Em ‘rolezinho’, motos andam na contramão da Ponte Rio-Niterói para fugir da PRF

às
rolezinho

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu motocicletas de pessoas que estavam participando de um ‘rolezinho’ na Ponte Rio-Niterói. O caminhão de reboque ficou lotado. Pelo menos 15 motos foram recolhidas pelos agentes. Um grupo de três motociclistas foi visto na contramão para escapar da ação.

As condições das motos chamaram a atenção dos policiais. Uma delas tinha um pedaço de papelão colado com fita isolante, tapando uma letra da placa. Outras não tinham retrovisores ou os pneus estavam carecas.

As motos foram levadas para um pátio da Polícia Rodoviária Federal que fica em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, e só serão liberadas quando estiverem com tudo regularizado.

De acordo com os agentes da PRF, os motociclistas se reúnem semanalmente para dar os chamados ‘rolezinhos’, principalmente na Zona Sul do Rio. Os grupos cometem diversas infrações de trânsito, empinando as motos, disputando corrida e circulando com o escapamento aberto. Eles fazem bastante barulho e incomodam os moradores durante a madrugada.

De acordo com as investigações, as reuniões são marcadas pela internet. Os envolvidos podem responder perturbação de sossego público e até por organização criminosa. Além das infrações de trânsito, a multa para quem for flagrado impedindo o fluxo de veículos é de R$ 6 mil, a suspensão da habilitação por seis meses e o recolhimento do veículo. Para o organizador do grupo, a multa prevista é de R$ 18 mil.

Crédito: g1.globo.com

Veja também

A futura horta comunitária é fruto do trabalho dos Jovens Agricultores Orgânicos e dos Paisagistas Mirins da Fundação Municipal Casimiro
às
Como parte da comemoração pelos 210 anos do município de Maricá, a Esquadrilha Céu fará acrobacias e desenhos com fumaça
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias