Campeonato de Surfe: mar de Itaúna não melhora, e Rio Pro é adiado pelo 2º dia seguido

A WSL (Liga Mundial de Surfe) decretou lay day (dia sem competição) no Rio Pro pela segunda vez seguida. Com isso a próxima chamada em Saquarema será nesta segunda-feira às 7h15 com a possibilidade de as baterias começarem às 7h35. O evento foi paralisado na sexta-feira após a conclusão das quartas de final feminina no fim da tarde. No masculino, as baterias foram até o round 3.

Com a chegada de um vento sudoeste no sábado, o campeonato precisou ser interrompido. Neste domingo, o dia ainda amanheceu bastante chuvoso. A janela do Rio Pro vai até quinta-feira.

A tendência é que o evento retorne com as oitavas de final masculina. Oito surfistas brasileiros estão na disputa do título, dentre eles o líder do ranking Filipe Toledo, que enfrenta o peruano Miguel Tudela na bateria 5.

Dono do único 10.00 do Rio Pro 2022 até aqui, Caio Ibelli enfrenta Miguel Pupo na bateria 2. Outro confronto brasileiro é entre o campeão olímpico Italo Ferreira e Michael Rodrigues na bateria 3. Os demais brazucas que estão na disputa são Mateus Herdy, Miguel Pupo e Yago Dora.

No feminino, Tatiana Weston-Webb garantiu a vaga na semifinal na última bateria de sexta-feira. A brasileira enfrenta a líder do ranking Carissa Moore por uma vaga na decisão. Quem passar do confronto pega a vencedora de Johanne Defay x Gabriela Bryan.

Oitavas de final masculina

1. Jack Robinson (AUS) x Mateus Herdy (BRA)
2. Caio Ibelli (BRA) x Samuel Pupo (BRA)
3. Italo Ferreira (BRA) x Michael Rodrigues (BRA)
4. Miguel Pupo (BRA) x Nat Young (EUA)
5. Filipe Toledo (BRA) x Miguel Tudela (PER)
6. Connor O’Leary (AUS) x Matthew McGillivray (AFS)
7. Ethan Ewing (AUS) x Yago Dora (BRA)
8. Callum Robson (AUS) x Jackson Baker (AUS)

Semifinal feminina

1. Johanne Defay (FRA) x Gabriela Bryan (HAV)
2. Carissa Moore (HAV) x Tatiana Weston-Webb (BRA)

Crédito: ge.globo.com

Mundial de Surfe: Caio Ibelli faz tubo nota 10 e vai às oitavas; algoz de Medina também é eliminado

O brasileiro Caio Ibelli se classificou para as oitavas de final do Rio Pro, a etapa brasileira do Mundial de Surfe. Na última sexta-feira (24), na Praia de Itaúna, em Saquarema, o surfista bateu o compatriota Jadson André na repescagem para ficar com a vaga. Hoje, sábado (25), é a vez da rodada 16 com as disputas dos brasileiros Mateus Herdy, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Italo Ferreira, Miguel Rodrigues, Felipe Toledo, e Yago Dora.

Caio conseguiu a vitória com uma grande virada, que contou com um tubo espetacular. A onda arrancou nota 10 de todos os cinco juízes. No final, ele venceu Jadson por 14.43 a 8.83.

Foi a primeira vez que o brasileiro conseguiu a nota máxima na carreira e a segunda vez que o 10 apareceu nesta temporada.

HERDY VENCE IGARASHI

Na bateria seguinte, o brasileiro Mateus Herdy venceu o japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina nas semifinais, mas perdeu o ouro para Ítalo Ferreira nas Olimpíadas de Tóquio.

Com um show de aéreo, o brasileiro venceu o asiático por 16.00 a 12.90 e garantiu também um lugar nas oitavas de final.

OUTROS RESULTADOS DO DIA

Feminino

​Carissa Moore (HWI) 8.50 x 8.33 Sol Aguirre (PER)

Isabella Nichols (AUS) 11.16 x 10.70 Stephanie Gilmore (AUS)

Johanne Defay (FRA) 8.90 x 7.10 Courtney Conlogue (EUA)

Lakey Peterson (EUA) 11.33 x 5.80 Brisa Hennessy (COS)

Masculino

​Miguel Tudela (PER) 14.30 x 12.60 Griffin Colapinto (EUA)

 

 

 

Fonte: lance.com.br

 

 

As 10 melhores cidades do mundo para se viver, segundo ranking da ‘Economist’

Viena voltou a ficar em primeiro lugar na lista de melhores cidades do mundo para se viver, segundo o relatório produzido anualmente pela Unidade de Inteligência da revista britânica “The Economist”. A capital austríaca tomou o primeiro lugar de Auckland, na Nova Zelândia, que caiu para o número 34, devido às rigorosas medidas de prevenção que impôs devido à pandemia, segundo o relatório.

Viena havia perdido o primeiro lugar no ano passado justamente por causa do fechamento de museus e restaurantes devido à covid. Mas a reabertura da vida cultural e social a devolveu à posição que já havia alcançado em 2018 e 2019.

Em segundo lugar ficou Copenhague (Dinamarca); em terceiro lugar, Zurique (Suíça); e em quarto e quinto lugares, duas cidades canadenses: Calgary e Vancouver, respectivamente.

As 10 melhores cidades para se viver:

  1. Viena, Áustria
  2. Copenhague, Dinamarca
  3. Zurique, Suíça
  4. Calgary, Canadá
  5. Vancouver, Canadá
  6. Genebra, Suíça
  7. Frankfurt, Alemanha
  8. Toronto, Canadá
  9. Amsterdã, Holanda
  10. Osaka, Japão
  11. Melbourne, Austrália

Fonte: ‘The Economist’

As cidades são classificadas de acordo com índices como estabilidade, saúde, cultura e meio ambiente, educação e infraestrutura.

Mas o que faz de Viena a melhor cidade para se viver?

Segundo os autores do relatório, “estabilidade e boa infraestrutura são os principais encantos da cidade para seus habitantes, respaldados por bom atendimento médico e muitas oportunidades de cultura e entretenimento”.

Outros dados curiosos

O relatório também lista as 10 piores cidades segundo esses índices: Damasco (Síria), Lagos (Nigéria), Trípoli (Líbia), Argel (Argélia), Karachi (Paquistão), Port Moresby (Papua Nova Guiné), Dhaka (Bangladesh), Harare (Zimbábue), Douala (Camarões) e Teerã (Irã).

 

Crédito: g1

Aborto: Suprema Corte dos EUA revoga direito à interrupção da gravidez com revisão de Roe x Wade

Milhões de mulheres nos Estados Unidos perderão o direito legal ao aborto depois que a Suprema Corte revogou uma decisão de 50 anos que legalizou o procedimento em todo o país.

O tribunal derrubou a histórica decisão do caso “Roe x Wade”, semanas depois de um documento vazado sugerir que isso estava prestes a acontecer.

O julgamento transformará os direitos ao aborto nos EUA. A partir da decisão, os Estados americanos podem proibir ou liberar o procedimento.

Espera-se que metade introduza restrições ou proibições a partir da revogação.

Treze deles já aprovaram as chamadas “leis de gatilho”, que automaticamente tornam o aborto ilegal após a decisão da Suprema Corte. Vários outros provavelmente aprovarão novas restrições rapidamente.

No total, espera-se que o direito ao aborto seja negado para cerca de 36 milhões de mulheres em idade reprodutiva, de acordo com um levantamento feito pela Planned Parenthood, uma organização de saúde que oferece o procedimento.

A Suprema Corte estava analisando um caso chamado “Dobbs x Jackson Women’s Health Organization”, que contestava a proibição do aborto no Mississippi após 15 semanas de gestação.

Mas o tribunal decidiu a favor do Estado por uma maioria de seis votos a três, encerrando efetivamente o direito constitucional ao aborto.

Governadores democratas de vários Estados, incluindo Califórnia, Novo México e Michigan, já tinham anunciado planos para consagrar o direito ao aborto nas constituições locais se “Roe x Wade” fosse realmente derrubado.

No histórico caso de 1973, a Suprema Corte decidiu, por sete votos a dois, que o direito da mulher de interromper a gravidez era protegido pela constituição dos EUA.

A decisão deu às mulheres americanas o direito absoluto ao aborto nos primeiros três meses de gestação, mas abriu espaços para restrições no segundo trimestre e proibições totais no terceiro.

Nas décadas seguintes, as decisões antiaborto reduziram gradualmente o acesso ao procedimento em mais de uma dúzia de Estados.

Crianças ficam presas em brinquedo em parque de diversões em São Bernardo do Campo, na Grande SP

Crianças ficaram presas em um brinquedo, a seis metros de altura, no parque Cidade da Criança, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, na manhã desta quinta-feira (23). O parque fica localizado na Rua Tasman, no bairro Jardim do Mar.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros informou que 20 crianças ficaram presas. No entanto, segundo a Prefeitura de São Bernardo do Campo e o parque, 10 crianças de 10 a 13 anos estavam no brinquedo.

Nenhuma delas se feriu. Segundo a assessoria da Cidade da Criança, o resgate levou cerca de uma hora. As crianças foram retiradas por uma escada pelos agentes do Corpo de Bombeiros. A corporação informou que o brinquedo teve uma falha mecânica.

De acordo com o parque, o brinquedo se chama “Tapete” e gira em torno de um pêndulo. Na parte mais alta, as crianças ficam a seis metros.

A Prefeitura de São Bernardo do Campo disse que equipes estão no local para fiscalizar os procedimentos de remoção. “É importante destacar que o parque é administrado pela empresa Nova Cidade Parques São Bernardo do Campo, que acionou os bombeiros e a Polícia Militar”, disse a administração municipal.

A prefeitura disse ainda que o equipamento que apresentou problemas será interditado para manutenção.

Em nota, a administração do parque informou que “o Tapete Mágico (Tapis Volant) entrou em modo de segurança operacional, às 11h05 desta quinta-feira, quando 10 crianças estavam na atração, que tem capacidade para receber 40 pessoas. O procedimento técnico adotado visa à garantia da operação com total segurança e menor risco. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, em menos de uma hora, todas as crianças foram retiradas da atração ilesas, sem nenhum ferimento”.

Ainda segundo o comunicado, “a adoção do ‘modo segurança’ com o travamento da atração obedece aos preceitos técnicos e normativos. Todas as atrações (35) da Cidade da Criança têm manutenção e são submetidas a testes de segurança diários”.

 

Crédito: g1