Manifestações no Rio e em São Paulo protestam contra Reforma da Previdência

às

Entregue na manhã desta quarta-feira (20) pelo presidente Jair Bolsonaro ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (MDB-RJ), a proposta da Reforma da Previdência já é alvo de protestos por parte de setores da sociedade. Manifestações aconteceram durante o dia de hoje nos estados do Rio de Janeiro e em São Paulo.

Ainda na manhã de hoje, a BR-101 no Rio de Janeiro, na altura de Casimiro de Abreu, foi interditada por cerca de duas horas devido a realização de protesto contra Reforma, promovido por trabalhadores da agricultura e sindicalistas. O trânsito na região foi afetado pela paralisação, chegando a cinco quilômetros de retenção.

Manifestantes atearam fogo em pneus e bloquearam tráfego na BR-101 em Casimiro de Abreu (Foto: Autopista/Reprodução)

Manifestantes chegaram a queimar pneus, bloqueando o tráfego na pista. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e auxiliou no retorno do fluxo normal do trânsito na localidade.

Na tarde desta quarta-feira, também no Rio, centenas de pessoas foram às ruas na região Central da capital fluminense, nas proximidades da saída da estação Central de metrô.

Centenas de pessoas também estiveram nas ruas do Centro do Rio em protesto à Reforma (Foto: Tiers Rangel)

O objetivo também era protestar contra a Reforma Previdenciária, que passará por duas comissões no Congresso antes de ir à votação dos parlamentares.

Também durante o dia de hoje, diversas centrais sindicais de São Paulo lotaram a Praça da Sé, na capital paulista, em repúdio à proposta defendida pelo presidente Bolsonaro e sua equipe econômica, liderada pelo ministro Paulo Guedes. A movimentação começou por volta das 10h30 e se estendeu pelas horas seguintes, até o início da tarde. O ato foi acompanhado por agentes da Guarda Municipal de São Paulo.

Trabalhadores e centrais sindicais se reuniram na Praça da Sé, em São Paulo, para protestar (Foto: Nelson Antoine/Estadão Conteúdo)

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias