta dos efeitos da pandemia.

Com o ‘Criança Esperança’ a parceria já é antiga, e em 2021 não foi diferente. Mais uma vez o Lona na Lua foi escolhido pelo programa para beneficiar mais de 200 crianças de Rio Bonito. Mas foi no final do ano que o projeto social ganhou mais força. No dia 15 de dezembro foi inaugurada a Estação Lona na Lua Tanguá, localizada no Centro do município. As inscrições para participar das oficinas que o projeto oferece, começam em janeiro.

Zé Pereira

No dia 30 de agosto, Rio Bonito perdeu o mascote da Praça Fonseca Portela, no Centro, o cachorro Zé Pereira, em decorrência de uma pneumonia. Muito querido na cidade, ele vai ganhar uma estátua que já foi encomendada e será fixada na praça onde vivia. Sua perda causou grande comoção nas redes sociais, principalmente entre as crianças.

 

 

OAB

A Folha também noticiou fatos importantes do meio advocatício, como a eleição para a presidência da 35ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim), que teve como ganhadora a chapa 1, que tem à frente a já presidente Karen Figueiredo, e seu novo vice, Rafael Fróes. Uma conquista importante para os advogados de Tanguá foi a inauguração, em dezembro, da Sala dos Advogados, um escritório digital compartilhado, onde podem ser feitas audiências, balcão virtual, despachar com o juiz e outras tantas funções que já acontecem em Rio Bonito.

Tanguá

Dentre tantas notícias importantes sobre o município de Tanguá, quatro se destacaram em 2021: a inauguração da Faetec, no dia 15 de setembro, com a presença do governador Claudio Castro; o lançamento do Programa Orquestra nas Escolas, em novembro, que vai beneficiar cerca de 4 mil alunos da rede municipal de ensino; a realização do 3º Seminário de Turismo Rural, também em novembro, com a palestra do secretário estadual de Turismo, Gustavo Tutuca; e a apresentação do projeto da moeda social Citrus, no dia 9 de dezembro.

 

 

Polícia

A ação dos policiais, tanto da 3ª Cia da Polícia Militar de Rio Bonito, quanto do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), de Boa Esperança, também foi notícia nas páginas da Folha. Juntos, as duas corporações de Rio Bonito apreenderam 77 tiras de maconha, 74 papelotes de cocaína, 64 tabletes de maconha, 137 cápsulas de cocaína, 84 trouxinhas de maconha, 1.481 pinos de cocaína – tendo o BPRv apreendido 1.400 desse total – , 163 sacolés de cocaína, mais 2kg de maconha em bloco, 1 litro de lança perfume e 280 frascos da mesma droga. Eles também prenderam 17 pessoas.

2021 já começou com uma notícia triste em Rio Bonito, a morte de um homem de 48 anos, no dia 11 de janeiro, que foi queimado quando estava dentro do próprio carro, na frente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), esperando sua namorada que trabalhava no local.

Em maio, um delegado da Polícia Civil do Espírito Santos foi detido pelo BPRv de Boa Esperança porque o carro que dirigia era fruto de estelionato. Em junho, os moradores do bairro Boqueirão se assustaram com bandidos na localidade. Houve troca de tiros com a PM, dois criminosos foram presos, e com eles foram encontradas drogas, uma pistola e munições.

Em Silva Jardim, a morte de três pessoas a tiros, sendo uma adolescente de 15 anos, que estaria grávida, e dois homens, um de 22 e outro de 36 anos chocou a cidade em Abril.

Em agosto a notícia policial veio de São Pedro da Aldeia, onde o youtuber e investidor Wesley Pessano foi assassinado dentro do próprio carro de luxo. O caso teria ligação com criptomoedas, segundo a Polícia.

Maricá

O município de Maricá teve grande destaque, não só na Folha, esse ano, mas também na grande mídia. Os assuntos foram principalmente a vacina contra Covid, – a cidade tem 86% da população já vacinada -, e também a moeda social Mumbuca. Prefeitos de algumas cidades do estado e até de fora do Rio, visitaram a cidade para conhecer programas e projetos de sucesso que foram implantados pelo prefeito Fabiano Horta. Maricá recebeu a visita do prefeito de Belford Roxo, Wagner Carneiro; do prefeito de Iguaba Grande, Vantoil Martins; do prefeito de Madre de Deus (BA), Dailton Filho, e ainda muitos outros.

 

 

Lívia Louzada

35ª Subseção da OAB inaugura Sala dos Advogados de Tanguá

Através da parceria entre a 35ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá – e a Prefeitura de Tanguá, foi inaugurada a Sala dos Advogados no Espaço Cidadania, localizado nas dependências da Prefeitura, no último dia 13. A sala é um escritório digital compartilhado, onde os profissionais da área podem atender seus clientes, realizar audiências on-line e outras atividades processuais digitais. Em homenagem a advogada de Tanguá, já falecida, Terezinha Castro Pereira, a sala foi batizada com o nome dela.

Segundo a presidente da 35ª subseção, Karen Figueiredo, a oportunidade da abertura do espaço veio através da chefe de gabinete da Prefeitura de Tanguá, Vanessa Pereira.

“Uma das minhas pautas é que a OAB se faça presente com espaço físico nas três comarcas. (Essa sala) Veio em um momento muito oportuno para atender a advocacia nesse momento de virtualização. A sala de Rio Bonito funciona muito bem e acredito que a de Tanguá também vai funcionar porque além de ser viável para o advogado e advogada atender seus clientes, nesse escritório, onde tem todo o equipamento necessário e atual, ele pode fazer audiências, sustentação oral, balcão virtual com as serventias, e ainda pode despachar com o juiz, porque a estrutura foi criada para isso”, explica.

O Termo de Permissão de uso foi assinado pelo prefeito Rodrigo Medeiros em setembro e segundo Karen, em novembro o espaço já estava preparado pela seccional para ser usado, mas por conta do processo eleitoral que a OAB estava passando, a sala só pode ser inaugurada agora.

“Agradecemos ao prefeito Rodrigo Medeiros, a chefe de gabinete e advogada Vanessa Pereira, agradeço a seccional do Rio de Janeiro por todo apoio e dedicação para que essa sala ficasse pronta e apta a utilização o mais rápido possível. Gostaria de agradecer também a presença da vice-presidente da OAB do estado do Rio de Janeiro, Ana Tereza Bazílio, do secretário-geral da OAB/RJ Álvaro Quintão, e agradecer a presença de vários advogados e presidentes de comissão que compareceram hoje”, disse Karen.

Estiveram presentes na solenidade os presidentes das comissões, Felipe Bortone (Celeridade Processual), Romero Valentim (Segurança), Rafael Fróes (Direito do Consumidor), Marcelo Carvalho (Mediação), Mariana Siqueira (Direito Digital), Vanessa Pereira (Direito Previdenciário), e ainda o atual vice-presidente da 35ª Subseção, Adelcir Machado.

 

Lívia Louzada

Fotos: Bruno Mirandella

Presidente da OAB Rio Bonito, Karen Figueiredo, recebe homenagem da vereadora de Niterói, Walkíria Nictheroy

A presidente da 35ª subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá – Karen Figueiredo, recebeu, no último dia 14, uma Moção de Aplausos da vereadora de Niterói, Walkíria Nictheroy, pela sua atuação “na defesa de pessoas inocentes presas sem o devido progresso legal, em especial prisões realizadas com base unicamente no reconhecimento fotográfico”.

A solenidade aconteceu na sede da OAB de Niterói, durante um evento promovido pelas Comissões de Direitos Humanos do Rio de Janeiro, presidida pelo Dr. Álvaro Quintão. Na ocasião, ocorreu um debate sobre o reconhecimento facial utilizado pela polícia para elucidar crimes.

Injustiças

Segundo Karen, dados da Defensoria Pública do Rio de Janeiro apontam que 83% das pessoas que são presas a partir do reconhecimento facial, são negros e moradores de comunidades. “Pessoas são recolhidas a prisão apenas por reconhecimento de fotos. Fotos estas, muitas vezes antigas, da adolescência, que não retratam a realidade da pessoa hoje. Isso é uma violação da dignidade, da pessoa humana, e infelizmente tem sido muito recorrente”, enfatizou a advogada.

A presidente da subseção disse que tem interesse em implantar a Comissão de Direitos Humanos na sede de Rio Bonito, e que esse sentimento ficou ainda mais forte depois de conhecer alguns casos dessa área. “Após eu tomar conhecimento de tantos reconhecimentos faciais abusivos e me inteirar no assunto, a ideia é que possamos instituir em Rio Bonito essa comissão e começarmos a trabalhar da mesma forma, com o apoio e todo respaldo da comissão da seccional do Rio”.

Reconhecimento

Para a vereadora de Niterói, Walkíria Nictheroy, “a escolha da senhora advogada Karen Figueiredo foi um merecido reconhecimento em virtude de sua dedicação à causa dos direitos humanos e sua dedicação às observâncias que regem os devidos processos legais. Saber que temos a doutora Karen na trincheira do respeito à Constituição e do Estado Democrático para nós é um alento, sobretudo nesse momento que temos um governo federal que ataca e agride o povo, as instituições democráticas e as Leis do Brasil”.

Muito feliz com o reconhecimento, a presidente da 35ª Subseção declarou que só tem a agradecer pelo “trabalho liderado pela vereadora em Niterói, e pelo trabalho desempenhado pelo diretor da OAB do estado do Rio, Álvaro Quintão”, e acrescentou ainda que evetos com esse tema, “são muito importantes porque trazem à tona e divulgam inúmeras injustiças que ocorrem”.

 

 

Lívia Louzada

Karen Figueiredo e Rafael Fróes vencem eleição para presidente, e vice, da 35ª Subseção da OAB

Por 124 votos a 84, a chapa 1, encabeçada pelos advogados Karen Figueiredo, que é a atual presidente, e Rafael Fróes, ganhou as eleições para comandar a 35ª Subseção da OAB – Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim – nos próximos três anos. A eleição aconteceu hoje (16), na sede da subseção, localizada no Centro de Rio Bonito, onde 210 advogados estiveram presentes para escolher os dirigentes da instituição nos três municípios.

Assim como em todos os municípios do estado, os advogados também votaram para escolher a próxima diretoria da OAB do Rio de Janeiro. Na 35ª Subseção, a chapa 1, do atual presidente Luciano Bandeira, venceu a eleição em Rio Bonito. Até o fechamento desta edição, o resultado final da eleição da OAB-RJ ainda não havia sido divulgado.

A eleição

Os advogados votaram de 9h às 17h, e por volta das 17h30 o vencedor foi anunciado pela Comissão Eleitoral da subseção.

À reportagem da Folha, a presidente eleita falou que o processo eleitoral aconteceu de forma tranquila e dentro do esperado.

“Tudo transcorreu muito calmamente, não tivemos nenhum tipo de conflito, de atrito. Ficamos felizes porque a advocacia veio participar desse processo eleitoral”, disse a presidente reeleita.

O vice-presidente eleito falou sobre o apoio dos colegas advogados. “Foi muito bom recepcionar os colegas que não víamos há muito tempo por conta desse período pandêmico. Foi muito satisfatório receber esse apoio, esse carinho, e acima de tudo receber o voto deles”, disse Rafael.

Prometendo modernizar a subseção, os advogados disseram que “todas as propostas são prioritárias, mas com muita luta e engajamento, conseguiremos colocar tudo em prática”, disse o vice-presidente eleito.

Chapa 2

Prometendo alternância de poder, apesar de não terem conseguido vencer o pleito, os candidatos da chapa 2, Glauber Guadelupe, e o candidato a vice, Luiz Felipe Boareto reconheceram a derrota e cumprimentaram os eleitos, ainda durante a apuração, quando não haviam mais chances de vencerem.

“A gente vê que o processo democrático está sendo observado. Infelizmente perdemos por 40 votos. Mas a gente vai continuar na luta em prol da instituição”, disse Glauber Guadelupe.

 

 

Lívia Louzada

Candidatos a presidente da 35ª Subseção da OAB (Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim) expõem suas propostas

Com a aproximação da eleição para escolher a nova diretoria que comandará a 35ª subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim – pelos próximos três anos, que acontecerá no dia 16 de novembro, a FOLHA convidou os candidatos para uma entrevista na tentativa de que os advogados pudessem conhecer as propostas e fundamentar melhor seu voto. Por esse motivo, nas duas últimas semanas, a Live da Folha foi com os candidatos a presidente e vice da Chapa 1 – ‘OAB Forte e Unida’, Karen Figueiredo e Rafael Fróes; e Chapa 2 – ‘Pela Ordem’, Glauber Guadelupe e Luiz Felipe Boareto.

Esse é apenas um resumo das lives. As duas entrevistas estão disponíveis no Facebook, Instagram e no YouTube do Jornal Folha da Terra

Chapa 1

A chapa 1, que leva o nome de “OAB Forte e Unida”, é formada pela atual presidente da 35ª subseção, Karen Figueiredo, como candidata a presidente, e Rafael Fróes, candidato a vice-presidência. Segundo a candidata a reeleição, o período de pandemia atrapalhou a execução de diversas ações que estavam em andamento e também outras que seriam iniciadas pela sua gestão, como a proposta de disponibilizar uma van para que os advogados dos três municípios que competem a 35ª subseção, Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim, possam se deslocar para os fóruns. E de acordo com ela, esse é um dos projetos que será colocado em prática, se sua chapa ganhar o pleito.

A dupla de advogados ainda listou algumas outras propostas que estão em seu plano de ação para o próximo triênio, como a capacitação profissional, oferecendo cursos e palestras; trazer a Justiça Itinerante Trabalhista para Rio Bonito novamente; dar assessoria e assistência informativa para que os advogados trabalhem com as mídias digitais; suporte e auxílio para os jovens advogados; lançar o projeto ‘prerrogativa digital’ através de um link nas redes sociais para que o advogado envie sua reclamação de forma online; e ainda criar em Silva Jardim um escritório compartilhado digital, como o que já existe em Rio Bonito.

Karen e Rafael ainda falaram sobre uma grande demanda, a falta de um juiz titular para a 1ª Vara do Fórum de Rio Bonito. Segundo eles, a proposta seria desvincular o juizado da 1ª Vara, para que assim, o volume de processos seja menor e juízes tenham o interesse de assumir a vaga.

Para Karen, “a perspectiva para o próximo triênio é trabalhar mais pela advocacia. É colocar em prática o que não conseguimos colocar (por causa da pandemia também). Nossas propostas são atuais. Nosso desejo é ter a advocacia cada vez mais forte e unida porque acho que só seremos fortes, se formos unidos, divisão não dá certo, a ideia é união”, enfatizou.

Alinhado com o mundo digital, Rafael Fróes disse que a intenção é “compatibilizar o que tem de legal na questão virtual, com o que tem de muito legal nas questões presenciais, que a gente está com saudade. Então o desafio da advocacia é esse, unidos, fortes, e buscando melhoria da advocacia que vai repercutir diretamente na população, na sociedade. Compatibilizar o que tem de bom na área tecnológica, com o que não se pode perder nunca, que é a essência humanística do presencial”, finalizou o advogado.

Chapa 2

Representando a chapa 2, “Pela Ordem”, o candidato a presidente Glauber Guadelupe e o vice, Luiz Felipe Boareto disseram que defendem a alternância de poder e que a 35ª subseção precisa ter mais “representatividade” na municipalidade.

“Nós entendemos que a OAB como instituição, tem que ter uma interferência maior, principalmente na municipalidade. (…) A gente quer dar a nossa contribuição porque a gente acha que a gente tem que trazer novas ideias”, disse Glauber.

Durante a entrevista, os candidatos falaram sobre diversas propostas que pretendem realizar à frente da subseção, se forem eleitos. Uma delas é o ‘happy hour jurídico’, que seria um encontro de novos e antigos advogados, para troca de experiências, boas e ruins, com o objetivo de crescimento profissional.

Outras propostas são; uma parceria com táxis e carros de aplicativo, para facilitar o transporte dos advogados até o Fórum dos municípios; conseguir o retorno da Justiça do Trabalho para Rio Bonito; instalação do Fórum de Tanguá, realizar a Semana Jurídica, com palestras e eventos que contribuam para o crescimento da profissão; formar um grupo para acompanhamento da utilização da verba proveniente do leilão da Cedae, que Rio Bonito e Tanguá receberam; e ainda a volta do projeto ‘OAB Vai a Escola’, em que advogados visitam escolas e ministram palestram sobre noções básicas de cidadania e Direitos Fundamentais, por exemplo, para os estudantes.

No entendimento de Boareto, o fortalecimento da instituição, é uma das questões mais importantes. “A intenção nossa como instituição OAB, é ter uma OAB mais forte, só que pra OAB ficar mais forte, eu dependo de que o advogado inscrito nela também se torne mais forte. Isso é uma coisa muito importante. Nós não temos que dar cesta básica para o advogado, nós temos que fazer com que o advogado ganhe dinheiro, que ele tenha trabalho”.

Defendendo a representatividade da OAB, Glauber prometeu ação, se eleito for. “A gente pretende efetivamente representá-la em todos os sentidos, não só no sentido jurídico, mas também no sentido social e econômico, perante os três poderes. Não só com ações judiciais, mas com efetivas diligencias ao Executivo e Legislativo. E para o advogado colega, eu peço que ouça nossos projetos. Não decida seu voto antes de nos ouvir. Nos dê essa oportunidade de fazer um trabalho real para o advogado”, disse.

 

Lívia Louzada