OAB busca apoio da Prefeitura de Rio Bonito para evitar suspensão de perícias no INSS

às

Não bastasse ter que amargar uma longa espera para conseguir atendimento no posto do INSS de Rio Bonito, os segurados podem ter que enfrentar mais um cenário caótico: o fechamento da unidade por falta de recursos. A suspensão das atividades estaria prevista para o próximo mês de março, segundo informações de uma fonte ligada a Previdência Social.

Desde o ano passado, a Previdência Social vem diminuindo significativamente o número de postos no estado. Os cortes começaram pelas agências que registravam poucos atendimentos e com aquelas que ocupavam prédios alugados, como é o caso da agência de Rio Bonito. Até o início do ano passado, o Rio de Janeiro contava com 109 postos de atendimento, segundo dados do próprio INSS.

Na última sexta-feira (25), a presidente da 35ª Subseção da OAB, Karen Figueiredo, se reuniu com o prefeito José Luiz para, juntos, buscarem uma alternativa para evitar o fechamento da unidade. “Será uma perda muito significativa para o município. Os moradores da cidade terão que procurar atendimento em outro município, aumentando as despesas e o tempo de espera. Como a agência de Rio Bonito ocupa um prédio alugado, sugeri ao prefeito que cedesse um espaço num prédio público para o posto. O prefeito foi favorável a ideia e se comprometeu em nos apoiar nessa luta”, revelou a presidente.

Karen se colocou a disposição de ir a Brasília junto ao prefeito para tentar reverter essa decisão. “É um caso de extrema urgência. Pelo que fui informada, a partir de março as perícias serão suspensas. Se tiver que ir à Brasília nós vamos, só não podemos ficar de braços cruzados.  Vamos buscar apoio também dos deputados federais da região, já que não serão somente afetados os riobonitenses, mas toda a região”, afirmou.

A nossa reportagem entrou em contato com o INSS para confirmar a informação, mas até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

Outras reivindicações

Durante a reunião, a OAB e os prefeitos de Rio Bonito e Tanguá assinaram um ofício pedindo ao Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) informações relacionadas ao início das atividades do Posto Avançado de Rio Bonito. Em setembro do ano passado, o prefeito José Luiz se reuniu com o presidente do TRT-RJ, desembargador Fernando Antonio Zorzenon, que confirmou a implantação do posto na cidade, após a Vara de Trabalho (TRT 1ª Região), que funcionava no município desde 2013, voltar para Itaboraí.

Na ocasião, o desembargador garantiu que o Posto Avançado funcionará com a mesma estrutura e com a oferta dos mesmos serviços. “O encerramento da Vara do Trabalho em Rio Bonito não vai acarretar prejuízo ao município, na medida em que iremos manter na cidade um posto avançado nos mesmos moldes. Todas as audiências da região continuarão sendo realizadas na cidade. Os processos só irão para Itaboraí na fase de execução, que já não implica o deslocamento dos moradores para o município”, explicou na época.

Karen sugeriu que uma reunião fosse agendada com o presidente do TRT-RJ com a participação dos prefeitos dos municípios de Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim. A reunião contou ainda com a presença do prefeito de Tanguá, Valber Carvalho, e do presidente da Câmara de Vereadores de Tanguá, Luiz Carlos ‘Playboy’.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias