Neymar fica no PSG até 2025

Neymar renovou contrato por mais quatro anos.

A renovação é vista de maneira quase indiferente na França

O jogador que foi comprado pelo preço mais alto da história do futebol, 222 milhões de euros, cerca de R$ 1,4 bilhão, em 2017, se tornou decepcionante.

Conquistou dez títulos, mas apenas nacionais, no futebol francês, considerado de nível inferior, comparado às ligas inglesa, italiana, alemã e espanhola.

O jogador brasileiro foi para o PSG para se assumir como protagonista, se transformar no melhor do mundo, e conquistar a inédita Champions League.

Fracassou nos seus principais objetivos.

E conseguiu acabar com a aura, com o orgulho dos torcedores do PSG reservavam a ele.

Farras desrespeitosas, expulsões infantis, chiliques com árbitros, provocações a adversários, simulações. Ele foi rompendo sua imagem de ídolo.

Não há nem comparação na admiração que ele despertava em 2017 e a que tem agora, apesar de seguir como um dos melhores jogadores do mundo.

Ele mesmo sabe que destroçou sua popularidade na França. Com sua absurda vontade de voltar para o Barcelona, desrespeitando o compromisso com o PSG, que o recebeu como um enviado dos céus. Chegou, de acordo com a imprensa espanhola, a oferecer 20 milhões de euros, cerca de R$ 127 milhões, para complementar seu pagamento e voltar à Catalunha, em 2019.

Não, por acaso, torcedores organizados do PSG colocaram faixas no Parque dos Príncipes ofendendo, mandando Neymar embora.

Fonte: esportes.r7

 

Gerente de mercado é preso por crime contra o consumidor em Arraial do Cabo

Policiais civis da 132ª DP (Arraial do Cabo) prenderam em flagrante, nesta quinta-feira (06/05), o gerente de um supermercado por crimes contra a ordem tributária, econômica e relações de consumo. A ação contou com o apoio de agentes do Procon e fiscais da Vigilância Sanitária daquele município

De acordo com os agentes, no estabelecimento, localizado no bairro Figueira, foram encontrados vários produtos vencidos e impróprios ao consumo, como 110 quilos de carnes diversas foram inutilizados. O mercado foi interditado por falta de autorização do Corpo de Bombeiros Militar. Ainda segundo os policiais, após a operação, o gerente foi conduzido para sede policial, onde prestou depoimento e foi liberado após pagamento de fiança.

Todo o material que estava fora do prazo foi apreendido e encaminhado à perícia.

Fonte: osaogoncalo

 

 

 

Novo decreto flexibiliza funcionamento de bares e comércio de praia em Cabo Frio

Entrou em vigor nesta sexta-feira (7) em Cabo Frio, o decreto 6.528, que estabelece medidas atualizadas de controle à disseminação da Covid-19 na cidade. As novas regras implementam flexibilizações para o setor de bares e restaurantes, comércio de praia e aluguel por temporada, mas mantém algumas proibições.

De acordo com o novo decreto, as medidas estão sendo tomadas para “aumentar de forma segura a oferta de serviços e um atendimento mais eficiente à população”, levando em consideração “o avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 no município”.

O documento estende o horário de funcionamento de bares e restaurantes, que agora podem fechar até as 23h.

Em relação ao comércio nas praias, fica permitido o funcionamento das barracas com a instalação máxima de dez equipamentos de guarda-sol e até cinco jogos de mesas com quatro cadeiras cada.

Já em relação ao aluguel de casas por temporada, o documento estabelece que apenas imóveis devidamente cadastrados pela secretaria municipal de Turismo, Esporte e Lazer podem voltar a realizar a atividade. O cadastramento pode ser feito pelos proprietários no site da Prefeitura de Cabo Frio.

Hotéis e pousadas seguem com limite de ocupação em 50% da capacidade. Já as casas de festa podem funcionar para eventos particulares com até 50% de ocupação.

O documento determina, ainda, a proibição da permanência de pessoas nas vias públicas do município entre 0h e 5h, exceto em trânsito.

O funcionamento de boates e espaços de dança permanece proibido, bem como serviços de transporte náutico de passageiros com finalidade turística.

A íntegra do decreto pode ser conferida no site oficial do governo municipal.

Rio Bonito completa 175 anos e celebra a sua História

A cidade de Rio Bonito está completando 175 anos de emancipação político-administrativa, mas com muita história para contar. As terras que hoje fazem parte do município e abrigam mais de 60 mil habitantes eram, na época de seu devassamento, habitadas pelos índios Tamoios e constituíam parte integrante da capitania de São Vicente.

Consta ainda que os primeiros proprietários das terras de Rio Bonito tenham sido Paulo da Mota Duque Estrada, a quem foi concedida, em 14 de maio de 1751, uma sesmaria, formada de “sobejos nas serras do Sambê e Catimbau”, e Pedro de Souza Pereira, a quem couberam os “campos detrás da serra Tapacurá, entre os rios de Caceribubu e  Tanguá”, em 22 de outubro de 1682.

Conta a história que o “batismo” da localidade com nome de Rio Bonito se deveu ao fato de os “Sete Capitães”, ao se dirigirem a Macaé, ficarem impressionados com um belo riacho que atravessava região. Porém, as informações sobre o povoamento de Rio Bonito datam da segunda metade do século XVIII.

Em 1755, o sargento-mor Gregório Pereira Pinto, ou Gregório Pinto da Fonseca, mandou construir em sua fazenda, posteriormente chamada “Bernarda”, uma capela em homenagem à “Madre de Deus”, figurando como um dos primeiros colonos da região. O entorno do templo religioso não tardou a ser habitado por pessoas. Em 1768, o pequeno povoado era elevado à categoria de freguesia, sob a denominação de Nossa Senhora da Conceição do Rio d’Ouro. Mais tarde, a sede da freguesia foi transferida de local, passando a ser conhecida por Nossa Senhora da Conceição do Rio Bonito.

Arruinado o templo, outro foi construído a cerca de uma légua do primeiro, mantido sob a proteção da mesma padroeira, passando a freguesia a ser conhecida como “Nossa Senhora da Conceição do Rio Bonito”. Após certo período de participação no ciclo de cana-de-açúcar, a economia local foi envolvida pela expansão do café, que passou a ocupar as melhores terras da região, tornando-se em pouco tempo uma de suas maiores fontes de riqueza.

O progresso apresentado pela freguesia induziu governo, em 1846, a criar o município de Nossa Senhora da Conceição do Rio Bonito, cuja emancipação deu-se com o advento da Lei Provincial 381, de 7 de maio daquele ano e a instalação em 1° de outubro, cujas terras foram desmembrada dos municípios de Saquarema e Capivari (atual Silva Jardim), sendo elevada à categoria de vila.

A autonomia administrativa e a escolha de Rio Bonito como terminal de um ramal da Companhia de Ferro-Carril Niteroiense fizeram localidade o verdadeiro entreposto da produção e do comércio da região. O desenvolvimento da vila motivou sua elevação à categoria de cidade em 1890.

Devido à topografia acidentada, foram ocupadas, inicialmente, as áreas planas existentes entre a BR-101 e a Serra do Sambê. As áreas urbanizadas e com maior adensamento estendem-se, principalmente, ao longo e nas adjacências do Rio Bonito e na Estrada de Ferro Leopoldina, com ocupação de encostas na região noroeste da cidade.

Cabo Frio: Pessoas de 55 a 59 anos com comorbidades serão vacinadas na próxima semana

A Prefeitura de Cabo Frio, divulgou o novo calendário de vacinação contra a Covid-19 para a próxima semana. Serão imunizadas as pessoas da fase 1 do novo grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde: pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos com a primeira dose do imunizante.

O município ressaltou que, como acontece com os demais grupos, a ampliação da imunização ocorrerá de forma escalonada devido ao envio de vacinas pelo Estado, que permanece de forma gradativa, não abrangendo todas as idades deste novo público-alvo.

As pessoas com comorbidades de 59 anos serão vacinadas com a primeira dose do imunizante na terça-feira (11); e de 58 anos na quarta-feira (12).

Já na quinta-feira (13), é a vez de pessoas com comorbidades de 57 anos; e na sexta-feira (14), são as pessoas com comorbidades de 56 anos. Na próxima terça-feira (18), serão vacinadas as pessoas de 55 anos com comorbidades.

A imunização desse grupo acontece das 9h às 16 nas unidades de saúde específicas para Covid-19 e, das 10h às 16h, no sistema Drive-thru.

Quais são as comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde?

As comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde para prioridade na vacinação são: doenças cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndrome coronariana, valvopatia, miocardiopatia e pericardiopatia, doença da aorta, doença dos grandes vasos e fístulas asteriovenosas, arritmia cardíaca, cardiopatias congênitas, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; diabetes, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e HIV.